Personalização para fidelizar | Gazeta Digital

Domingo, 12 de novembro de 2017, 00h00

Personalização para fidelizar

Roberto Medeiros


Fidelização já é uma palavra que faz parte do dia a dia e da estratégia de muitas empresas, que investem em benefícios que possam atrair e engajar consumidores. Esta é uma prática que acompanha o mercado de fidelidade, que está em plena ascensão e que se torna mais popular, ganhando novos adeptos todos os dias. Prova disso, é que atualmente há cerca de 97 milhões de cadastros em todo o país nas principais empresas de fidelidade afiliadas à ABEMF (Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização). Sendo que 7 milhões de novas inscrições foram contabilizadas somente no primeiro trimestre desde ano.

As empresas devem estar atentas à jornada do cliente, sua interação nos diversos pontos de contato, capturando todas as informações que irão possibilitar uma abordagem cada vez mais analítica, focada em personalização de ofertas e experiência do consumidor, impactando positivamente seu comportamento e fidelidade ao negócio. Por isso é muito importante ter processos bem estruturados de relacionamento, que acompanhe e privilegie os interesses do cliente, considerando as suas expectativas e perfil de consumo.

Para se ter uma estratégia eficaz de fidelização, é preciso investir em um banco de dados atualizado sobre os clientes, mas também ir além da tecnologia. É fundamental que as informações captadas sejam organizadas, analisadas e bem decodificadas para permitir um direcionamento assertivo de cada ação e a efetiva identificação com a marca.

Dados analíticos permitem à empresa identificar as dificuldades, as necessidades e os desejos do público consumidor, auxiliando no desenvolvimento de uma estratégia de relacionamento bem-sucedida. Trata-se de garantir a plena comunicação, atendimento ou, quem sabe, até superação das expectativas do consumidor. É fazê-lo se sentir único, mostrar que a sua empresa se importa e o conhece muito bem.

Como em qualquer relação duradoura, conhecer a outra pessoa é fundamental. A tecnologia pode ajudar muito neste processo, mas é a personalização e o uso inteligente dos dados que poderão propiciar encantamento e cumplicidade.

Roberto Medeiros é presidente da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF).

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Terça, 17 de julho de 2018

00:00 - País sem infraestrutura para a 5G

00:00 - Voto consciente

00:00 - Ética no ambiente corporativo

00:00 - Confiança e o futuro

00:00 - Cavernas nossas de cada dia

Segunda, 16 de julho de 2018

17:48 - A ameaça do 'não voto'

17:10 - ICMS sobre o WhatSApp

00:00 - Terra de ninguém

00:00 - Racismo estrutural

00:00 - Fenômenos naturais


 ver todas as notícias
Cuiabá, Terça, 17/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 17/07/2018
B3fcf61667c84b61119bf5837cdaaf38 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que Luciano Huck, Datena e Roberto Justus desistiram da política?




Logo_classifacil









Loja Virtual