A era da educação virtual | Gazeta Digital

Quarta, 29 de novembro de 2017, 00h00

A era da educação virtual

Luiz Vicente Dorileo da Silva


Cibercultura é a cultura da leitura e da escrita. Ela é ampla, pois a cultura massiva da era pré-digital era uma cultura apenas da leitura. Ou seja, apenas recebíamos a informação por meio dos aparelhos de TV, a leitura do jornal, ouvindo o rádio ou até mesmo ouvindo o professor. Essa era a nossa principal fonte de informação.

Com a cibercultura estamos vivendo um momento de ampliação de leitura onde podemos buscar a informação em vários lugares diferentes, em várias línguas e formatos de forma imediato e além de receber a informação nos podemos criar conteúdo.

Existem três princípios para que ela aconteça:

O primeiro é a liberação da emissão, que é essa possibilidade de escrever e criar conteúdo, pois antes só se podia ler. Atualmente não é preciso mais pedir autorização para ninguém para produzir conteúdo e as pessoas que consomem o conteúdo são livres para escolher se querem acessar esse conteúdo ou não.

Segundo princípio é que essa emissão de conteúdo só faz sentido se for generalizada e aberta isso que dizer em rede de forma coletiva.

Esses dois princípios juntos nos dão o poder de falar livremente, que não era possível antes pois só liamos, e de se juntar e agregar aqueles que pensam como nós isso cria uma potência política, social e econômica enorme.

Isso é o terceiro princípio a reconfiguração. Que não tem nada a ver com destruição ou eliminação. Mas de como conviver com os novos modelos paralelos que estão surgindo e criando um ambiente virtual mais rico que pode ser mediado e controlado ou aberto onde posso buscar informações de formas diferentes.

Não devemos pensar essa nova educação virtual sendo reféns de equipamentos eletrônicos, pois a cada dia que passa eles evoluem e aparece sempre uma nova versão de computador, celular, tablet e etc. Mas, pensar em uma nova forma de educação que permita ao jovens ler, problematizar e depois atualizar as coisas as quais estão tendo acesso. Pois, se eles não forem capazes de problematizar e atualizar essas informações não tem aparelho que resolva o problema.

É por intermédio da Internet que cada vez mais pessoas se organizam visando à cooperação intelectual. Isso começou com a comunidade científica e se espalhou do mundo dos negócios até o ambiente político, pois a cada dia fica mais evidente que a cooperação intelectual é algo importante para o desenvolvimento cultural e social.

Essa é uma nova situação criada pelo desenvolvimento do ciberespaço que vai permitir a compreensão da inteligência coletiva humana, sobre aquilo que é cooperação intelectual, sobre aquilo que é construir juntos idéias e selecioná-las para o melhor bem de todos.

Luiz Vicente Dorileo da Silva "SHIPU", palestrante, consultor formado em administração com MBA Executivo Internacional e especialista em Marketing. shipumt@hotmail.com

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quarta, 25 de abril de 2018

00:00 - Com os pés no futuro

00:00 - Cavalos ou jogadores?

00:00 - Atenção aos ciberataques

00:00 - Uma data memorável

00:00 - Guerra sobre rodas

Terça, 24 de abril de 2018

11:34 - Como se preparar para voltar ao mercado de trabalho?

10:56 - Salgadeira... E agora?

00:00 - Cigarro paraguaio: eixo do crime

00:00 - O Pantanal e os microchips

00:00 - Escolhendo o presidente


 ver todas as notícias
Cuiabá, Quarta, 25/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 25/04/2018
72a9403112aff7a049263a318f98e418 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Proposta sugere que presos ainda não condenados tenham prisão substituída por atividades escolares




Logo_classifacil









Loja Virtual