Agente do fomento comercial | Gazeta Digital

Sexta, 16 de fevereiro de 2018, 00h00

Agente do fomento comercial

Patrícia Ferreira Borbon Neves


No dia 11 de fevereiro é comemorado o Dia Nacional do Agente de Fomento Comercial. Esse profissional é responsável por desempenhar uma das atividades mais significativas na economia, isso porque atuam com o fomento de crédito por meio da compra de títulos recebíveis, ou administrando debêntures, que são os títulos mobiliários agenciados pelas securitizadoras.

O agente de fomento comercial passa por uma minuciosa capacitação que garante um aperfeiçoamento técnico e expertise de mercado. Para se ter ideia da formação que engloba essa atividade, o agente aprende sobre o balizamento legal e operacional da atividade no país, compreendendo dessa forma as dimensões e características do mercado.

Também é de função do agente de fomento compreender e atuar nos mecanismos referentes aos títulos de crédito, assim como os aspectos contratuais que envolvem estes títulos. Em uma universalidade de disciplinas, o agente de fomento comercial tem uma visão abrangente do mercado se utilizando de conhecimentos em diversas áreas, tais como economia, administração, contabilidade e direito.

Com este know-how o agente de fomento comercial atua nas negociações diretas com o público cliente, comumente formado por empresas de pequeno e médio porte. A estes clientes, o agente auxilia diretamente no fluxo de caixa da empresa contratante, por meio do pagamento à vista dos títulos recebíveis que consiste na venda que este cliente fez a prazo. Eis uma forma segura, inteligente e eficaz para garantir que o crédito seja uma garantia no desempenho financeiro da empresa.

Sendo assim, os agentes de fomento comercial se destacam no mercado, já que também prestam um trabalho de assessoria administrativa às empresas clientes. Essa expertise é visível na cobrança feita de forma eficiente dos títulos e direitos de créditos, procedimento que é feito de forma organizada e estruturada.

Para exercer essa função administrativa sobre os títulos recebíveis, os agentes de fomento comercial tem capacidade de fazer uma intermediação direta com os fornecedores dos clientes. Essa prerrogativa revela uma vantagem de negociação e financeira, já que permite melhores preços e condições de aquisição de matérias-primas, por exemplo. Tudo isso, para que os riscos sejam mitigados, quando não extintos, premissa de grande relevância para a concessão de crédito.

Por prestar relevante papel social perante o mercado econômico, o Sindicato das Empresas de Fomento Comercial do Estado de Mato Grosso (SINFAC-MT), parabeniza a esses profissionais empenhados em garantir que a economia continue sendo esse movimento de múltiplas frentes, tão essencial para a almejada harmonia social e por garantir que o crédito gerado pela atividade de fomento comercial mantenha o lastro de segurança e eficácia.

Patrícia Ferreira Borbon Neves é presidente do Sindicato das Empresas de Fomento Comercial do Estado de Mato Grosso (SINFAC-MT).

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sexta, 22 de junho de 2018

00:00 - Desligue o piloto automático

00:00 - Envelhecimento, um grande desafio

00:00 - Temer está quebrando o Brasil

00:00 - Trajetória histórica dos Irantxe

00:00 - Dias de luta e dias de festa

Quinta, 21 de junho de 2018

18:22 - A nova era da relação entre médico e paciente

00:00 - Geopolítica em evidência

00:00 - Analfabeto funcional

00:00 - Mudança urgente de gestão

00:00 - Não trabalhe mais


 ver todas as notícias
Cuiabá, Sexta, 22/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 22/06/2018
Af26a0a03727faf425edeb0c3956f831 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O que os eleitores vão depositar nas urnas em outubro?




Logo_classifacil









Loja Virtual