Quem será o próximo presidente? | Gazeta Digital

Terça, 20 de fevereiro de 2018, 00h00

Quem será o próximo presidente?

Aluisio Arruda


Desde a República tivemos muitos governantes das elites; favoráveis aos setores populares, poucos.

Getúlio Vargas, que criou a CLT (legislação trabalhista), em 1º de maio de l.943, perseguido, se suicidou.

João Goulart, que governava dando atenção às reivindicações populares e prioridade à educação, foi deposto pelos militares no golpe de 64.

Dilma, que incentivou o Bolsa Família, o Minha Casa Minha Vida, teve o mesmo caminho, sob acusação de "pedaladas".

Agora Lula, que mostra chance de retornar à presidência, condenado (mesmo sem provas), de forma célere, querem colocá-lo no xadrez, (pela 2ª vez; a primeira pela ditadura). Enquanto Temer, Aécio e cia, comprovadamente corruptos, reinam tranquilamente.

Mesmo tendo se livrado de seus adversários, a elite se vê em maus lençóis. Esmiuçado um pouco mais a trama da corrupção, não estavam lá apenas parcelas do PT, mas principalmente as velhas raposas do PMDB, PSDB, DEM, PP e de outros partidos das elites, bem como grandes empresários que sempre se locupletaram do poder.

Seus candidatos como Alckmin, Doria, Rodrigo Maia, Meirelles, e outros, não atingem 5% nas pesquisas.

Fernando Henrique, seu líder maior, meio que desesperado, incentiva Luciano Huck, o candidato Global.

Outros (principalmente milicos de extrema direita), agarram a Bolsonaro, que tenta cooptar principalmente eleitores jovens, que não conheceram nem se informaram sobre os horrores da ditadura militar.

A elite deu o golpe, mas na comemoração, ao invés do vinho, bebeu a taça do próprio veneno.

Mas a grande maioria dos eleitores, meio que desolados, indagam: em quem votar?

A verdade é que nem os grandes marqueteiros, os sociólogos, ou as raposas políticas conseguem apontar um franco favorito.

Aos setores populares, com seu líder maior liderando as pesquisas, porém condenado, e ameaçado de cadeia, só resta uma alternativa: organizar e fortalecer uma Ampla Frente, com todos os partidos progressistas, sindicatos e entidades populares e democráticas, para tentar levar um candidato ao 2º turno. Se conseguir, poderá ter chances de retornar ao poder e, desta vez, mais calejada pelos golpes sofridos, evitar novos erros e, quem sabe, garantir um governo democrático, popular, nacionalista e verdadeiramente comprometido com o povo e o país.

Aluisio Arruda é arquiteto e jornalista

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Terça, 19 de junho de 2018

00:00 - Ecologia do medo e da culpa

00:00 - Retrovisor e luz de ré

00:00 - Voto Universal Cláusula Pétrea

00:00 - Como gerenciar os seus e-mails

00:00 - Analisa aí, Arnaldo!

Segunda, 18 de junho de 2018

00:00 - Todos contra os canudinhos

00:00 - Organização e burocratização

00:00 - A logística na Copa do Mundo

00:00 - Diversidade não é clichê

00:00 - Pai pobre, filho pobre


 ver todas as notícias
Cuiabá, Terça, 19/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 19/06/2018
469cf77038290f16bf38d5b8552ee12d anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Reino Unido firma pacto com empresas para reduzir uso de plástico e poluição




Logo_classifacil









Loja Virtual