O Caminho das Igrejas e o reflexo no turismo religioso | Gazeta Digital

Sexta, 11 de agosto de 2017, 16h46

Luís Cláudio

O Caminho das Igrejas e o reflexo no turismo religioso

Luís Cláudio


O recente anúncio da Secretaria Extraordinária Cuiabá (SEC 300) aprovada pela Câmara de Vereadores de Cuiabá e sancionada pelo prefeito Emanuel Pinheiro do PMDB, nos permite refletir sobre um segmento que vem ganhando força no mercado turístico e sequer abordado na capital mato-grossense: o turismo religioso. Em tudo que se vê, lá está o turismo, mas a exploração desse mercado enquanto Igrejas, ainda não tem sido abordado pelos setores públicos, digo da própria secretaria de turismo municipal e estadual de Mato Grosso.

As relações entre o conceito de turismo e o deslocamento de populações religiosas, motivado por suas crenças já se transformou em turismo de contemplação há centenas de anos, por aqueles religiosos que visitam as cidades para atividades meramente religiosas. Mas é preciso ampliar a vocação religiosa de Cuiabá para os demais turistas que apreciam a capital mato-grossense.

Por isso, mais uma ferramenta que deverá chamar atenção da Sec 300 que tem a frente o secretario, Junior Leite, um jovem aguerrido com iniciativas que vão fortalecer o setor do turismo considerado doméstico e internacional. Entende-se esse segmento turístico em sua pluralidade de crenças no território brasileiro e como fenômeno multifacetado que é, ao mesmo tempo, religioso, psicológico, econômico, político e territorial.

No cenário da sociedade global, o turismo religioso internacional, a exemplo da Jornada Mundial da Juventude, pode suscitar a reflexão a respeito do apoio mútuo como paradigma para as Relações Internacionais. O objetivo deste artigo é discutir esta temática como agenda para estudos futuros das Igrejas no contexto do turismo cuiabano.

Aliás, Cuiabá tem muito a oferecer pelas belezas e riquezas históricas das suas imponentes Igrejas. Neste artigo está subentendido a viabilidade da implantação de um roteiro turístico religioso no município de Cuiabá. É possível realizar levantamentos das Igrejas pertencentes ao roteiro bem como o levantamento apresentando assim, suas potencialidades com destaque para o turismo cultural.

Outros setores já se anteciparam ao prefeito para auxiliá-lo nos projetos da Sec 300 como fez o Instituto Federal de Educação em Mato Grosso (IFMT) que vai contribuir nas ações visando os 300 anos de Cuiabá oferecendo treinamentos e qualificações para cursos preparatórios e eventos comemorativos para o tricentenário da Capital.

Neste caso, as Igrejas também deverão se apresentar para fazer parte desse momento histórico e eterno para o turismo cuiabano. A criação de um importante projeto elevará Cuiabá ao patamar de centro do turismo religioso da região Centro Oeste do Brasil.

Luís Cláudio é vereador por Cuiabá

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sexta, 20 de outubro de 2017

00:00 - Marketing digital e a crise

00:00 - Vitória da corrupção e impunidade

00:00 - Cuidado com a sonegação fiscal

00:00 - Educação musical

00:00 - O Brasil anda para trás

Quinta, 19 de outubro de 2017

00:30 - Dia do Cooperativismo de Crédito

00:30 - Evo, ZPE e Fiemt

00:30 - Goleada do placar

00:30 - Autoajuda ajuda?

00:30 - O triste IHA de todo ano


 ver todas as notícias
Cuiabá, Sexta, 20/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 20/10/2017
2b95336a644f97d5c7b35708aef8fdfb anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Prefeito Emanuel Pinheiro tenta garantir, em Brasília, recursos para os 300 anos de Cuiabá.




Logo_classifacil









Loja Virtual