Muitos nomes, nenhuma proposta | Gazeta Digital

Sexta, 09 de fevereiro de 2018, 00h00

Editorial

Muitos nomes, nenhuma proposta

Da Editoria


Janeiro terminou, o clima ainda é de Carnaval e o discurso mais repetido por aqueles que nos representam politicamente é que ainda é cedo para falar em eleições. Ao mesmo tempo, a maioria esmagadora já se articula nos bastidores, ou mesmo às claras, para tentar garantir uma candidatura e, quem sabe, um mandato. Mas enquanto muitos brasileiros planejam o que fazer para enfrentar mais um ano de crise, com a perspectiva de sair dela, no meio político só se ouvem nomes e nenhuma proposta.

Em nível nacional, o período pré-eleição se transformou em um grande bate-boca sobre a possibilidade ou não de essa ou aquela pessoa se candidatar. Há muito tempo, o debate deixou o campo das sugestões de como tocar o país, dando lugar a uma briga de torcidas organizadas. De um lado os que defendem o ex-presidente Lula, do outro os que defendem Jair Bolsonaro, e no centro, um grupo que parece se importar apenas em encontrar alguém tão polêmico ou carismático a ponto de ganhar visibilidade o suficiente para disputar um espaço na confusão.

A taxa de desemprego, tão comentada ao longo de 2017 e que afeta diretamente a vida dos brasileiros, parece um problema já superado. E até questões polêmicas, antes discutidas com afinco pelos mesmos grupos que passaram a defender nomes, como a eficácia ou não dos sistemas de cotas ou de programas sociais como o Bolsa Família, por exemplo, já caíram no esquecimento. As eternas bandeiras de todas as eleições: investimento em educação, saúde e segurança pública, não tremulam mais como antes.

No Estado, a situação não é diferente. Enquanto a arrecadação não supre as necessidades básicas da administração e falta dinheiro para praticamente tudo, os grupos políticos parecem mais concentrados em definir quem apoiará quem e quais vagas serão ocupadas, do que sugestões para resolver o problema financeiro. Não há uma disputa tão polarizada como pela Presidência da República, pelo contrário, o que se vê são diversos possíveis candidatos surgindo a cada minuto. Mas, ainda assim, não se observa críticas (muito menos construtivas) sobre como Mato Grosso está sendo governado. O foco está nas pessoas que estão ou não no comando.

A mudança no debate pode ser um reflexo do momento político que o país e o Estado passam. Esta será a primeira eleição geral - para escolha do presidente, deputados federais e estaduais, senadores e governadores - desde que escândalos sem precedentes de corrupção vieram à tona. Investigações como a da operação Lava Jato, em nível de Brasil, ou a Sodoma e, mais recentemente, a delação do ex-governador Silval Barbosa, em Mato Grosso, parecem ter sepultado, de uma vez por todas, a máxima do "rouba, mas faz". Os políticos agora têm que ser e parecer honestos.

O problema é que ainda não se encontrou um equilíbrio para a questão. Todos se voltaram para a escolha das pessoas e parecem ter se esquecido de observar o que elas têm a oferecer, além de uma suposta idoneidade. Talvez ainda seja, realmente, cedo para debater as eleições, que só ocorrerão em outubro. Já as medidas que precisam ser adotadas por aqueles que forem eleitos para resolver os problemas que o país e o Estado enfrentam, essas já passaram da hora.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quinta, 24 de maio de 2018

01:30 - Ética versus interesses individuais

01:30 - Três assuntos de Cuiabá

01:30 - Os verdinhos e o Pantanal

01:30 - Renda residual para empresário

01:30 - Adoção tem barreira burocrática

Quarta, 23 de maio de 2018

00:00 - O velho bruxo

00:00 - Pátria amada

00:00 - Novo desafio do big data

00:00 - Corrupção e descaso na saúde

00:00 - Força da ação popular


 ver todas as notícias
Cuiabá, Quinta, 24/05/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 24/05/2018
277143c492047e9092189af323a8546f anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Dia da Liberdade de Impostos mobilizou comerciantes de todo o país nesta quinta-feira (24)




Logo_classifacil









Loja Virtual