Alimentos preferidos em festas juninas têm alta de 2,70%, aponta FGV | Gazeta Digital

Segunda, 19 de junho de 2017, 16h12

inflação

Alimentos preferidos em festas juninas têm alta de 2,70%, aponta FGV


Agência Brasil

O preço médio das comidas preferidas pelos brasileiros nessa época de festas juninas subiu 2,70%, abaixo da inflação acumulada em 12 meses, compreendidos entre junho de 2016 e maio deste ano, que atingiu 4,05% pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) da Fundação Getulio Vargas (FGV).

O item que mais contribuiu para puxar a inflação para baixo foi a batata-inglesa, com queda de 45,63%. Os dados foram divulgados hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre), da FGV.

O economista André Braz, responsável pela pesquisa de preços e coordenador do IPC da FGV, lembrou que no ano passado a batata-inglesa teve alta muito forte (85,52%). ”Boa parte dos itens selecionados estava com aumento de dois dígitos”, disse. Os ingredientes juninos no ano passado mostravam média de alta de 18,5%. “Este ano (2017), foi muito mais baixo”, disse Braz.

“Como a cesta é basicamente composta por alimentos que se valeram da safra positiva que nós tivemos agora para vários itens, houve espaço então para esse aumento menor, que ficou abaixo da inflação média. Em termos reais, esses itens nem caros ficaram”. No ano passado, a inflação média estava em 9,15% e a cesta junina correspondia ao dobro da inflação, disse o economista. Já este ano, a cesta se situa pouco menos da metade da inflação acumulada em 12 meses.

Condições

André Braz observou que apesar de os alimentos não terem subido tanto, as condições do mercado de trabalho são ainda desfavoráveis ao consumo. “Tem muita gente aí sem emprego”. Por isso, recomendou que “mesmo que alguns alimentos não tenham aumentado os custos da compra no supermercado, a dificuldade em comprá-los cresce devido ao desemprego”. Usar a criatividade é sempre bem-vinda nesses momentos, sugeriu.

Segundo o economista, os consumidores devem fazer pesquisa de preços, substituindo produtos de marcas mais conhecidas, mais caros, por marcas menos conhecidas, mas que mantenham boa qualidade e podem ser consumidos com tranquilidade. “Pesquisar muito antes de comprar e evitar gastos desnecessários fora de casa”, recomendou.

De acordo com a pesquisa de preços do Ibre-FGV, pressionaram a inflação nesse período de festas juninas para baixo, além da batata-inglesa, a couve (-7,52%), a mandioca (-5,90%) e a farinha de trigo (-4,47%). Já o fubá de milho e a farinha de mandioca apresentaram os maiores aumentos no período, da ordem de 17,83% e 16,81%, respectivamente. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Terça, 20 de fevereiro de 2018

18:14 - Coca-Cola de Várzea Grande recebe prêmio qualidade e prefeitura comemora

16:07 - Começam apostas para a dupla de Páscoa; sorteio será no dia 31 de março

14:55 - Índices apontam retomada do crescimento econômico, diz FGV

14:39 - Petrobras reajusta hoje preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias

14:31 - Maggi anuncia que Brasil receberá selo de país livre da febre aftosa

11:04 - Ultra corre para aprovar compra da Liquigás e evitar multa de R$ 280 mi

10:16 - Preço médio da gasolina no dia 21 será de R$ 1,5432 na refinaria, diz Petrobras

08:54 - Em 15 anos, governo federal retém R$ 31 bilhões em gastos para saúde

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

14:16 - Juízes ganham R$ 211 milhões com 'auxílios' atrasados

14:02 - Geração eólica cresce 26,5% em 2017, diz CCEE


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 21/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 21/02/2018
8f70e213f4be8d228fc2aa2916150244 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Após 15 anos, Arcanjo deixa a prisão e vai cumprir regime semiaberto




Logo_classifacil









Loja Virtual