Após dia histórico no mercado, dólar abre em queda e Bolsa tem leve alta | Gazeta Digital

Sexta, 19 de maio de 2017, 09h54

Crise Política

Após dia histórico no mercado, dólar abre em queda e Bolsa tem leve alta


Estadao

Os mercados locais devem se manter sob cautela, após registrarem na última quinta-feira, 18, o dia mais turbulento desde a crise mundial de 2008, reagindo à delação de Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS, que coloca o presidente Michel Temer no centro da crise política. Às 9h30 o dólar operava em queda de 2,33%, a R$ 3,3059. Às 10h29 o Ibovespa estava aos 62.789 pontos em alta de 1,93%

Ações que despencaram ontem, como Petrobrás, Cemig e Banco do Brasil se recuperam. A ação do Banco do Brasil liderava as altas do Ibovespa, esboçando recuperação após a queda de 19,91% registrada ontem. No início do pregão, p papel avançava 6,20%, a R$ 28,76, com a segunda maior variação positiva do índice, que no mesmo instante subia 1,72%, aos 62.655 pontos. Os demais bancos também sobem: Bradesco PN (+3,08%), Itaú Unibanco PN (+3,55%) e Santander UNIT (+2,94%). Já as ações da JBS caem 0,35% com preço em R$ 8,55 a ação.

Na quinta-feira, a Bovespa desabou 8,80% - maior desde outubro de 2008 -, o dólar saltou 8,07% - terceiro maior ganho da história frente o real, mesmo após cinco operações cambiais realizadas pelo BC, que vendeu no mercado futuro um total de 88.000 contratos de swap (US$ 4,400 bilhões) em quatro leilões extraordinários, além da rolagem dos contratos que vencem em junho, que já estava prevista.


As taxas de juros fecharam nos limites de oscilação máxima, com alguns agentes descartando a possibilidade de haver redução da Selic na reunião do dia 31 de maio, sobretudo diante da pressão no câmbio. O que é dado como certo é que não há mais ambiente para acelerar o ritmo de corte para 1,25 ponto porcentual.

Em função da alta volatilidade do mercado na véspera, o Tesouro fará operações extraordinárias de compra e de venda de LTN, NTN-B e NTN-F entre hoje e a próxima terça-feira (23/5). Temer orientou sua equipe a "partir para o enfrentamento", na tentativa de mostrar que não está acuado com as delações da JBS nem com o inquérito autorizado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigá-lo.

Os ativos domésticos podem continuar sob pressão, apesar do clima positivo externo, após Temer dizer que não renuncia e tendo em vista que os relatores das reformas da Previdência na Câmara e da trabalhista, no Senado, já disseram que não há clima político para a continuidade agora da tramitação das medidas encaminhadas pelo governo.

Exterior

No exterior, as bolsas na Ásia subiram nesta sexta-feira, 19, assim como também operam com sinais positivos na Europa e futuros de Nova York, após registrarem perdas recentes em meio à turbulência política nos EUA. Segundo analistas, porém, os investidores continuam atentos a desdobramentos da crise política em Washington e acompanharão também o recente escândalo envolvendo Temer.

ADRs. Os American Depositary Receipts (ADRs) de Petrobras e Vale operam em forte alta nos negócios do pré-mercado em Nova York, sugerindo que a abertura no mercado à vista será positiva. Por volta das 7h40 (de Brasília), o ADR de Petrobras avançava cerca de 7%, enquanto o da Vale subia mais de 3%. Ontem, os ADRs da petrolífera sofreram um tombo de 21,47% e os da mineradora caíram 6,32%, na esteira da crise política.

ETF

O mais popular fundo de índice de ações do Brasil negociado no Japão, o Next Funds Ibovespa Linked ETF, registrou fortes perdas pelo segundo dia consecutivo. O ETF brasileiro fechou em baixa de 6,52% em Tóquio hoje, após sofrer um tombo de 7,54% na sessão anterior.

Impeachment

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) convocou uma sessão extraordinária de seu Conselho Federal para este sábado, 20, a fim de discutir a possibilidade de pedir o impeachment do peemedebista. No Congresso, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê eleição direta em caso de vacância da Presidência da República, seja em função de renúncia, impeachment ou cassação do mandato pela Justiça Eleitoral, será pautada para ser analisada pelos integrantes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na terça-feira, dia 23.

Apresentado pelo deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), o texto propõe que a população, e não só os deputados e senadores, tomem essa decisão, via voto popular. Já a Câmara dos Deputados recebeu, até a noite desta quinta-feira, oito pedidos de impeachment de Temer.

Além de parlamentares da oposição, um grupo de ao menos sete parlamentares do PSDB, considerado o principal aliado do governo, protocolou um desses pedidos. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou ao Estado nesta quinta-feira, 18, que ainda não tomou decisão sobre os pedidos.

 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 22 de junho de 2017

16:19 - Dólar fecha e quinta-feira estável e segue cotado a R$ 3,33

10:49 - Após abrir em queda, dólar passa a subir com cautela sobre reformas

Terça, 20 de junho de 2017

11:09 - Dólar sobe com exterior e agenda local no radar

Segunda, 19 de junho de 2017

11:40 - Dólar sobe com risco político e exterior no radar

Terça, 13 de junho de 2017

11:12 - Dólar recua com PSDB na base de Temer e fraqueza no exterior

Segunda, 12 de junho de 2017

10:58 - Dólar cai com decisão do TSE e exterior

Terça, 06 de junho de 2017

10:46 - Dólar futuro cai com previsão de swap, enquanto moeda à vista sobe com ajustes

Quinta, 01 de junho de 2017

10:32 - Dólar cai com revisão do PIB

Quarta, 31 de maio de 2017

10:47 - Dólar recua com Pnad Contínua, exterior e Ptax

Terça, 30 de maio de 2017

17:35 - Dólar recua 0,27% em dia mais tranquilo, mas mercado mantém cautela com política


// leia também

Segunda, 26 de junho de 2017

08:43 - Trabalhadores têm até a próxima sexta-feira para sacar abono do PIS/Pasep

08:41 - Incerteza política leva a queda da confiança do consumidor brasileiro em junho

Domingo, 25 de junho de 2017

14:18 - Receita Federal alerta para envio de falsas intimações pelos Correios

13:18 - Deflação segura reajuste de contratos

12:46 - Preços dos serviços sucumbem à crise

11:17 - Brasil pode registrar este mês 1ª deflação desde 2006

09:47 - Estatais de energia podem atrair R$ 30 bilhões

09:36 - Mulher conquista a vaga de testador de motel com vários benefícios

Sábado, 24 de junho de 2017

11:50 - Transporte aéreo cresceu nos últimos seis anos, mas tendência é de reversão

11:33 - Construtora precisa de R$ 700 milhões para terminar obras


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 26/06/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 26/06/2017
D771e0e6794ed6a17fab0eebeab86994 anteriores




Indicadores Econômicos

Indicadores Agropecuário

Mais Lidas Enquete

Tramita no Senado projeto de lei que concede prioridade para pessoas acima de 80 anos em relação aos demais idosos.




waze

Logo_classifacil









Loja Virtual