Embarque de carne suína cai 24,9% em maio | Gazeta Digital

Sexta, 16 de junho de 2017, 14h11

Embarque de carne suína cai 24,9% em maio


Estadao

A exportação brasileira de carne suína (considerando todos os produtos, entre in natura, embutidos e outros processados) apresentou queda de 24,9% em maio, para 48,8 mil toneladas, em comparação com 65 mil t no mesmo mês do ano passado. A receita cambial em maio caiu 1,3%, para US$ 123,7 milhões, ante US$ 125,3 milhões no quinto mês de 2016. O levantamento é da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

No acumulado do ano, a receita com exportação de carne suína registra alta de 28,9% em relação ao ano anterior. Ao todo, o resultado atingiu US$ 658,7 milhões neste ano, frente a US$ 510,9 milhões em 2016. Em volumes embarcados, os exportadores de carne suína acumulam retração de 4,4% entre janeiro e maio. No total, foram exportadas 279,1 mil toneladas, em comparação com 291,9 mil toneladas em 2016.

Maior importador de carne suína do Brasil (com 40,3% do total), a Rússia foi destino de 111,1 mil toneladas entre janeiro e maio deste ano, volume 10% superior ao obtido no mesmo período do ano passado.

O presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, informa em comunicado que, ‘principal parceira comercial do Brasil no setor de suínos, a Rússia tem incrementado suas compras nos últimos anos, confiando ao setor brasileiro uma importante parcela do fornecimento destes produtos ao seu mercado. Hoje, os exportadores brasileiros são responsáveis pela maioria absoluta das importações russas de carne suína‘.

Em segundo lugar, Hong Kong importou 58,2 mil toneladas no mesmo período (21,1% do total), volume 22% inferior ao realizado nos cinco primeiros meses de 2016. Para a China (3º maior importador) foram embarcadas 22,3 mil toneladas (8,1% do total), volume também 22% menor em relação ao ano anterior.

Consolidada na quarta posição, para a Argentina foram embarcadas 14,8 mil toneladas (5,4% do total), volume 80% superior na comparação com o ano passado. ‘Com crescimento expressivo desde meados de 2016, as exportações para a Argentina agora assumiram um papel estratégico nas vendas internacionais brasileiras, passando a liderar as vendas do setor de suínos na América do Sul‘, ressalta Ricardo Santin, vice-presidente de mercados da ABPA.

Santa Catarina, maior Estado exportador de carne suína do Brasil, embarcou entre janeiro e maio o total de 113,3 mil toneladas, volume 8% maior em relação ao mesmo período do ano passado. Em segundo lugar, o Rio Grande do Sul foi responsável pelos embarques de 78,8 mil toneladas no período (-10%). Paraná, com 37,9 mil toneladas (+4%), Mato Grosso, com 17,2 mil toneladas (-13%) e Goiás, com 14,7 mil toneladas (-39%) completam a lista dos cinco maiores Estados exportadores.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Terça, 22 de agosto de 2017

08:48 - Temer afirma que semipresidencialismo seria 'extremamente útil para o Brasil'

Segunda, 21 de agosto de 2017

22:38 - Fundo de Amparo ao Trabalhador vai cobrar empréstimos cedidos ao BNDES

20:56 - Justiça derruba liminar contra aumento de impostos em combustíveis

20:29 - Governo quer reduzir participação da União na Eletrobras

16:30 - Justiça federal suspende leilão de 4 hidrelétricas da Cemig

15:27 - PIB cai 0,24% no segundo trimestre, mostra pesquisa da FGV

13:26 - Ministro diz que são falsas notícias de que salário mínimo será reduzido

11:36 - Preço do etanol sobe em 17 Estados e no Distrito Federal, diz ANP

09:04 - Bancos negociaram quase R$ 200 bi em 'créditos podres' nos últimos 3 anos

08:54 - Justiça vai acelerar revisão de aposentadorias e evitar fraudes


 veja mais
Cuiabá, Terça, 22/08/2017
 

Sebrae

Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Terça, 22/08/2017
257859098765d0b60b75149a30f064ab anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Velocidade e embriaguez ao volante são os dois principais causadores de mortes no trânsito.




Logo_classifacil









Loja Virtual