Pecuaristas de MT não comentam impactos no setor com prisão dos irmãos Batista | Gazeta Digital

Quarta, 13 de setembro de 2017, 14h00

Pecuaristas de MT não comentam impactos no setor com prisão dos irmãos Batista

Keka Werneck, repórter do GD


João Vieira

Entidades que representam o setor pecuário e de frigoríficos em Mato Grosso não quiseram comentar os impactos no mercado da carne local com as prisões dos irmãos Joesley Batista, no domingo (10), e agora Wesley Batista, da holding J&F, que controla a JBS/Friboi. Wesley foi preso nesta quarta-feira (13).

Empresário Wesley Batista, irmão de Joesley, é preso pela Polícia Federal

Personalidade voltada para o crime, diz delegado sobre irmãos Batista

Divulgação

A JBS, maior processadora de carnes do mundo, responde por 51% do abate no Estado e portanto é também maior compradora de gado em Mato Grosso, que, por sua vez, possui o maior rebanho do país - 29,6 milhões de cabeças. Da JBS, são 16 plantas frigoríficas instaladas e 11 ativas em diferentes municípios mato-grossenses.

A Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) emitiu nota informando que "não se manifestará sobre desdobramentos políticos de grupos empresariais que atuam na cadeia produtiva da pecuária de corte".

Já o presidente do Sindicato das Indústrias de Frigorífico de Mato Grosso (Sindifrigo), Luiz Freitas, procurado pelo Gazeta Digital, ficou de retornar para tratar do assunto, mas não se posicionou até o fechamento desta matéria.

Tanto na Acrimat, quando no Sindifrigo, o setor esteve reunido nesta manhã, para analisar o cenário político e os riscos disso afetar o mercado local, nacional e internacional, uma vez que a holding J&F, da JBF, tem negócios em diversos países.

Chico Ferreira

Economista Carlos Theobaldo de Souza

Economista especialista em mercado internacional, Carlos Theobaldo de Souza, professor universitário em Cuiabá, acredita que as complicações criminais dos irmãos Batista podem, na verdade, abrir espaço para outros empresários em Mato Grosso.

De fato isso ocorreu, como apurou o Gazeta Digital. Duas plantas começaram a funcionar desde maio, quando foi firmada a delação premiada de Joesley e o nome dele ganhou destaque na mídia nacional. Uma planta fica em Mirassol D´Oeste (300 Km a Oeste de Cuiabá), do Grupo Minerva, e outra em Nova Xavantina (645 Km a keste da Capital), do Grupo Marfrig.

Desde então, a JBS tem comprado gado a prazo de 30 dias. Os proprietários recebem uma nota promissória e vão ao banco da própria empresa que adianta o pagamento. De acordo com informações de pecuaristas, os pagamentos, de fato, estão sendo honrados desta forma.

Para o professor Carlos Theobaldo, pela dimensão da empresa, a JBS não deve sofrer descontinuidade administrativa de imediato. "Por isso falar em falência e de desemprego, por exemplo, é muito prematuro", ressalta.

Ele compara o momento atual ao da Operação Carne Fraca, que parecia ser a derrocada do setor, mas dias depois as atividades voltaram à normalidade. No entanto, para Theobaldo, os pecuaristas devem abrir negociações com outros clientes, neste momento de crise da JBS.

"Sim, porque fica sempre a dúvida, será que vão pagar, e até quando, ou será que não vão pagar. Isso pode elevar mais o preço da arroba, porque a tendência é procurar clientes de maior confiança", especula.

Para o consumidor, na opinião dele, o preço da carne nos mercados e açougues deve ficar estável.

"Precisa esperar mais, acompanhar os desdobramentos no Judiciário. O que acho muito provável de acontecer com a holding é ter que vender empresas como a Vigor, coisa que já fez, e as Havaianas, por exemplo, que também é do grupo, pode ser vendida, para terem dinheiro para pagar multas judiciais", comenta.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 18 de janeiro de 2018

16:30 - Empresário que incriminou ex-gerente da Transpetro é assassinado

09:05 - MP-RJ pede transferência de Cabral para presídio em Curitiba

Quarta, 17 de janeiro de 2018

11:30 - RS quer fechar prédios públicos para julgamento de Lula

08:29 - Defesa de Lula pretende usar despacho de Moro em sustentação oral

Terça, 16 de janeiro de 2018

10:28 - Gleisi Hoffmann acusa TRF-4 de criar cortina de fumaça

09:08 - Recurso de Lula mobiliza juízes por mais segurança

Segunda, 15 de janeiro de 2018

11:47 - PF abre novos inquéritos contra três ex-ministros

Quarta, 10 de janeiro de 2018

11:43 - Ex-diretor da JBS depõe hoje na PF; Janot também é chamado

08:40 - Lula não deve ir a porto alegre no dia do julgamento

08:15 - Caixa mantém executivos ligados a Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima


// leia também

Quinta, 18 de janeiro de 2018

21:00 - Anatel decide antecipar debate sobre reversibilidade de bens

14:34 - Brasil deve ter em 2017 a 1ª alta na demanda por petróleo desde 2014

14:28 - Preço do gás de cozinha cai 5% nas refinarias a partir de sexta-feira

11:22 - Bitcoin cai abaixo de US$ 10 mil e assusta investidor

11:16 - Petrobras revisa política de preços do gás; valor do botijão cairá 5%

11:07 - Petrobras anuncia altas de 0,80% no preço da gasolina e de 0,70% no diesel

09:15 - Reajuste da aposentadoria acima do mínimo é publicado no Diário Oficial

09:10 - Sétimo lote do abono salarial 2016 começa a ser pago hoje

Quarta, 17 de janeiro de 2018

21:30 - Cai percepção de piora da economia entre comerciantes

21:00 - Juros fecham estáveis e não acompanham melhora de humor no câmbio e ações


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 19/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 19/01/2018
B4342464d885d68375f74fddbcec4a71 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O governador Pedro Taques não vai liberar dinheiro para o Carnaval nos municípios. O que você acha disso?




Logo_classifacil









Loja Virtual