Acordo de perdas de planos econômicos deve injetar R$ 12 bi na economia | Gazeta Digital

Sábado, 02 de dezembro de 2017, 14h30

Acordo de perdas de planos econômicos deve injetar R$ 12 bi na economia


Estadao

O presidente Michel Temer disse hoje (2) que o acordo fechado entre o governo, os bancos e as associações de defesa do consumidor deve injetar R$ 12 bilhões na economia do país. O entendimento está sendo construído para encerrar os processos na Justiça que tratam sobre perdas financeiras causadas por planos econômicos das décadas de 1980 e 1990.

‘Houve mais de 1,2 milhão de ações no Judiciário e nós estamos solucionando‘, disse. Segundo Temer, até a semana que vem, o Supremo Tribunal Federal (STF) deve homologar a proposta de acordo financeiro que ainda será apresentada pela Advocacia-Geral da União (AGU).

O valor definitivo das indenizações e a forma de pagamento dependerão dessa homologação do STF, que vai orientar as decisões em processos parados em várias instâncias do Judiciário.

O Supremo começou a discutir a questão em 2013, mas o julgamento foi interrompido diversas vezes pela falta de quórum, em função do impedimento de alguns ministros para julgar o caso. O tribunal deveria decidir se os bancos têm de pagar a diferença das perdas no rendimento de cadernetas de poupança causadas pelos planos Cruzado (1986), Bresser (1998), Verão (1989); Collor 1 (1990) e Collor 2 (1991).

A principal ação em julgamento é a da Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif), que pede confirmação da constitucionalidade dos planos econômicos. Já o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) pede que os bancos paguem aos poupadores os prejuízos financeiros causados pelos índices de correção que foram expurgados pelos planos inflacionários.

Temer falou à imprensa após a entrega de unidades habitacionais em Limeira, no interior de São Paulo.

Reforma da Previdência

Questionado sobre a reforma da Previdência, o presidente disse que vai fazer ‘o possível e o impossível‘ para votar a proposta ainda este ano. ‘Os presidentes da Câmara e do Senado estão muito entusiasmados em nome do Brasil, não em nome do Congresso. Porque nós todos sabemos que a reforma, embora reduzida como ficou, traz uma grande economia. Isto significa uma economia, ao longo de 10 anos, de R$ 480 bilhões‘, disse.

Temer contou que amanhã (3) se reúne com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e que vai trabalhar para ter os votos necessários até a próxima quinta ou sexta-feira para aprovar a reforma. ‘Acho que podemos sensibilizar [os deputados e senadores]. A sociedade já começa a compreender a importância da reforma da Previdência, especialmente porque ela não causa prejuízos aos mais carentes, ela só quebra os privilégios, mas isso já traz uma grande economia‘, ressaltou. ‘Vamos fazer todos os esforços. Só se não tivermos votos, não levaremos a plenário‘.

Saída do PSDB

O presidente Michel Temer também comentou a saída do PSDB da base aliada do governo. ‘Tudo será feito de uma maneira muito elegante, não tenho dúvida. Tenho certeza que o PSDB deu uma grande colaboração para o governo. O partido esteve presente um ano e meio, aliás, em ministérios de grande porte, como o Ministério das Cidades. Deram uma grande colaboração na área externa [Ministério das Relações Exteriores], primeiro com o ministro [José] Serra, agora com o ministro Aloysio [Nunes]‘, disse.

Na última semana, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que o PSDB não integra mais a base aliada do governo do presidente Michel Temer, mas afirmou que ministros do partido podem permanecer nos cargos como parte da ‘cota pessoal‘ de Temer.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 17 de julho de 2018

14:06 - Como presidente em exercício, Cármen cumpre agenda intensa de compromissos

09:03 - PF desarticula grupo que clonou celulares de ministros de Temer

Quinta, 12 de julho de 2018

20:15 - Temer passa por procedimento estético para retirar verruga

Domingo, 08 de julho de 2018

09:22 - Governo injetou R$ 233,5 bilhões na economia em quase três meses

Sexta, 06 de julho de 2018

12:35 - Governo exclui PTB do Ministério do Trabalho e Padilha assume pasta

10:52 - PF pediu buscas em endereços do ministro Carlos Marun

10:04 - Eliseu Padilha assume interinamente Ministério do Trabalho

Quarta, 04 de julho de 2018

14:10 - Temer destaca incentivos ao Bolsa Família e Minha Casa em seu governo

Segunda, 02 de julho de 2018

18:53 - Governo federal inclui 14 projetos em programa de concessões

Sexta, 29 de junho de 2018

12:23 - Barroso autoriza que PF continue investigações em inquérito dos Portos


// leia também

Sexta, 20 de julho de 2018

16:58 - Comércio e indústria contabilizam mais de 41,4 mil demissões em junho

16:18 - Equipe econômica reduz para 1,6% previsão de crescimento do PIB

11:33 - Motorista de ônibus que também faz cobrança não vai receber adicional por acúmulo de função

09:28 - Governo abre novo período de saque do PIS/Pasep de 2016

Quinta, 19 de julho de 2018

14:59 - Brasileiro mantém hábito de guardar moeda em casa

14:39 - Apesar do avanço do débito, 52% das compras no comércio são pagas com dinheiro

10:40 - Soja responde por 16% das exportações brasileiras no semestre

10:21 - Indústria segue com confiança baixa em julho, aponta CNI

Quarta, 18 de julho de 2018

19:45 - Orçamento de VG cresce 7,8% e chega a R$ 711 mi sem aumentar impostos

17:37 - Dólar chega a cair, mas termina dia estável em R$ 3,84 com cautela eleitoral


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 20/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 20/07/2018
96031af100be886f438de72020f399a8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Países onde mais mulheres estão no governo têm menos corrupção, diz estudo




Logo_classifacil









Loja Virtual