BNDES quer dobrar desembolsos até 2022 e chegar a R$ 150 bilhões | Gazeta Digital

Quarta, 06 de dezembro de 2017, 17h28

BNDES quer dobrar desembolsos até 2022 e chegar a R$ 150 bilhões


Estadao

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, disse hoje (6) que os desembolsos do banco, que estão este ano na casa dos R$ 75 bilhões, poderão chegar a R$ 150 bilhões em 2022. Castro participou de um encontro com empresários franceses e brasileiros na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan).

Para chegar a esse patamar de investimentos, o BNDES poderá fazer securitização de débitos, venda de papéis da carteira da subsidiária BNDES Participações (BNDESPAR), entre outras medidas que devem ser anunciadas no começo de 2018, segundo Castro.

A definição dos papéis da BNDESPAR que serão ofertados atenderá a alguns parâmetros. Um deles é o chamado grau de ‘madurez‘ do investimento e a oportunidade da venda, tendo em vista as cotações. Além disso, será observada a oportunidade de dar acesso a um número maior de investidores dentro da mesma linha de fundos criados pelo banco no passado e que tiveram sucesso, com o objetivo de ‘ser um estimulador da democratização do mercado de capitais‘.

Investimento

Paulo Rabello de Castro afirmou que a taxa de investimento nacional, que este ano pode ficar abaixo de 16% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas do país), é um ponto crítico para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Segundo ele, 16% do PIB em termos de investimento significa praticamente a reposição do estoque de capital pré existente.

‘Ou seja, o Brasil patinando e não saindo do lugar vigorosamente. Talvez saindo do lugar nos setores que já estão com embalo próprio, como o agronegócio, o setor de óleo e gás e um ou outro setor industrial mais específico que tenha fonte de capital externa, como o automotivo‘.

Castro afirmou que para difundir essa retomada do desenvolvimento, o Brasil precisa de mais crédito para investimentos. Segundo ele, a expectativa é que a taxa de investimento suba para 20% do PIB nos próximos anos, e que a meta é chegar a até 25%.

Reforma tributária

Para o presidente do BNDES, a reforma tributária ‘é essencialíssima‘ para a retomada dos investimentos no país e que o setor que mais demanda essa mudança é o industrial. Segundo Caso, apesar da significa contribuição do setor agropecuário para o PIB, o país precisa direcionar investimentos para a indústria.

Futuro

Castro também disse aos empresários que quando o setor privado conseguir cobrir a demanda por créditos de longo prazo com taxas razoáveis para infraestrutura, o BNDES se dedicará mais à conservação ambiental, às inovações tecnológicas e à pesquisa e educação. ‘Tem muita coisa para fazer nos próximos anos e até décadas, porque o Brasil vai continuar em desenvolvimento e o banco é que vai se movimentar. Nós estamos aguardando que o setor privado realmente venha‘.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 09 de abril de 2018

13:37 - Dyogo diz que BNDES buscará parceiros corretos, com transparência

Quinta, 22 de março de 2018

16:54 - Paulo Rabello confirma que deixará BNDES até 7 de abril para disputar eleição

Terça, 20 de março de 2018

17:00 - CPI do BNDES no Senado aprova relatório sem indiciamentos

Sexta, 16 de março de 2018

17:47 - Venda da Fibria habilita BNDES a ter pelo menos R$ 5 bi para novas startups

Quarta, 14 de março de 2018

12:06 - BNDES tem lucro líquido de R$ 6,18 bi em 2017, 3,2% menor que em 2016

Sábado, 10 de março de 2018

10:43 - BNDES quer abrir mão de garantias da União para emprestar R$ 4 bi a Estados

Segunda, 05 de março de 2018

16:04 - BNDES começa por Manaus ciclo de palestras para atrair MPMEs

Terça, 27 de fevereiro de 2018

20:53 - BNDES devolverá ao Tesouro mais R$ 30 bilhões até abril

Sábado, 10 de fevereiro de 2018

14:00 - BNDES também deu crédito proibido a Estados

Terça, 30 de janeiro de 2018

19:30 - Valor desembolsado pelo BNDES em 2017 atinge R$ 70,751 bi, menor desde 1999


// leia também

Quinta, 26 de abril de 2018

09:05 - Filho de até 24 anos que tranca faculdade não pode ser dependente no IR

08:59 - Fraudes no INSS desviaram mais de R$ 25 milhões da Previdência no Rio

Quarta, 25 de abril de 2018

17:07 - Um terço dos contribuintes ainda não enviou declaração do IR

15:47 - Massa falida do Grupo Modelo saldou mais de 92% das dívidas trabalhistas

14:22 - Governo fecha março com maior rombo para mês desde 1997

14:17 - Brasileiros gastam cerca de R$ 16,7 bilhões no exterior no 1º trimestre

11:55 - PF age contra grupo que manipulou mais de R$ 300 milhões em créditos tributários

09:11 - Real é a terceira moeda que mais perdeu valor em abril

09:05 - Abono ano-base 2016 liberou R$ 16,1 bi para mais de 21 milhões de trabalhadores

Terça, 24 de abril de 2018

20:00 - Aneel aprova reajuste de tarifas de cooperativas de 3 estados


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 26/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 26/04/2018
2f8a4ad01ac2cdfd8dde377dc7eb1047 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Em uma época em que predominam notícias ruins, qual o maior motivo para ser otimista?




Logo_classifacil









Loja Virtual