Emprego com carteira está no nível mais baixo da série histórica, diz IBGE | Gazeta Digital

Quarta, 31 de janeiro de 2018, 11h45

quarto trimestre de 2017

Emprego com carteira está no nível mais baixo da série histórica, diz IBGE


Estadao
Divulgação

A população de trabalhadores com carteira assinada no setor privado no País totalizou 33,321 milhões de pessoas no quarto trimestre de 2017, o nível mais baixo da série histórica da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), iniciada em 2012. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 31, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O auge da carteira assinada ocorreu no segundo trimestre de 2014, quando alcançou 36,880 milhões de trabalhadores.

‘O mercado de trabalho tirou pessoas com carteira assinada, mexeu com a estabilidade. Essa pessoa que perde o emprego com carteira é responsável pela estrutura familiar. E essa estrutura familiar (os integrantes da família), para compensar, parte para o mercado de trabalho. Muitas vezes isso se dá não pela perda do emprego, mas da estabilidade, da carteira assinada‘, explicou Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE.

Com o fechamento dos postos formais, trabalhadores tentaram reforçar a renda familiar atuando por conta própria. No quarto trimestre de 2017, 23,198 milhões de pessoas estavam trabalhando por conta própria, o maior patamar da série histórica da Pnad Contínua.

Emprego doméstico

Segundo o IBGE, o emprego doméstico voltou a crescer no País. No quarto trimestre de 2017, 204 mil pessoas conseguiram uma colocação no mercado de trabalho nessa função, em relação ao terceiro trimestre do ano, segundo os dados da Pnad Contínua.

‘O aumento no emprego doméstico não é bom para País nenhum, porque nenhum País se sustenta com ocupação de baixa qualidade. A falta de oportunidade é que gera esse aumento. No momento em que houver oportunidade, elas vão querer carteira de trabalho. Mais de 70% delas estão trabalhando sem carteira‘, ressaltou Cimar Azeredo.

Após um recuo no emprego doméstico, puxado pela fuga de mão de obra para funções mais rentáveis, especialmente no setor de serviços, a deterioração do mercado de trabalho fez com que trabalhadores desempregados voltassem a tentar se recolocar através do serviço doméstico.

Em três anos, País ganhou 204,25 mil pessoas a mais no trabalho doméstico. O contingente de trabalhadores nessa função atingiu uma média de 6,136 milhões de pessoas em 2012, caiu ao isso de 5,973 milhões em 2014, subindo a uma média de 6,177 milhões em 2017.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

13:32 - Confira as vagas de trabalho oferecidas pelo Sine Cuiabá

11:15 - Nível de emprego na indústria cai 0,04% em janeiro ante dezembro

10:20 - Central de Emprego

Quarta, 31 de janeiro de 2018

10:25 - Taxa de desemprego no país fecha 2017 em 12,7%; população desocupada cai 5%

Sexta, 26 de janeiro de 2018

14:05 - Após 3 anos de crise, Brasil perde 2,8 milhões de empregos com carteira

10:41 - Queda do emprego em 2017 no Caged foi liderada pela construção civil

09:23 - Caged mostra fechamento de 328 mil vagas de emprego no Brasil em 2017

Terça, 16 de janeiro de 2018

12:53 - Aumenta a oferta de emprego na indústria brasileira, diz CNI

Domingo, 14 de janeiro de 2018

09:18 - 'Retomada' estimula troca de emprego

08:43 - País deve criar 1 milhão de vagas formais em 2018


// leia também

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

10:54 - Após 2 anos de queda, consumo de energia em SP fecha 2017 em alta de 1,9%

10:21 - Receita vai exigir mais dados sobre bens na declaração do IR

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

18:30 - É possível que reforma da Previdência fique para 2019, admite Meirelles

17:35 - Cerca de 43% dos municípios ainda não prestaram contas de gastos com educação

15:38 - Contribuintes podem quitar IPVA sem juros e multas até dia 28

15:06 - Quatro bancos brasileiros acumularam lucro de R$ 57,6 bilhões em 2017

14:16 - Receita exigirá mais informações do contribuinte na declaração de 2019

11:43 - País tem 2,786 milhões de pessoas buscando trabalho há 2 anos ou mais, diz IBGE

09:35 - Demonstrativo de rendimentos já está disponível no site do INSS

09:14 - Pesquisa do IBGE mostra que 26,3 milhões de pessoas estão sem emprego


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 24/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 24/02/2018
116961967de356eee6ddd02c7d0c8fb3 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Lei municipal permite que ruas sem saída em Cuiabá sejam fechadas por moradores




Logo_classifacil









Loja Virtual