Executivo que bancou Neymar é acusado de pagar propina a Valcke | Gazeta Digital

Quinta, 12 de outubro de 2017, 12h19

corrupção privada

Executivo que bancou Neymar é acusado de pagar propina a Valcke


Estadao

Num novo capítulo dos escândalos de corrupção na Fifa, o Ministério Público da Suíça revelou nesta quinta-feira que abriu um processo penal contra o ex-secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke e o diretor da Bein Media Group por corrupção na escolha de contratos de TV para a Copa do Mundo. No centro da polêmica, porém, está Nasser Al-Khelaïfi, o homem que bancou a transferência recorde de Neymar do Barcelona ao Paris Saint-Germain por 222 milhões de euros (cerca de R$ 834 milhões, na cotação atual) e hoje dono do time de Paris.

Uma megaoperação das polícias da Suíça, Itália, Espanha e França foi realizada nesta quinta-feira, com o confisco de materiais em diferentes locais, residências e escritórios. As investigações, segundo as autoridades suíças, começaram no dia 20 de março e apontam para ‘suspeitas de corrupção privada‘ e gestão desleal.

‘Jérôme Valcke é suspeito de ter aceito vantagens indevidas em relação a acordos de mídia em certos países por parte de um executivo do setor dos direitos esportivos no que se refere às Copas do Mundo de 2018, 2022, 2026 e 2030 e da parte de Nasser Al-Khelaïfi no que se refere às Copas de 2026 e 2030‘, disse um comunicado do MP suíço.

Além de comandar o PSG, Al-Khelaifi era o responsável da rede do Catar por direitos de transmissão e pagou milhões para garantir os contratos com a Fifa ainda em 2014.

O caso reabre a crise no futebol e afeta duas das pessoas mais influentes do esporte e ainda num momento em que dirigentes questionam como o time de Paris encontrou 222 milhões de euros para levar Neymar do Barcelona. A Uefa também apura a transação. Agora, o processo criminal aberto na Suíça contribui para alimentar as especulações sobre o financiamento e as práticas no PSG.

No caso do francês, o processo criminal é ainda um reflexo do poder que ele manteve por anos. Por ser secretário-geral da Fifa, Valcke controlava o maior evento do planeta e revendia seus direitos, em troca supostamente de vantagens pessoais. Conforme o Estado revelou ainda 2015, o francês usava sua posição também para supostamente ganhar dinheiro com a venda ilegal de ingressos para a Copa.

Além da compra fraudulenta dos direitos, Valcke é ainda alvo de um outro processo penal conduzido por Berna desde março de 2016, por conta de gestão desleal ainda no âmbito da Fifa. Elementos que surgiram da primeira investigação foi o que, agora, levaram os investigadores a chegar até o dono do PSG.

DEPOIMENTO - A operação, porém, só ocorreu por conta de uma tentativa de Valcke de reverter sua suspensão de dez anos do futebol. Na quarta-feira, ele entrou com um recurso na Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês), em Lausanne, para reduzir ou abolir a punição.

Para isso, porém, teve de deixar sua nova residência, nas proximidades de Barcelona e viajar de volta para a Suíça. O MP de Berna, porém, aproveitou a visita para o levar para prestar depoimento nesta quinta-feira. ‘Valcke prestou depoimento na Suíça, na qualidade de suspeito‘, confirmou o MP. O francês não foi colocado em prisão provisória.

Na quarta-feira ao tentar se defender diante da CAS, ele se queixou de que sua reputação havia sido afetada por ‘mentiras‘ e que ele estava com a ‘consciência tranquila‘.

Segundo o MP, em dois anos de investigações, 180 casos de suspeitas de lavagem de dinheiro resultaram na abertura de 25 processos criminais relacionados ao futebol. A reportagem já havia revelado que um deles se refere a Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF. Nesse período, um total de 19 terabytes de documentos foram confiscados para exame.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 20 de outubro de 2017

21:13 - Tite convoca 25 jogadores para amistosos da seleção em novembro

16:15 - Modesto confirma reunião no Santos e deve demitir Levir Culpi

15:47 - Mano Menezes renova com Cruzeiro até o fim de 2019

14:55 - Rússia ficará 'feliz' se Blatter acompanhar a Copa de 2018 no país

14:33 - Analistas de 19 clubes vão auxiliar a seleção com equipes da Copa

14:25 - Del Nero diz que se precipitou e árbitro de vídeo deve ficar para 2018

13:21 - Após convocação da seleção, Tite admite que 'o leque está fechando'

Terça, 17 de outubro de 2017

17:49 - Bruno Henrique desfalcará Santos contra Sport; Zeca e Kayke viajam após polêmicas

14:38 - São Paulo se prepara para oficializar proposta por Kaká, confirma Lesco

08:00 - Luan volta a treinar e pode reforçar Grêmio contra Corinthians


// leia também

Sábado, 21 de outubro de 2017

15:10 - Nova rodada do Brasileirão começa com dois técnicos com risco de demissão

12:30 - Ana Marcela fica com vice do Circuito Mundial e garante prêmio de melhor do mundo

11:02 - Marta brilha, marca dois e seleção bate a Coreia do Norte em torneio na China

10:44 - Chelsea arranca no fim, bate o Watford e encerra série de tropeços no Inglês

Sexta, 20 de outubro de 2017

17:52 - Nuzman deixa cadeia e passa a cumprir prisão domiciliar

11:40 - PMs querem passar a apurar tortura

11:22 - Com voltas de Diego Souza e Douglas Costa, Tite convoca seleção para amistosos

09:05 - Palmeiras evita traçar metas, mas já anseia clássico com o Corinthians

09:00 - Tite faz última convocação da seleção brasileira em 2017 nesta sexta-feira

Quinta, 19 de outubro de 2017

22:10 - Nuzman vira réu com Cabral por propina nos Jogos Olímpicos do Rio


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 21/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 21/10/2017
9616e9d5b8ccf638398140a716456075 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Procuradoria Fiscal de Cuiabá vai cobrar devedores de tributos por meio do WhatsApp




Logo_classifacil









Loja Virtual