Sexta, 18 de novembro de 2011, 17h12

VIOLÊNCIA

Padrasto que matou enteado é preso em Goiás

Izabel Barrizon, repórter do GD


Foragido acusado de matar o enteado durante uma briga familiar, em setembro deste ano está preso em Goiânia deste o último dia 11 deste mês. Segundo o delegado Antônio Garcia, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Gutemy Amaro Ferreira, 47, foi preso pela Polícia de Goiás, quando chegava à capital Goiânia. Ele aguarda a transferência para Cuiabá.

Gutemy é acusado de matar a facadas o enteado, Bruno Ferreira Lucena Lima, 22, durante uma briga familiar no bairro Parque Cuiabá, no dia 23 de setembro deste ano. Segundo a Polícia, o rapaz teria defendido a mãe, após discussão entre ela e Gutemy. Os dois entraram em luta corporal e o jovem acabou ferido com uma facada. Ele não resistiu ao ferimento e morreu.

Acompanhe o GD também pelo Twitter: @portalgazeta

 



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quinta, 23 de fevereiro de 2017

16:11 - Venda clandestina de gás é fiscalizada e comércios são fechados

15:04 - Ladrão de farmácia é preso em Várzea Grande

14:27 - Líder do Comando Vermelho é preso no Pará e será transferido para MT

13:55 - Polícia Militar localiza desmanche de motos roubadas

13:34 - Homem é preso com droga e armas de fogo em Alto Taquari

10:14 - Ladrão cai do telhado e morre durante assalto em VG

09:48 - Adolescente de 15 anos é estuprada por dupla

08:43 - Meninas infratoras fazem motim no Pomeri

08:16 - Empresários morrem em uma colisão frontal com caminhão na BR-158

Quarta, 22 de fevereiro de 2017

19:35 - PM não se posiciona sobre truculência da Rotam - Veja vídeo


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 23/02/2017
 

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Quinta, 23/02/2017
D6ec8be1bbb2a1a8d5ca89b32fd176eb anteriores




Rádios ao vivo
  • cbn
  • cbn
Indicadores Financeiros
Dólar Comercial 3,0685 -0,65%
Ouro - BM&F (à vista) 121,60 -0,57%
+ veja mais
Mercado Agropecuário
Boi Gordo @ 126,00
Soja - saca 60 kg 64,50
+ veja mais
Mais Lidas Enquete

Reforma trabalhista prevê que patrões e empregados poderão negociar a jornada de trabalho, desde que não exceda 220h/mês. Qual sua opinião?



Logo_classifacil