Investigadores repudiam, mas advogados são liberados após confusão | Gazeta Digital

Sábado, 07 de julho de 2018, 17h43

veja vídeo

Investigadores repudiam, mas advogados são liberados após confusão

Arthur Santos da Silva, repórter do GD


O Sindicato dos Investigadores de Polícia do Estado de Mato Grosso (Sinpol-MT) divulgou nota repudiando a ação do advogado Luciano Carvalho do Nascimento por tentar impedir o acesso de uma equipe da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran) ao seu cliente, o também advogado Dyego Nunes da Silva Souza, acusado de ser o autor de um atropelamento ocorrido nesta sexta-feira (6).

Reprodução

Luciano Carvalho também foi detido junto de Dyego na noite desta sexta, e acusa violência por parte de policiais militares do Grupo de Operações Especiais (GOE).

Leia também - Advogado afirma ter sido agredido por policiais durante trabalho

Segundo informado, o advogado foi preso no exercício da advocacia sem a presença de um representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT), contrariando lei federal, em um total desrespeito as prerrogativas da advocacia.

Dyego Nunes foi solto na tarde deste sábado após pagar fiança de 3 salários mínimos, equivale a R$ 2,8 mil. Já Luciano Carvalho, também liberado, vai responder por um termo circunstanciado de ocorrência.

Polícia Civil

Em contrapartida, A Polícia Civil (PJC) afirma que Luciano Carvalho atendia seu cliente quando ambos foram presos na madrugada deste sábado (7) após, por interesse próprio, entrarem em confronto com policiais da Deletran e da GOE.

Ainda segundo a PJC, supostamente embriagado, Dyego Nunes fugiu de acidente sem prestar socorro e pediu ajuda a Luciano Carvalho, que teria soltado um cachorro da raça pit bull contra os policiais.

De acordo com a Polícia Civil, testemunhas relataram que um veículo Ford Fiesta seguia em uma rua no bairro CPA 4, por volta de 21h10, quando atropelou pedestre e fugiu.

Uma equipe do Deletran foi até a residência do proprietário do Ford Fiesta, no bairro Morada da Serra, encontrando o veículo estacionado com o para-brisa quebrado e a lateral riscada. O suspeito se recusou a realizar o teste do bafômetro.

O advogado Luciano Carvalho do Nascimento tentou impedir a prisão do colega informando que não se tratava de flagrante. Segundo a PJC, ele soltou um cachorro pit bull na equipe da Deletran. Os policias então acionaram a Gerência de Operações Especiais, que entraram na residência e prenderam ambos. 

                 

Confira a nota de repúdio

O Sindicato dos Investigadores de Polícia do Estado de Mato Grosso – Sinpol-MT repudia a ação do advogado, que tentou impedir o acesso de uma equipe da Delegacia de Delitos de Trânsito – DELETRAN, ao Sr. Dyego Nunes da Silva Souza, este, acusado de ser o autor de um atropelamento ocorrido nesta sexta-feira (6).

A presidente do Sinpol-MT considera inconcebível a ação do referido advogado, que primeiramente incitou um cão de raça pitbull contra os policiais, em seguida impediu a entrada da equipe na casa do acusado.
Registro, por oportuno, que os investidores de polícia estavam no efetivo exercício de suas funções constitucionais na apuração de ilícitos penais

No exercício da advocacia, mesmo em seu ministério privado, o Advogado não pode, em nenhuma hipótese, se achá-lo acima da lei: ele é igual a qualquer outro cidadão e deve responder por seus atos. A situação do acusado não é diferente: trata-se de alguém que cometeu um delito no trânsito e usou de recursos escusos para fugir da responsabilidade e tentar ficar impune.

O Sinpol-MT, atraves de sua líder sindical repele o comportamento demonstrado pelo advogado, que mesmo após a chegada ao local de uma equipe da Gerência de Operações Especiais (GOE) para auxiliar no cumprimento da prisão, continuou tentando obstruir o trabalho Policial, numa atitude radical e intempestiva contra os policiais que cumpriam o seu dever.

A Diretoria do Sinpol-MT hipoteca apoio aos policiais.
Cuiabá/MT, 07 de julho de 2018.
EDLEUSA MESQUITA
Presidente do Sinpol-MT

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Terça, 10 de julho de 2018

17:21 - Pintor atropelado sofre fraturas e processará advogado por indenização - veja vídeo

10:55 - Novo vídeo mostra detalhes de atropelamento e fuga de advogado - assista

Segunda, 09 de julho de 2018

16:50 - Advogado que denunciou agressão exige providências contra policiais - veja vídeo

Sábado, 07 de julho de 2018

10:20 - Advogado afirma ter sido agredido por policiais durante trabalho


// leia também

Segunda, 16 de julho de 2018

18:51 - Servidor do Detran denunciado por cobrar propina nega crime e não fica preso

17:50 - Novo laudo da Politec aponta Jeep conduzido por médica a 103 km/h

16:47 - Familiares de bancária morta após cirurgia relatam mandado de prisão contra médico

14:29 - Presidiários montam 'pescaria' para pegar celulares e drogas em cadeia

14:04 - Carreta roubada em pátio de empresa é abandonada em bairro de VG

10:46 - Homem é preso por furtar malote com dinheiro de mercado

10:00 - Funcionário da ALMT é preso por xingar PMs e quase atropelar soldado

08:48 - Ladrões invadem casa de policial e fogem com refém

08:18 - Homem é morto com facadas na barriga em bar

Domingo, 15 de julho de 2018

18:53 - Mulher é assassinada com 4 tiros em festival


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 16/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 16/07/2018
9f9f40805dad392c56e3de9c5f02d729 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que Luciano Huck, Datena e Roberto Justus desistiram da política?




Logo_classifacil









Loja Virtual