Polícia Civil indicia professora por maltratar e afogar bebês em berçário | Gazeta Digital

Quinta, 09 de agosto de 2018, 17h32

em Sorriso

Polícia Civil indicia professora por maltratar e afogar bebês em berçário

Redação da PJC


Uma professora concursada da Prefeitura Municipal de Sorriso (420 km ao Norte) foi indiciada pela Polícia Judiciária Civil pelos crimes de maus tratos e ameaça. Ela é acusada de maltratar bebês de 6 meses a 1 ano de um berçário público.

Divulgação

Polícia Civil indicia professora por maltratar crianças em berçário em Sorriso 

O inquérito, instaurado no mês de julho, foi concluído e relatado pelo delegado Nilson André Farias de Oliveira, nesta quinta-feira (09). Os autos serão encaminhados ao Ministério Público (MP) para medidas cabíveis na fase processual.

As diligências iniciaram após denúncias repassadas à Polícia Civil sobre maus tratos e ameaças, uma vez que a professora falava que ia cortar as línguas das crianças.

Foram colhidas provas testemunhais que apontavam a veracidade dos fatos. Em depoimento, vários pais e estagiários ouvidos também confirmaram o ocorrido.

A profissional trabalhava no berçário 01, que atende crianças de 6 meses a 1 ano de idade. Agindo sempre sem paciência e gritando, a professora mandava as auxiliares de sala não dar colo nem carinho aos bebês.

Também foi constatado que as crianças tinham receio dessa professora, a qual afogava os bebês embaixo d'agua. No momento que viam que as crianças não aguentavam mais, eram retiradas da água. Os relatos ainda revelam tapas com força que faziam as crianças gritarem de dor. Os “corretivos” aplicados pela professora ocorriam em um biombo, para que os outros profissionais não pudessem ver. Porém, eles relataram que ouviam o que acontecia.

Após a denúncia, a Prefeitura afastou a suspeita do berçário, que foi colocada para trabalhar em outra escola com crianças maiores, a fim de preservar a integridade física dos bebês.

“Mesmo achando estranho o comportamento, uma das testemunhas alegou que imaginaria que não passaria dos castigos, até o dia que presenciou a professora impaciente, ao dar banho em um dos bebês. Ela deixou a criança embaixo da torneira, sacudindo, até que começasse a se afogar”, disse o delegado, Nilson André Farias de Oliveira.

Com a conclusão do inquérito policial, a professora foi indiciada pelos crimes de maus tratos e ameaça. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quarta, 15 de agosto de 2018

15:13 - Polícia encontra 19 mudas de maconha e área de 50m² para cultivo em zona rural

14:30 - Polícia recupera pitbull e eletrônicos levados em roubo à chácara na Capital

13:26 - Homem invade apartamento, obriga jovem a praticar sexo oral e acaba preso

10:17 - Homem é preso por abusar da filha de 9 anos em MT e outras 3 vítimas no Paraná

09:46 - Atraído por emboscada, caminhoneiro é sequestrado e mantido refém em hotel

08:22 - Cadáver de mulher morta a facadas é encontrado em decomposição

Terça, 14 de agosto de 2018

14:41 - Irmãs denunciam padrasto e avô por estupro

13:54 - Ladrão atrapalhado atira na própria virilha antes de praticar roubo e morre

11:47 - Homem é esfaqueado nas costas por dívida

10:32 - Bandido morre após troca de tiros em Cuiabá


 veja mais
GDEnem

Cuiabá, Quarta, 15/08/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 15/08/2018
Dcb362fa6df370b7d120182d5bfb19db anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual sua opinião sobre os debates com candidatos na TV e rádio?




Logo_classifacil









Loja Virtual