Trump rebate alegações comprometedoras | Gazeta Digital

Quarta, 11 de janeiro de 2017, 11h05

Trump rebate alegações comprometedoras


Estadao

O presidente eleito dos EUA, Donald Trump, voltou a rebater as alegações de um dossiê russo com material comprometedor sobre ele, questionando ‘se estamos vivendo na Alemanha nazista‘.

Em seu Twitter, Trump comentou o fato de a Rússia ter negado que possua tal dossiê. ‘A Rússia nunca tentou usar sua influência sobre mim. Eu não tenho nada feito com a Rússia - nenhum negócio, nenhum empréstimo, nada!‘

Trump disse ainda que ganhou a eleição com facilidade, ‘um grande movimento comprovado, e os oponentes e os oponentes desonestos tentam minimizar nossa vitória com notícias falsas. Um estado lamentável!‘.

Segundo ele, as agências de inteligência ‘nunca deveriam ter permitido que esta falsa notícia ’escapasse’ para o público. Um último tiro em mim. Estamos vivendo na Alemanha nazista?‘, acrescentou.

Nesta quarta-feira, a Rússia negou nesta quarta-feira que tenha material comprometedor sobre o presidente eleito nos EUA, Donald Trump, chamando um dossiê de alegações não comprovadas de ‘absoluta fabricação‘ e uma tentativa de danificar as relações entre os EUA e a Rússia.

Ontem, a rede CNN divulgou que chefes das agências de inteligência dos EUA informaram na semana passada ao presidente eleito Donald Trump que espiões russos acreditam ter dados pessoais e financeiros comprometedores contra ele. O alerta foi repassado também ao presidente dos EUA, Barack Obama. No entanto, a veracidade das alegações não foi comprovada.

Ainda na terça-feira, Trump disse no Twitter que as notícias são falsas e ‘uma caça às bruxas total‘. Os dados foram apresentadas em uma sinopse de duas páginas anexada ao relatório sobre a interferência russa na eleição de 2016. Os chefes de inteligência decidiram incluir a sinopse para demonstrar que a Rússia compilou informações potencialmente prejudiciais aos dois partidos, mas só divulgou informações contra Hillary Clinton e os democratas. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

10:37 - Estudante com sonambulismo entra em escola de madrugada e chama a polícia

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

11:22 - Trump sinaliza disposição para rever legislação sobre posse de armas

Quarta, 21 de fevereiro de 2018

10:05 - Trump fala em mudanças de regras sobre armas nos Estados Unidos

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

15:00 - Trump; Rússia atingiu objetivo de criar ruptura nos EUA

13:30 - Trump pede que FBI volte ao básico

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

10:13 - EUA e Turquia concordam em 'normalizar relações' e negociar diferenças

09:23 - Filha de ex-Palmeiras estava na escola que aconteceu o massacre na Flórida

08:21 - Multidão se reúne em vigília por vítimas de tiroteio nos EUA

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

08:23 - EUA; atirador acionou alarme de incêndio antes de começar disparos

Quarta, 14 de fevereiro de 2018

11:42 - Inflação dos EUA supera expectativas e sobe 0,5% em janeiro ante dezembro


// leia também

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

18:00 - Conama não estipula prazo para despoluição de ar no Brasil

16:37 - OEA condena convocação de eleições na Venezuela

16:29 - Cientistas alemães conseguem avanços na luta contra a malária

09:07 - Rússia ignora resolução que pedia cessar-fogo na Síria para ajuda humanitária

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

22:15 - Conselho de Segurança da ONU estuda emendas russas para trégua na Síria

16:26 - Papa adverte sobre obsessão de jovens em receber 'curtidas' na internet

16:19 - Chanceler da Itália pede solução para caso Battisti

Quarta, 21 de fevereiro de 2018

15:51 - Venezuela começa a vender sua criptomoeda, a 'Petro'

15:40 - Entenda os escândalos envolvendo o primeiro-ministro de Israel

12:54 - Casos de sarampo na Europa aumentam 400% em um ano, diz OMS


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 23/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 23/02/2018
A2e8b51001c64082e6766c7843812b80 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

A pedido da ONU, Mato Grosso receberá refugiados venezuelanos




Logo_classifacil









Loja Virtual