Quarta, 11 de janeiro de 2017, 14h29

mundo

Não tenho negócios com a Rússia, diz Trump em entrevista


R7

Depois de ter um início de ano tumultuado por boatos de que o governo russo teria informações comprometedoras sobre seu passado, o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, faz uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (11).

— Todos os países irão respeitar mais os EUA, muito mais do que na administração anterior.

Trump também disse que agências de inteligência dos EUA podem ter vazado um dossiê com o que ele chamou de "notícias falsas" sobre como a Rússia tentou influenciar suas ações, e afirmou que as alegações são mentirosas.

— Não tenho ligações ou negócios com a Rússia, nem empréstimos. (...) É uma desgraça que agências de inteligência tenham permitido o vazamento informações falsas.

O republicano atacou dois veículos de comunicação por divulgarem alegações não confirmadas a respeito de seus laços com Moscou, mas elogiou outros repórteres por não repetirem a notícia.

"Acho que é uma desgraça que informação seja lançada", disse Trump a cerca de 250 repórteres reunidos no lobby de seu escritório em Nova York.

O dossiê, que surgiu na noite de terça-feira (10), foi noticiado inicialmente pela CNN. O BuzzFeed depois publicou elementos detalhados.

Trump gera nova polêmica ao falar de suposto dossiê russo sobre ele: "Estamos vivendo na Alemanha nazista?"

Em uma grave mudança de tom, o presidente eleito afirmou ainda que os russos podem estar por trás dos ataques cibernéticos contra o governo no ano passado.

— Eu acho que foi a Rússia, mas eu acho que não podemos focar em um país só porque tivemos muitas invasões de hackers de várias partes do mundo.

Segundo o magnata, "o comitê democrata estava aberto para ser invadido e o sistema deles é muito ruim. Eles tentaram sim entrar e invadir os computadores dos republicanos, mas não conseguiram, e temos que fazer isso pelo país".

O pronunciamento foi organizado um dia após o último discurso público de Barack Obama como presidente dos EUA. Na ocasião, Obama não só exaltou seus feitos como líder do país, como também aproveitou a oportunidade para alfinetar o futuro presidente, Donald Trump.

Trump, que toma possa em 20 de janeiro, propôs o banimento temporário da entrada de muçulmanos no país, a construção de um muro na fronteira com o México, a suspensão de um acordo global para enfrentar as mudanças climáticas e o desmantelamento do programa de saúde pública do governo Obama.

Obama deixou clara sua oposição a essas posições durante discursos de campanha para a candidata democrata derrotada por Trump na eleição de 2016, Hillary Clinton, mas tem adotado um tom mais conciliatório com Trump desde a vitória do republicano. 



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 24 de fevereiro de 2017

16:53 - Casa Branca proíbe entrada de CNN, New York Times e outros veículos

Quinta, 23 de fevereiro de 2017

11:07 - Trump anula norma que permitia transgênero escolher banheiro

Quarta, 22 de fevereiro de 2017

17:21 - Governo Trump vai abandonar regra de Obama sobre banheiro para transgêneros

09:21 - Morre esposa de homem que procurava por rins pelas ruas da Carolina do Sul

Terça, 21 de fevereiro de 2017

17:15 - Programa Diálogo Brasil analisa primeiro mês de Trump na Casa Branca

09:25 - Trump escolhe estrategista militar para a Segurança Nacional

Segunda, 20 de fevereiro de 2017

16:36 - Novo decreto anti-imigração de Trump iria visar os mesmos países

Sexta, 17 de fevereiro de 2017

16:00 - Trump nega planejar busca por imigrantes ilegais com uso de tropas

15:27 - EUA espionaram eleições da França em 2012, diz Wikileaks

09:34 - Conexão com Rússia aumenta pressão sobre Trump, que radicaliza discurso


// leia também

Sexta, 24 de fevereiro de 2017

16:05 - Smurfs se juntam à ONU na promoção dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

16:02 - China diz que questão nuclear da Coreia do Norte é problema dos EUA

11:17 - Campanha global declara guerra a plásticos nos oceanos

11:16 - Atentado com carro-bomba mata pelo menos 42 pessoas na Síria

Quinta, 23 de fevereiro de 2017

15:02 - Candidato independente de 39 anos pode vencer eleição presidencial na França

12:09 - 14 mil são obrigados a se retirar de suas casas na Califórnia

12:01 - Conselho Eleitoral confirma segundo turno no Equador

Quarta, 22 de fevereiro de 2017

17:12 - Cristão é queimado vivo pelo Estado Islâmico

16:17 - Alerta de bomba esvazia shopping em cidade na França

15:24 - Nasa anuncia que descobriu sete planetas habitáveis


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 24/02/2017
 

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sexta, 24/02/2017
A62e5578094d90cd223922c882d8cb18 anteriores




Rádios ao vivo
  • cbn
  • cbn
Indicadores Financeiros
Dólar Comercial 3,0656 -0,12%
Ouro - BM&F (à vista) 122,40 +0,66%
+ veja mais
Mercado Agropecuário
Boi Gordo @ 126,00
Soja - saca 60 kg 64,50
+ veja mais
Mais Lidas Enquete

Reforma trabalhista prevê que patrões e empregados poderão negociar a jornada de trabalho, desde que não exceda 220h/mês. Qual sua opinião?



Logo_classifacil