Conferência do clima deixa muito para 2018 | Gazeta Digital

Sábado, 18 de novembro de 2017, 09h48

mundo

Conferência do clima deixa muito para 2018


Estadao

Os negociadores da Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU), em Bonn, na Alemanha, acabaram chegando a conclusões que, na prática, reafirmam decisões passadas e jogam para 2018 a resolução de temas que embaçaram as negociações, como financiamento.

A plenária final ainda não havia se iniciado até as 21 horas de ontem, mas havia dois pontos mais fortes. Um deles é a reafirmação dos países em desenvolvimento do cumprimento de suas metas até 2020. O outro é a decisão de que no ano que vem ocorra o chamado Diálogo Talanoa, expressão de Fiji - que tem a presidência da COP - para colaboração e conciliação.

Reprodução

Conferência do clima deixa muito para 2018

O cumprimento e o aumento de ambição dos compromissos pré-2020 virou a principal celeuma dos dez primeiros dias da conferência. Isso porque o Acordo de Paris, tema central da reunião, só será válido a partir de 2020 - e é sobre ele que se buscam estabelecer as regras de funcionamento nesta COP.

Até lá, países desenvolvidos têm metas de reduções de emissões a cumprir ainda dentro do Protocolo de Kyoto, regime climático anterior, e com a doação de US$ 100 bilhões para os países em desenvolvimento até 2020, valor que ainda não está claro sobre como vai ser obtido.

Havia no início da conferência um clima de desconfiança de que esses compromissos não seriam seguidos, mas o assunto foi resolvido. ‘Acabamos vendo um apetite forte para a redução de emissões antes de 2020. E isso é mais do que esperávamos‘, comentou Mohamed Adow, ambientalista do Quênia da ONG Christian Aid.

‘Bonn cumpriu sua promessa, mas não atendeu às necessidades do planeta. Previa-se uma COP técnica, desinteressante, e foi exatamente isso. O processo foi resgatado de uma possível reabertura da fissura entre ricos e pobres, mas, infelizmente, a atmosfera não se preocupa com o processo. O que precisamos agora é mais ambição em cortes de emissões e finanças. E isso esteve fora da mesa‘, comentou Carlos Rittl, secretário executivo do Observatório do Clima no Brasil. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Segunda, 09 de abril de 2018

14:18 - Possível uso de armas químicas em novo ataque na Síria é repugnante, diz ONU

Sexta, 23 de março de 2018

20:00 - Brasil e Venezuela protagonizam hostilidades e trocas de farpas em reunião na ONU

Quinta, 15 de março de 2018

15:53 - Nações Unidas condenam assassinato da vereadora Marielle Franco

Quarta, 07 de março de 2018

17:00 - Jungmann rebate ONU e diz que não há desrespeito em intervenção

Terça, 27 de fevereiro de 2018

17:12 - MP e ONU defendem implantar sugestões internacionais sobre direitos humanos

Quinta, 08 de fevereiro de 2018

16:04 - EI está se enfraquecendo, mas segue sendo ameaça global, aponta a ONU

Sábado, 06 de janeiro de 2018

15:00 - ONU condena atentado em Cabul; total de mortos sobe para 15

Terça, 02 de janeiro de 2018

16:00 - Em mensagem para 2018, secretário-geral da ONU pede união dos povos

Quarta, 20 de dezembro de 2017

16:25 - Armas nucleares estão no topo de preocupações com paz e segurança, diz ONU

Terça, 19 de dezembro de 2017

15:22 - União Europeia tem urgência na implementação da Agenda 2030 na ONU


// leia também

Segunda, 18 de junho de 2018

09:30 - Nova geração chega para governar com todos, diz novo presidente da Colômbia

09:19 - Voo de Dublin a Ibiza desvia de rota por causa de passageiros bêbados

Domingo, 17 de junho de 2018

15:19 - Gol contra a Alemanha causa 'terremoto artificial' na Cidade do México

13:30 - Taxista que atropelou oito pessoas em Moscou diz que dormiu ao volante

13:00 - Papa pede países europeus protejam os forçados a deixar seus países

11:26 - Mais de 600 refugiados desembarcam em Valência

11:09 - Tiroteio termina com suspeito morto e 20 feridos nos EUA

Sábado, 16 de junho de 2018

18:30 - Trump defende lei mais rigorosa na imigração contra gangues e ataca democratas

18:00 - Casos de corrupção expõem autoridades da Espanha e de Portugal

17:30 - Alemanha, França e Itália condenam ex-ministros por irregularidades


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 18/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 18/06/2018
4e47432e5d7c10f8cc440c97a233c10f anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Reino Unido firma pacto com empresas para reduzir uso de plástico e poluição




Logo_classifacil









Loja Virtual