Trump nega ter chamado Haiti e países africanos de 'buracos de merda' | Gazeta Digital

Sexta, 12 de janeiro de 2018, 14h07

mundo

Trump nega ter chamado Haiti e países africanos de 'buracos de merda'


Agência Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta sexta-feira (12) ter utilizado "uma linguagem dura" na sua conversa com senadores sobre a lei migratória, mas negou ter se referido a El Salvador, Haiti e a países africanos como "buracos de merda".

Reprodução

"A linguagem utilizada por mim na reunião do DACA foi dura, mas essa não foi a linguagem empregada. O que foi realmente duro foi a extravagante proposta feita, um grande passo atrás para o DACA", escreveu o presidente americano em sua conta do Twitter, ao comentar o Programa de Ação Diferida (DACA), que protege jovens imigrantes chegados aos EUA quando crianças.

Segundo informou quinta-feira (11) o jornal The Washington Post, Trump classificou El Salvador, Haiti e vários países africanos como "buracos de merda", e sugeriu que preferiria receber nos Estados Unidos mais imigrantes da Noruega, o que provocou uma nova onda de indignação e acusações de racismo.

Em outra mensagem no Twitter, Trump reforçou que quer "um sistema migratório baseado no mérito e gente que ajudará a levar nosso país ao próximo nível".

"Quero segurança para nossa gente. Quero deter a entrada em massa de drogas", acrescentou Trump, reiterando assim a necessidade do muro fronteiriço com o México.

De acordo com o Post, que cita fontes presentes na reunião, Trump teria questionado os legisladores sobre "por que temos toda esta gente de países (que são um) buraco de merda vindo aqui?".

O presidente americano teria reagido assim quando dois senadores lhe apresentaram um projeto de lei que outorgaria vistos a alguns dos cidadãos de países que foram retirados recentemente do programa de Status de Proteção Temporária (TPS), como El Salvador, Haiti, Nicarágua e Sudão. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Domingo, 15 de julho de 2018

11:35 - Mulher sobrevive 7 dias após carro cair em penhasco nos EUA

Sexta, 13 de julho de 2018

15:57 - Tatu invade piscina de casa nos EUA enquanto donos estavam viajando

15:41 - Homem que planejou ataque a príncipe George pega perpétua

Quinta, 12 de julho de 2018

16:28 - Em carta a Trump, Kim Jong-un diz apreciar esforços para melhorar relações

16:02 - Advogado diz que queixas contra Stormy Daniels foram retiradas

Quarta, 11 de julho de 2018

09:09 - Facebook recebe multa máxima no Reino Unido por vazamentos

Sábado, 07 de julho de 2018

09:36 - Ministro norte-coreano classifica como 'lamentável' reunião com EUA

Sexta, 06 de julho de 2018

09:10 - Presidente Donald Trump sondou o Brasil sobre ação na Venezuela em 2017

Quarta, 04 de julho de 2018

16:44 - Inglês é proibido de entrar no próprio jardim após briga com vizinha

Terça, 03 de julho de 2018

16:35 - Funcionária de hospital é detida no Reino Unido por morte de oito bebês


// leia também

Domingo, 15 de julho de 2018

09:50 - Israel e Hamas acertam trégua após embates mais intensos desde 2014

Sábado, 14 de julho de 2018

21:00 - Forças de segurança cercam estudantes nicaraguenses em igreja

17:00 - Iceberg gigante ameaça vilarejo na Groenlândia

15:00 - Polícia tenta localizar homem que voou sobre hotel onde está Trump na Escócia

14:00 - Ataque ao palácio presidencial é frustrado pela polícia em Somália

10:38 - Grupo resgatado em caverna deixa o hospital na próxima semana

10:16 - EUA prometem divulgar lista de imigrantes ilegais separados dos filhos

Sexta, 13 de julho de 2018

12:48 - Iraniano é punido com 80 chibatadas por ter bebido quando adolescente

10:46 - Trump e May concordam sobre necessidade de controlar fronteiras e pressionar Irã

Quinta, 12 de julho de 2018

11:55 - 46 crianças menores de 5 anos seguem separadas das famílias


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 15/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 15/07/2018
4c289a4d7ee1b93f3fa53b000a87f26a anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Trabalhadores seguem sendo encontrados em situação similar à escravidão




Logo_classifacil









Loja Virtual