Autoridades fazem buscas em casas de políticos peruanos por caso Odebrecht | Gazeta Digital

Terça, 06 de março de 2018, 15h52

busca e apreensão

Autoridades fazem buscas em casas de políticos peruanos por caso Odebrecht


Agência Brasil

O Ministério Público do Peru realizou nesta terça-feira (6) buscas nas residências de Jaime Yoshiyama e Augusto Bedoya, ex-ministros de Estado e ex-dirigentes do partido fujimorista acusado pelo ex-diretor da Odebrecht no Peru, Jorge Barata, de ter recebido recursos da empresa para financiar a campanha política em 2011. A informação é da EFE.

Segundo uma emissora de televisão peruana, funcionários do MP entraram nas casas dos dois políticos nos distritos de La Molina e San Isidro, em Lima, em uma operação liderada pelo promotor responsável pelas investigações de lavagem de dinheiro, José Pérez Gómez.

Gómez investiga Keiko Fujimori, líder do partido Força Popular e filha do ex-presidente Alberto Fujimori, pelo financiamento irregular, particularmente pela Odebrecht, das campanhas políticas da coalizão, que em 2011 chamava-se Força 2011.

Busca e apreensão

Segundo o jornal El Comercio, a ordem de busca e apreensão emitida pelo Poder Judiciário procura "encontrar elementos relevantes para a investigação" neste caso, como dinheiro em quantias significativas, documentos que comprovem a receptação de dinheiro da Odebrecht e de empresas vinculadas a ela, registros das companhias vinculadas aos investigados e ao partido.

Na semana passada, em seu depoimento para a promotoria peruana no Brasil, Barata afirmou, de acordo com os vazamentos publicados nos veículos de imprensa, que a Odebrecht tinha financiado a campanha de Keiko Fujimori com US$ 1,2 milhão. Cerca de US$ 1 milhão desse dinheiro teria sido entregue a Yoshiyama, secretário-geral do partido de Keiko e candidato a vice-presidente, e ao ex-ministro Augusto Bedoya.

Precisamente poucas horas antes de Barata depor no Brasil, os dois políticos viajaram de forma simultânea para os EUA, partindo do Peru. Pouco tempo depois, Yoshiyama enviou uma nota do exterior indicando que estava à disposição da promotoria. Já sobre Bedoya não há informações até o momento.

O caso Odebrecht no Peru segue o rastro da propina paga a funcionários e agentes públicos para vencer as licitações de contratos milionários de obras públicas, abrangendo os mandatos presidenciais de Alejandro Toledo (2001-2006), Alan García (2006-2011) e Ollanta Humala (2011-2016), além das campanhas eleitorais de outros políticos importantes. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 09 de junho de 2018

12:30 - Barroso determina arquivamento de inquérito da Odebrecht contra Ferraço

Sábado, 26 de maio de 2018

13:00 - Odebrecht paga dívida de R$ 500 milhões vencida em abril

Terça, 08 de maio de 2018

13:58 - Repasses da Odebrecht para amigo e aliados de Temer saíram de aeroportos

Sexta, 04 de maio de 2018

08:51 - Odebrecht anuncia contrato de R$ 2,1 bi para porto, o maior desde a Lava Jato

Sexta, 27 de abril de 2018

08:38 - Emílio deixa presidência do conselho da Odebrecht após 20 anos

Terça, 13 de março de 2018

13:53 - Dodge pede que STF inclua e-mails de Odebrecht em inquérito contra Mantega

Quinta, 08 de março de 2018

16:52 - Operador que delatou Bendine deixa a cadeia da Lava Jato

Quarta, 07 de março de 2018

16:53 - Moro condena Marcelo Odebrecht a 10 anos por corromper Bendine

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

09:43 - Odebrecht tem dificuldade para conseguir empréstimo

Sexta, 22 de dezembro de 2017

11:20 - Odebrecht Óleo e gás conclui reestruturação financeira


// leia também

Domingo, 17 de junho de 2018

15:19 - Gol contra a Alemanha causa 'terremoto artificial' na Cidade do México

13:30 - Taxista que atropelou oito pessoas em Moscou diz que dormiu ao volante

13:00 - Papa pede países europeus protejam os forçados a deixar seus países

11:26 - Mais de 600 refugiados desembarcam em Valência

11:09 - Tiroteio termina com suspeito morto e 20 feridos nos EUA

Sábado, 16 de junho de 2018

18:30 - Trump defende lei mais rigorosa na imigração contra gangues e ataca democratas

18:00 - Casos de corrupção expõem autoridades da Espanha e de Portugal

17:30 - Alemanha, França e Itália condenam ex-ministros por irregularidades

14:30 - Empresas dos EUA criticam barreiras de Trump

12:30 - Trump defende muro na fronteira e critica democratas por lei de imigração


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 17/06/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 17/06/2018
06e60112abf039588e79d3613d6ca555 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Canarinho Pistola, mascote da seleção brasileira, foi vetado dos jogos da Copa




Logo_classifacil









Loja Virtual