Faixa aconselha deixar idoso em asilo para família 'desfrutar' festas | Gazeta Digital

Terça, 05 de dezembro de 2017, 10h31

Brasil

Faixa aconselha deixar idoso em asilo para família 'desfrutar' festas


R7

O Brasil é um país com um volume casa vez maior de idosos e com expectativa de vida aumentando. São cerca de 29,6 milhões de idosos acima de 60 anos, segundo o IBGE, e expectativa de vida está 75,8 anos. No entanto, mesmo sendo uma parte significativa da sociedade, os idosos ainda são vítimas de maus tratos e desrespeito.

Uma faixa que foi colocada em uma via pública de Curitiba aconselha que, para "desfrutar" as festas natalinas, as famílias deixassem os idosos em uma casa de repouso.


Dona da casa de repouso nega que tenha feito a faixa 

A propaganda teve uma repercussão negativa nas redes sociais e gerou muitas críticas. Procurada pelo R7, a dona da casa de repouso cujo nome e telefone está escrito na faixa afirmou que a instituição não é a responsável pela propaganda.

A empresária Adriana Goes Gregório, dona da casa que fica no bairro de Xaxim, disse que a faixa é de mau gosto. "A casa de repouso existe há sete anos e não fazemos propaganda com faixa na rua ou qualquer outro tipo de divulgação. Nossos clientes são por indicação. Temos 18 idosos que vivem na casa e oferecemos um serviço de hotel-dia, com atividades e acompanhamento de idosos, mas nada do que diz ali na faixa condiz com o nosso trabalho ou a nossa filosofia. Aquilo é um desrespeito com o idoso. Não saiu daqui de dentro isso", disse.

Segundo a dona da casa de repouso, foi feito um boletim de ocorrência na polícia para tentar descobrir quem fez a faixa e onde ela foi colocada. "Não sei nem em que rua está. Disseram que a gente retirou a faixa depois da repercussão negativa, mas é mentira. Não colocamos e nem tiramos. Quero saber quem é que fez isso e usou indevidamente o nosso nome. Causou um desconforto e um tristeza muito grande entre os nossos funcionários e os idosos que vivem aqui. A nossa realidade é de atenção, cuidado e carinho. O idoso não é um objeto para ser dispensado ou colocado de lado", disse.

Adriana disse também que a casa tem entre 15 e 18 funcionários, trabalha em parceria com hospitais e entidades de apoio aos idosos e tem todas as licenças e vistorias aprovadas para o funcionamento.

A promotoria de Defesa do Idoso de Curitiba abriu uma processo administrativo para investigar o caso. A faixa tem três números de telefones. O número fixo bate com o telefone da casa de repouso, outro é o celular do capelão que atende na casa e o terceiro é um número desconhecido. "Temos ligar neste número, mas ninguém atende", disse Adriana Goes. "A única propaganda que fizemos foi uma panfletagem há sete anos quando inauguramos a casa".  

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sábado, 20 de janeiro de 2018

15:00 - Câmeras mostram regalias dos presos da Lava Jato na cadeia de Benfica

14:00 - Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 15 milhões neste sábado

13:30 - Vítimas de atropelamento em Copacabana passarão por cirurgia na segunda-feira

13:00 - Minas Gerais decreta emergência em 94 municípios por febre amarela

09:53 - Maior lixão da América Latina encerrará atividades neste sábado

09:28 - São Paulo registra 36 mortes por febre amarela

Sexta, 19 de janeiro de 2018

20:00 - Dois jornalistas são assassinados em Rondônia e Goiás

18:27 - Motorista que feriu 16 e matou um bebê em acidente deixa a delegacia

15:47 - São Paulo registra duas mortes por reação à vacina da febre amarela

14:47 - Temer lamenta atropelamento em Copacabana e pede apuração rigorosa


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 20/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 20/01/2018
8606faf6320fa3698f4313217276d306 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual