Não há registro confirmado de febre amarela urbana no Brasil, diz ministério | Gazeta Digital

Terça, 06 de fevereiro de 2018, 13h04

Não há registro confirmado de febre amarela urbana no Brasil, diz ministério


Agência Brasil

Em nota divulgada hoje (6), o Ministério da Saúde informa que não há registro confirmado de febre amarela urbana no país. O caso de febre amarela em São Bernardo do Campo (SP) está sendo investigado por uma equipe da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, o que inclui o histórico do paciente e a captura de mosquitos para identificar a forma de transmissão na região.

De acordo com a nota, deve ser observado que o paciente mora na região urbana e possivelmente trabalha na área rural. Qualquer afirmação antes da conclusão do trabalho é precipitada. É importante informar que São Bernardo do Campo (SP) é uma das 77 cidades dos três estados do país (São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia) incluídas na campanha de fracionamento da vacina de febre amarela.

O Ministério da Saúde esclarece que todos os casos de febre amarela registrados no Brasil desde 1942 são silvestres, inclusive os atuais, ou seja, a doença foi transmitida por vetores que existem em ambientes de mata (mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes). Além disso, o que caracteriza a transmissão silvestre, além da espécie do mosquito envolvida, é que os mosquitos transmitem o vírus e também se infectam a partir de um hospedeiro silvestre, no caso o macaco.

"Temos segurança de que a probabilidade da transmissão urbana no Brasil é baixíssima por uma série de fatores: todas as investigações dos casos conduzidas até o momento indicam exposição a áreas de matas; em todos os locais onde ocorreram casos humanos também ocorreram casos em macacos; todas as ações de vigilância entomológica, com capturas de vetores urbanos e silvestres, não encontraram a presença do vírus em mosquitos do gênero Aedes; já há um programa nacionalmente estabelecido de controle do Aedes aegypti em função de outras arboviroses (dengue, zika, chikungunya), que consegue manter níveis de infestação abaixo daquilo que os estudos consideram necessário para sustentar uma transmissão urbana de febre amarela", acrescenta a nota.

O texto diz ainda que há boas coberturas vacinais nas áreas de recomendação de vacina e uma vigilância muito sensível para detectar precocemente a circulação do vírus em novas áreas, a fim de adotar a vacinação oportunamente.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

17:00 - Febre amarela; São Paulo registra 246 casos com 93 mortes desde 2017

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

16:02 - Governo estuda ampliar vacinação de febre amarela para todo o país

11:30 - Ministério propõe vacinar toda população contra febre amarela até o fim do ano

Terça, 20 de fevereiro de 2018

13:46 - Saúde confirma morte de 3 macacos por febre amarela em Cuiabá

Sábado, 17 de fevereiro de 2018

14:30 - Primeiras mortes por febre amarela são confirmadas em Bragança Paulista

09:02 - SP registra quatro novos casos autóctones de febre amarela

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

19:45 - Três pessoas morrem por febre amarela silvestre na capital paulista

17:15 - Francesa que viajou por Minas Gerais é diagnosticada com febre amarela

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

17:00 - Ministério da Saúde recomenda que vacinação contra a febre amarela seja estendida

10:53 - Febre amarela afasta turista de áreas de mata no interior paulista


// leia também

Domingo, 25 de fevereiro de 2018

14:00 - Menino de 10 anos morre baleado na cabeça no Rio

10:34 - Canelão da Rocinha, traficante procurado no Rio, é preso em SP

10:04 - Helicóptero é umas das 'armas' mais poderosas do crime organizado

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

18:30 - FAB usa drones no Rio em análise de área estratégica

15:00 - Não sei como não me acertaram, diz testemunha de ataque do PCC a hotel

14:30 - Rio de Janeiro volta ao estado de normalidade após chuvas

09:03 - Uso da água e desigualdade na oferta precisam ser discutidas, diz especialista

08:51 - Pessoa com deficiência pode pedir pela internet gratuidade em viagens

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

21:00 - Secretário de segurança de SP diz que intervenção no Rio não deve afetar estado

20:00 - Gol não pode cobrar marcação de assento de pessoas com necessidade especial


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 25/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 25/02/2018
39b9c063e83a7a7ffb2f5dc9ad998ca8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Segundo pesquisa, 67% apoiam intervenção na área de segurança pública em suas cidades




Logo_classifacil









Loja Virtual