Moradores do Rio reclamam de excessos cometidos por por militares | Gazeta Digital

Quarta, 07 de março de 2018, 09h00

Operações no Rio

Moradores do Rio reclamam de excessos cometidos por por militares


Estadao

Moradores de uma favela do Rio de Janeiro denunciaram à Defensoria Pública que foram obrigados a entregar celulares a militares para que vasculhassem suas fotos e contatos. Já na comunidade de Acari, na zona norte carioca, moradores dizem que policiais militares estão fotografando indiscriminadamente seus documentos de identidade para checar antecedentes criminais, o que a Defensoria considera ilegal.

A Defensoria não informou em qual favela teria ocorrido a varredura de telefones. ‘Os militares não podem fazer uma varredura assim, sem que haja consentimento do morador ou um mandado‘, disse Fabio Amado, coordenador de Direitos Humanos da Defensoria.

O Comando Conjunto das Operações no Rio informou que a averiguação de celulares não é um procedimento padrão para checagem de mandados de prisão em aberto e que vai averiguar as denúncias.

Já o relato da abordagem em Acari foi feito publicamente nesta terça-feira, 6, na primeira reunião do Observatório da Intervenção, e também ratificado à Defensoria. O grupo é uma iniciativa do Centro de Estudos de Segurança e Cidadania, da Universidade Candido Mendes, e é formado por entidades da sociedade que monitoram a ação federal.

Na semana retrasada, militares também fotografaram documentos de identidade de moradores na Vila Kennedy, na zona oeste. A ação causou polêmica.

Indignação

Segundo a estudante Buba Aguiar, do Coletivo Fala Akari, policiais vêm abordando indiscriminadamente moradores e requerendo RGs. ‘Eles falam que ’é o procedimento’‘, conta. ‘A polícia pode ’sarquear’ (averiguar antecedentes criminais) num equipamento que tem na viatura. Se esse sistema está falhando, a população não tem nada com isso.‘ A reportagem questionou a Secretaria de Segurança sobre a denúncia, mas não teve resposta.

Os moradores dizem se sentir humilhados. ‘Quem vai à padaria e está sem documento é ’esculachado’. Não há lei que diga que a pessoa tem de estar com a identidade 24 horas por dia. Só que se você é pobre e mora na favela, já é suspeito. Se é preto, é tachado. Em bairros nobres não fazem isso‘, critica Buba. As tropas ainda não foram à comunidade de Acari.

Segundo a Defensoria, a lei impõe limites à identificação criminal do cidadão - por exemplo, quando o documento civil está rasurado -, e fotografar os documentos sem critério nas ruas configura constrangimento. O órgão está acompanhando as ações para coibir excessos e se colocou à disposição da população para que os direitos individuais sejam resguardados. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 21 de junho de 2018

10:16 - Forças Armadas bloqueiam vias e revistam pessoas em operação no RJ

Segunda, 18 de junho de 2018

12:00 - Bandidos roubam depósito no Rio, trocam tiros com policiais e fogem

Sábado, 16 de junho de 2018

09:09 - Jungmann sugere que intervenção continue por mais um ano no RJ

Domingo, 10 de junho de 2018

12:30 - Homem é baleado em confronto com a PM em Copacabana

Sexta, 08 de junho de 2018

12:30 - Operação das Forças Armadas na zona oeste do Rio entra no 2º dia

Quinta, 07 de junho de 2018

12:40 - Mãe morre após saber que filho PM foi morto a tiros na Baixada Fluminense

09:35 - Ação das Forças Armadas põe mais de 5.000 homens nas ruas do Rio

Sábado, 02 de junho de 2018

16:30 - Número de policiais mortos no estado do Rio chega a 54 neste ano

Quinta, 24 de maio de 2018

09:27 - Avião da FAB cai na rodovia Rio-Santos na altura de Itaguaí no Rio de Janeiro

Sábado, 19 de maio de 2018

11:17 - PF apreende 1 tonelada de maconha e mais 10kg de cocaína no Rio


// leia também

Sexta, 22 de junho de 2018

19:52 - Greenpeace assume ter deixado mala com alarme em comissão da Câmara

19:41 - ONU Mulheres condena assédio promovido por brasileiros na Rússia

18:41 - MEC quer adiar ampliação do tempo de formação de professor

08:20 - Prazo para matrícula e lista de espera no Sisu começa hoje

08:12 - Justiça não vê uso de criança no tráfico como trabalho infantil

Quinta, 21 de junho de 2018

15:53 - MPF vai investigar brasileiros que assediaram mulher na Rússia

14:45 - Surto de toxoplasmose no RS tem origem na água, diz ministro

12:29 - Desmatamento no Cerrado recua, mas em 7 anos é 60% maior que perda da Amazônia

10:39 - Ministério da Educação e FNDE fazem pesquisa sobre transporte escolar

Quarta, 20 de junho de 2018

18:30 - Operações levam pânico a moradores de favelas do Rio


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 23/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 23/06/2018
00cd1afd8757c6b9bf1a877a182fcfcc anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

O que os eleitores vão depositar nas urnas em outubro?




Logo_classifacil









Loja Virtual