Municipalismo | Gazeta Digital

Quinta, 30 de novembro de 2017, 00h00

Municipalismo


O senador Cidinho Santos (PR/MT) levantou a bandeira do municipalismo ontem, relembrando os tempos de presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, cargo que impulsionou sua carreira política. Cidinho defendeu uma reforma do pacto federativo para que os municípios brasileiros recebam 22% da arrecadação, como estava previsto na Constituição de 1988. Atualmente, os municípios recebem cerca de 15% do bolo tributário, enquanto a União fica com 60% e os estados com 25%. ‘Com a descentralização de programas sociais, de saúde e educação, as obrigações dos municípios cresceram muito. Hoje, grande parte deles está em situação de penúria”.

Lado A

Tornar público, via redes sociais, suas ações políticas é um benefício oportunizado pela tecnologia. Mas os políticos sabem que estão sujeitos a todo tipo de interação e a toda sorte de comentários. O deputado Jajah Neves (PSDB) experimentou esse ‘outro lado’ ao divulgar uma doação de R$ 250 mil para o Hospital do Câncer e dizer que estava fazendo a sua parte, para ajudar diretamente a entidade a pagar suas despesas

Lado B

A filha de Julio Campos, a jornalista Laura Campos, ao ler a postagem, comentou: ‘Faça sua parte com a televisão Brasil Oeste e quite sua dívida conosco meu caro amigo’. Laura é uma das donas da emissora, mas não informou a origem do débito nem a quantia. Jajah apagou o comentário, mas a essa altura muita gente já havia feito o famoso print da página.

Missão

O governador Pedro Taques postou um vídeo do hangar do aeroporto de Várzea Grande, minutos antes de embarcar novamente para Brasília para tratar de recursos a serem repassados a Mato Grosso. Taques esteve na semana passada em agenda com o presidente Michel Temer e com o presidente da Câmara Federal Rodrigo Maia e saiu animado de ambas as reuniões. Mas ontem o governador voltou a criticar a ‘burocracia federal’ que vem emperrando o recebimento dos recursos, especialmente o FEX e a dívida da Conab com o Estado. E se mostrou preocupado.

Longo caminho

Incumbido de lidar com o ‘pepino’ das obras paralisadas da Copa de 2014, o secretário de Cidades, Wilson Santos, segue tentando salvar o Veículo Leve sobre Trilhos. A postura é de otimismo, mesmo sabendo que o ‘relacionamento’ com o consórcio construtor já esteve mais próximo do divórcio, mas inúmeros pormenores impedem o governo de resolver todos os empecilhos. Além de encontrar uma solução menos onerosa para a conclusão do projeto, o desafio desta gestão é formatar um modelo para administrar o modal. Uma Parceria Público Privada é a ideia que mais agrada à equipe técnica do governo. Mas o caminho a percorrer é longo.

Medalha

Políticos e membros do Poder Judiciário estão entre as autoridades que serão agraciadas com a Medalha do Mérito ‘Homens do Mato’, concedida pela Polícia Militar de Mato Grosso em 2017. A honraria é direcionada a militares e civis que ‘prestaram relevantes serviços ao Estado e à instituição, tanto quanto seus esforços de comprovada dedicação e zelo’, tornando-se merecedores do reconhecimento da PM. O secretário da Casa Civil, Max Russi, o deputado federal Fabio Garcia, o presidente do TJMT, desembargador Rui Ramos Ribeiro e o procurador-geral de Justiça, Mauro Pouso Curvo, serão alguns dos agraciados.

Disputado

Ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), pode ser considerado a “noiva da vez” quando o assunto são as eleições do ano que vem, já que é visto como um bom nome para disputar o Palácio Paiaguás hoje sob o comando do tucano Pedro Taques.
Mendes, que vem mantendo conversas com os líderes do DEM em MT, os ex-senadores e irmãos Jayme e Júlio Campos, sobre a possibilidade de ir para o Partido Democratas, agora foi convidado também pelo senador Wellington Fagundes para se filiar ao PR. De acordo com o senador republicano, a ideia é permitir ao ex-prefeito amplo poder de articulação junto aos diretórios e dialogar com partidos aliados para viabilizar uma candidatura majoritária, seja para o governo de MT ou para o Senado.

Prêmio

A ex-corregedora e ex-presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, desembargadora Maria Helena Póvoas, foi uma das brasileiras indicadas para concorrer ao Prêmio Bertha Lutz, concedido pelo Senado. O prêmio Bertha Lutz reconhece o trabalho das mulheres que contribuíram para a defesa dos direitos femininos e das questões de gênero no país. A próxima premiação, à qual a desembargadora Maria Helena figura como uma das concorrentes, deverá ocorrer em março de 2018. A indicação do nome da desembargadora partiu do senador mato-grossense José Aparecido dos Santos (Cidinho).
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sábado, 20 de janeiro de 2018

00:00 - Nas mãos do STF

Sexta, 19 de janeiro de 2018

00:00 - Bancada mais leal

Quinta, 18 de janeiro de 2018

00:00 - Forte demais

Quarta, 17 de janeiro de 2018

00:00 - Eleições

Terça, 16 de janeiro de 2018

00:00 - Espera sem fim

Segunda, 15 de janeiro de 2018

00:00 - Próxima vítima

Domingo, 14 de janeiro de 2018

00:00 - Problema à vista

Sábado, 13 de janeiro de 2018

00:00 - Semelhanças

Sexta, 12 de janeiro de 2018

00:00 - Realidades diferentes

Quinta, 11 de janeiro de 2018

00:00 - Ano novo, problemas velhos


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 20/01/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 20/01/2018
8606faf6320fa3698f4313217276d306 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Algum novato, de fora da política, pode surpreender nas eleições para presidente da República?




Logo_classifacil









Loja Virtual