Forte demais | Gazeta Digital

Quinta, 18 de janeiro de 2018, 00h00

Forte demais


Ao que parece, o jantar entre o governador Pedro Taques, o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (PSB), e o presidente do Tribunal de Justiça, Rui Ramos, na noite de terça-feira (16), não foi dos mais agradáveis. Além do assunto pesado discutido por eles - os atrasos nos duodécimos dos dois poderes - o vinho levado por Botelho também não agradou ao paladar do governador. Segundo Taques, era “forte demais”.

Indicação

Vem ganhando força os rumores de que o secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos (PSDB), deve ser indicado pelo governador Pedro Taques para a vaga de conselheiro em aberto no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Nos bastidores, o comentário é que, a essa altura do campeonato, Wilson já deveria estar mobilizado pela sua campanha à reeleição ao cargo de deputado estadual, o que não estaria acontecendo.

Críticas

O governador Pedro Taques também rebateu as críticas que recebeu de seu antecessor, Silval Barbosa (sem partido), afirmando que ‘na democracia, até criminosos podem criticar’. O ex-governador, que confessadamente desviou milhões das contas do governo do Estado, criticou os atrasos em repasses e pagamentos de salários na gestão do tucano.

Sem explicação

Na lista dos que assinaram o pedido de instalação da CPI dos Fundos, o deputado estadual Dilmar Dal Bosco (DEM), líder do governo na Assembleia Legislativa, até agora não explicou o motivo de ter apoiado a iniciativa. A resposta veio do próprio governo que, de acordo com o secretário da Casa Civil, Max Russi, “liberou” os parlamentares para se posicionarem como bem entendessem.

Coerência

O próprio presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga (PSD), que não esconde de ninguém ser opositor do governo Taques, foi mais prudente com a questão. Disse que tinha suspeitas quanto ao repasse do Fundeb para as prefeituras, mas pediu informações oficiais sobre a arrecadação do ICMS antes de tomar qualquer iniciativa.

Sai um, entra outro

Mato Grosso não deve ficar sem representantes no governo Michel Temer (PMDB). Apesar da anunciada saída do senador licenciado Blairo Maggi (PP) do comando do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o senador Wellington Fagundes já é cotado pelo seu partido, o PR, como uma indicação para ocupar o Ministério dos Transportes. Tanto a saída de Maggi, como a eventual nomeação de Fagundes, devem ocorrer em abril.

Gasto extra

Uma nota publicada na Revista Época, aliás, afirma que a temporada de Blairo Maggi à frente do Ministério da Agricultura pode ter gerado um gasto de mais de R$ 100 mil ao Senado. Isso porque o ministro não teria desocupado o apartamento funcional a que tem direito para que seu suplente, Cidinho dos Santos (PR), o ocupasse. Dessa forma, o republicano acabou recebendo auxílio moradia. A assessoria de Maggi não comentou a afirmação da revista.

Embasado em quê?

“Falar, até papagaio fala”. Foi assim que o governador Pedro Taques (PSDB) rebateu as acusações de desvio de finalidade dos recursos de dois fundos estaduais que culminaram na abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Assembleia Legislativa nesta semana. De fato, os deputados estaduais, até agora, não têm documento absolutamente nenhum que sustente a denúncia.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

00:00 - Sem quórum

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

00:00 - Versão oficial

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

00:00 - Transferências

Quarta, 21 de fevereiro de 2018

00:00 - Incentivos

Terça, 20 de fevereiro de 2018

00:00 - Decisão

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

00:00 - Fundos

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

00:00 - Decisões

Sábado, 17 de fevereiro de 2018

00:00 - Vaquinha

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

00:00 - Fim do prazo

Quinta, 15 de fevereiro de 2018

00:00 - Guerra à vista


 veja mais
Cuiabá, Sábado, 24/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sábado, 24/02/2018
116961967de356eee6ddd02c7d0c8fb3 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Lei municipal permite que ruas sem saída em Cuiabá sejam fechadas por moradores




Logo_classifacil









Loja Virtual