Agenda lotada | Gazeta Digital

Sábado, 27 de janeiro de 2018, 00h00

Agenda lotada


O senador Wellington Fagundes (PR) estaria alegando estar com a agenda lotada para a Polícia Federal, que tenta colher um depoimento dele acerca de um inquérito contra o presidente Michel Temer (PMDB), suspeito de favorecer empresa do setor portuário. A afirmação é da Revista Época, segundo a qual o Supremo Tribunal Federal (STF) já foi comunicado a respeito da postura do republicano. Em nota, o senador nega, pontuando ser o “maior interessado” na investigação.

Dívida

No trecho da gravação divulgado pelo site O Livre nesta quinta-feira (25) fica claro que a origem das dívidas do deputado em exercício Jajah Neves (PSDB) não é apenas o processo eleitoral contra seu irmão, o vereador por Várzea Grande Ademar Jajah (PSDB), mas empréstimos que o próprio deputado contraiu para investir na emissora de televisão na qual apresenta um programa.

Dívida II

No áudio, Jajah Neves diz dever R$ 200 mil a uma pessoa identificada como “Fabinho”, apelido pelo qual é conhecido o deputado federal Fábio Garcia (sem partido). Tal pessoa, diga-se de passagem, já estaria protestando a dívida. E R$ 1 milhão ao ex-deputado federal Júlio Campos (DEM), que, de acordo com a gravação, também estaria prestes a fazer cobranças.

Queimação

A oposição, aliás, parece estar tentando massificar a história de que o vice-governador Carlos Fávaro (PSD) teria interesse em disputar o cargo de titular do Palácio Paiaguás em outubro. Ao comentar a “debandada” da base governista, em entrevista à Rádio Capital FM, na sexta-feira (26), Carlos Bezerra citou a afirmação feita pelo senador Wellington Fagundes (PR).

Pena

Ex-governador e liderança de peso na política, o deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) afirmou sentir “pena” do governador Pedro Taques (PSDB). O motivo seria o tamanho da debanda da base governista na medida em que as eleições deste ano se aproximam. O peemedebista classificou o fenômeno como “reinado de traição inédito” em Mato Grosso.

Comemoração

E Sophia e Janaína Riva, aliás, não viajaram para a Capital da França desacompanhadas. De acordo com as publicações da menina, a irmã da deputada, Jéssica Riva, e seu marido também foram junto no passeio. O propósito da viagem, diga-se de passagem, seria o de comemorar o primeiro ano do casamento de Jéssica.

Modelo

Ao custo aproximado de R$ 1,2 milhão, a Estação Alencastro, construída no centro de Cuiabá para ser um modelo de ponto de ônibus para a Capital, já tem goteiras e sinais de infiltração. A afirmação é do vereador Toninho de Souza (PSD), que diz ter feito uma “fiscalização” no local. Conforme o parlamentar, a estrutura também tem falhas de projeto: cadeirantes teriam que embarcar pelo local de saída, por não conseguirem acesso por onde o restante da população entra na Estação.
 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Domingo, 25 de fevereiro de 2018

00:00 - Comportamento

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

00:00 - Sem quórum

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

00:00 - Versão oficial

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

00:00 - Transferências

Quarta, 21 de fevereiro de 2018

00:00 - Incentivos

Terça, 20 de fevereiro de 2018

00:00 - Decisão

Segunda, 19 de fevereiro de 2018

00:00 - Fundos

Domingo, 18 de fevereiro de 2018

00:00 - Decisões

Sábado, 17 de fevereiro de 2018

00:00 - Vaquinha

Sexta, 16 de fevereiro de 2018

00:00 - Fim do prazo


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 25/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 25/02/2018
39b9c063e83a7a7ffb2f5dc9ad998ca8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Lei municipal permite que ruas sem saída em Cuiabá sejam fechadas por moradores




Logo_classifacil









Loja Virtual