Delegado afirma que Polícia não apreenderá menores em MT | Gazeta Digital

Terça, 17 de abril de 2012, 12h08

DESABAFO

Delegado afirma que Polícia não apreenderá menores em MT

Gláucio Nogueira, repórter do GD


Adolescentes que cometerem atos infracionais de tráfico de drogas, assaltos e homicídios em Colíder (650 km ao norte da Capital) não serão apreendidos pela Polícia Civil. Pelo menos, é o que garante o delegado da cidade, Sérgio Ribeiro, obrigado pela Justiça a liberar 3 adolescentes menos de 24 horas depois de ter estourado uma boca de fumo no município.

Além dos 3 menores, a polícia encontrou 2 adultos. Com eles, mais de 3 quilos de entorpecentes, entre cocaína, maconha e crack, além de um revólver calibre 357, de uso restrito, e munição.

Com o material, Ribeiro solicitou à Justiça a internação dos 3 adolescentes, que já possuem outras passagens pela polícia. “Buscamos vaga no Complexo do Pomeri e em outras unidades, uma vez que 2 deles haviam sido apreendidos 10 dias antes comercializando drogas”.
No entanto, a juíza da comarca da cidade entendeu que não havia necessidade de internação para os 3 menores e determinou a liberação deles.

O delegado conta que a apreensão dos 3 adolescentes, no último sábado (14), ocorreu após horas de campana em frente a uma residência apontada como ponto de comercialização de entorpecentes. Saindo da casa, 2 jovens, de 16 e 17 anos, foram abordados. Com eles, mais de 50 gramas de maconha.

Ao entrarem na casa, os policiais prenderam um casal de adultos e apreenderam outro menor. Com eles, foram encontrados o restante da droga, a arma e as munições. “Diante de tudo isso, a Polícia Civil de Colíder não irá colocar seu pequeno efetivo para este tipo de operação”.

O delegado entende que este tipo de postura do Judiciário causa revolta na população, além da sensação de impunidade. “Então, já que não adianta, os adolescentes que quiserem pode traficar drogas nas portas das escolas e andar armados que não iremos fazer nada”.

Ao final do desabafo, o delegado pede à população que, quando forem vítimas de menores, procurem o Fórum da cidade para reclamar. “E peço para a Polícia Civil que me transfira para uma cidade onde os menores fiquem apreendidos, senão irão destruir um delegado que quer muito trabalhar”.

Outro lado – Tanto a Polícia Civil quanto o Tribunal de Justiça de Mato Grosso não se manifestaram até o fechamento da reportagem.

Confira a  íntegra da entrevista com o delegado de Colíder exibida no programa MT Record  

Acompanhe o GD também pelo Twitter: @portalgazeta

 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Domingo, 22 de outubro de 2017

13:29 - Motociclista morre ao bater em carreta em Rondonópolis

12:20 - Carretas batem de frente e dois motoristas morrem na BR-364

11:54 - Integrantes do grupo Flor Ribeirinha passam bem após grave acidente

Sábado, 21 de outubro de 2017

22:50 - Desembargador declara greve de agentes penitenciários ilegal

21:54 - Microônibus com grupo Flor Ribeirinha capota e deixa 33 feridos na BR-364

17:34 - Temporal deixa 115 mil famílias sem luz na grande Cuiabá e outras 3 cidades

17:03 - Incêndio atinge salão de beleza no bairro Santa Izabel

15:17 - Ciosp recebe 129 ocorrências após tempestade em Cuiabá e Várzea Grande

11:21 - Servidores do sistema penitenciário iniciam greve em todas as unidades de MT

09:17 - Sede da Flauta Mágica é reinaugurada em Cuiabá após reforma


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 22/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 22/10/2017
D3e2a447985aa5e9b6e52041918b0ea4 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Deputados tentam reunião com presidente do STF para ajudar Gilmar Fabris, que está preso




Logo_classifacil









Loja Virtual