Quarta, 15 de setembro de 2004, 03h00

AVISO A MULHERES

Anticoncepcional injetado errado não imuniza

Janã Pinheiro  / Da Redação


Dois lotes do anticoncepcional injetável Depo-Provera 150 mg, estão sendo retirados das farmácias e drogarias de todo país. Ao todo são 58 mil unidades que estão com informações incorretas na etiqueta da seringa. De acordo com o laboratório Pfizer, fabricante do medicamento, apenas os lotes LC1703 e LD0271 estão com problemas, os demais podem ser comercializados. Apesar da bula e da embalagem destacarem corretamente que a aplicação deve ser intramuscular, a etiqueta da seringa informa erroneamente que deve ser intravenosa. Conforme a Pfizer, se a paciente utilizou o medicamento intramuscular está garantido o efeito desejado, aquelas, porém que usaram por meio endovenoso terão efeito diferente na metabolização.

"A eficácia contraceptiva pode não ser garantida por três meses. Por isso, recomendamos às pacientes que consultem seus médicos", informou o laboratório, por meio de sua assessoria de imprensa.

O Depo-Provera é um anticoncepcional trimestral, que está no mercado desde 1963.

Assim que o problema foi detectado o laboratório comunicou a população em geral por meio de anúncios em rádios, TV"s e jornais. Os distribuidores de medicamentos também foram informados, bem como as farmácias e médicos.

Segundo o laboratório, a venda dos lotes ainda disponíveis nos distribuidores foram bloqueadas imediatamente e os medicamentos recolhidos pela Pfzer.

"As farmácias que possuíam o anticoncepcional estão em processo de devolução dos produtos aos distribuidores", destacou a assessoria.

As mulheres que fizeram uso do medicamento e estão com dúvidas, além de procurar seu médico podem entrar em contato com a Central de Atendimento da Pfizer, pelos telefones 0800-551800 ou 0800-7036912.



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quarta, 20 de agosto de 2014

19:57 - TJ tranca ação penal contra gerente das empresas de Filadelfo

19:29 - Justiça decreta prisão preventiva de acusado de vender ecstasy

19:27 - Acusados da morte de Ângela são julgados

18:43 - Decon alerta para o comércio de produtos vencidos

18:38 - Policiais federais e auditores protestam por adicional de fronteira

17:18 - MPF investiga ameaças de fazendeiros contra indígenas

16:29 - Procurador-geral cobra Silval sobre execuções de lideranças

15:44 - Melhoria em Cadeia Pública motivou destruição de ônibus

15:18 - Comerciante é autuado pela Vigilância Sanitária

13:09 - Acadêmicos de medicina completam uma semana em greve


 ver todas as notícias
Quinta, 21/08/2014
 

Fogo Cruzado
  • twitter
  • facebook
  • google+
  • rss
Rádios ao Vivo
  • cbn
  • cbn
Destaques TV Record
ao vivo
Enquete

Você concorda com a regulamentação da produção, comércio e uso da maconha no Brasil?


Logo_classifacil