Governo Federal fará concessão de Marechal Rondon e mais 4 aeroportos | Gazeta Digital

Quinta, 27 de julho de 2017, 10h08

Governo Federal fará concessão de Marechal Rondon e mais 4 aeroportos

Ericksen Vital, repórter Sinfra/MT


Atendendo ao pedido do governador de Mato Grosso, Pedro Taques, o Governo Federal autorizou a inclusão do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, que atende a região metropolitana de Cuiabá, e mais quatro aeroportos regionais (Sinop, Alta Floresta, Barra do Garças e Rondonópolis) no próximo leilão de concessão para iniciativa privada. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (03) pelo Secretário Nacional de Aviação Civil, Dario Lopes. A concessão das unidades prevê investimentos bilionários em Mato Grosso.

“Esta será uma grande vitória para Mato Grosso, que conseguirá, em poucos anos, além do Marechal Rondon, mais quatro aeroportos concessionados, garantindo uma melhor qualidade de serviços prestados e mais tranquilidade aos passageiros”, afirmou o governador. Na nova rodada de concessões, ainda sem data marcada, pela primeira vez na história Mato Grosso deve protagonizar a oferta de um modelo inédito de parceria, potencializando o desenvolvimento dos municípios.

João Vieira

Governo Federal fará concessão de Marechal Rondon e mais 4 aeroportos

No pedido encaminhado ao ministro dos Transportes Maurício Quintela, a qual a Secretaria de Aviação Civil é vinculada, o governador solicitou e o governo federal aceitou a inclusão do Marechal Rondon e dos quatro aeroportos regionais no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Estudos da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) apontaram que os aeroportos, que possuem grande potencial de crescimento, podem ser melhor explorados caso os projetos de estruturação sejam modelados, formatados e executados em conjunto com o Marechal Rondon. 

“Vamos inaugurar em Mato Grosso uma nova e moderna modelagem para aeroportos, que está sendo construída em parceria com a SAC. O aeroporto superavitário, no caso o Marechal Rondon, poderá subsidiar os quatro aeroportos regionais menores, de modo que todos funcionem com padrão de excelência”, disse o secretário da Sinfra, Marcelo Duarte. Na prática, a empresa vencedora, que poderá ser estrangeira, destinaria o valor da outorga não mais para União, mas sim para investimentos nos regionais.

A nova rodada de concessões para iniciativa privada proposta pelo presidente Michel Temer tem atraído investidores estrangeiros. Mais precisamente empresas europeias, gigantes do setor aeroportuário. As concessões dos aeroportos de Fortaleza e Porto Alegre foram vencidas pela alemã Fraport; o de Salvador ficou a francesa Vinci; e o de Florianópolis com a suíça Zurich. Uma das justificativas para essa mudança de perfil das empresas foi a saída da Infraero como sócia obrigatória (49%) nestes casos das concessões. Com essas concessões o governo federal prevê investimentos entre R$ 1,9 bilhão e R$ 2,40 bilhões.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quinta, 19 de outubro de 2017

20:36 - Justiça comunitária faz mutirão no Pedra 90

20:25 - Obras de recuperação da malha viária continuam nos bairros de VG

20:15 - Prefeitura lança construção da 1ª de 5 unidades básicas de saúde

13:00 - Novo aplicativo de transporte, 99POP começa operar em Cuiabá e região

11:28 - Violações aos direitos humanos são vergonha para MT

Quarta, 18 de outubro de 2017

19:52 - TJ autoriza nomes de 2 pais no registro de menino em Jaciara

18:49 - Negociação de débitos em Várzea Grande registra mais de 480 acordos

18:01 - Agricultor registra redemoinho de areia em fazenda no Mato Grosso. Veja o vídeo

15:20 - Curso para uso de cães no trabalho dos bombeiros começa quarta-feira

13:10 - Liminar que proíbe enfermeiros de pedirem exames agrava caos na saúde


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 20/10/2017
 
Facebook Instagram
GDEnem

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 20/10/2017
2b95336a644f97d5c7b35708aef8fdfb anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Prefeito Emanuel Pinheiro tenta garantir, em Brasília, recursos para os 300 anos de Cuiabá.




Logo_classifacil









Loja Virtual