Violência contra mulher precisa ser denunciada, alerta defensora | Gazeta Digital

Terça, 08 de agosto de 2017, 10h22

Violência contra mulher precisa ser denunciada, alerta defensora

Flávia Borges, repórter do GD


Reprodução

Rosana Leite Antunes de Barros

A coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher da Defensoria Pública de Mato Grosso, Rosana Leite Antunes de Barros, destaca a importância do projeto "Agosto Lilás", para chamar atenção sobre a violência contra a mulher e a importância de denunciar o agressor.

Os tipos de crimes cometidos também são muitos. Ameaça, lesão corporal, feminicídio, estupro, crimes contra honra e a liberdade de expressão são apenas alguns deles.

Pela legislação, configura-se violência doméstica e familiar contra a mulher qualquer ação ou omissão, baseada no gênero, que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial.

“A violência contra a mulher não é só doméstica. Por isso, defendemos que ela deve ser híbrida para ser efetiva, de modo que a mulher não reviva a violência sofrida por seu agressor a cada audiência do processo”, declarou a defensora.

Rosana afirma que já há um aumento da confiança da mulher em relação à Lei Maria da Penha, que completa 11 anos neste mês, mas assegura que ainda há muito a se fazer em relação à segurança da mulher mato-grossense.

"As mulheres estão confiando mais no advento da Lei Maria da Penha e não estão aceitando sofrer agressões. Mas um projeto como o Agosto Lilás é de extrema importância para conscientizar a população de que ainda há muito preconceito, muita discriminação com o gênero feminino", afirma a defensora pública.

Segundo ela, de 2015 para 2016 houve um salto de 9 mil denúncias contra agressores em Mato Grosso. "É um número muito elevado, mas eu não creio que a violência aumentou e sim que as mulheres passaram a ter mais conhecimento sobre seus direitos e sobre a atitude que devem tomar, não aceitando agressão", afirma.

Rosana também ressalta a importância de medidas protetivas imediatas. "Esse tipo de medida já salvou muitas vidas, porque conseguimos afastar o agressor.

Ligue 180

A denúncia de violência doméstica pode ser feita em qualquer delegacia, com o registro de um boletim de ocorrência, ou pela Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180). A denúncia é anônima e gratuita, disponível 24 horas, em todo o país. Para proteger e ajudar as mulheres a entenderem quais são seus direitos, em 2014, foi lançado um aplicativo para celular (Clique 180) que traz diversas informações importantes, como os tópicos da Lei Maria da Penha.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Domingo, 15 de julho de 2018

10:31 - Em ranking mundial de homicídios, Brasil ocupa 13º lugar

Domingo, 24 de junho de 2018

11:53 - Com delegacia fechada, moradores de Livramento reclamam do aumento da violência

Sábado, 16 de junho de 2018

14:00 - Atlas liga violência a indicadores sociais

Terça, 05 de junho de 2018

13:58 - Homicídios atingem 62,5 mil casos e têm maior nível em 10 anos no país

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

14:44 - Jovem é espancada e enforcada no dia do aniversário de 18 anos

Domingo, 31 de dezembro de 2017

12:30 - Mortos por PMs em serviço têm maior índice em três anos em SP

Terça, 12 de dezembro de 2017

07:42 - Negro tem 2,6 vezes mais chance de ser morto em MT

Quinta, 07 de dezembro de 2017

14:30 - Brasil tem maior número de mortes violentas no mundo, aponta estudo

Sábado, 25 de novembro de 2017

09:09 - Mulheres agredidas por ex ou atuais companheiros levam denúncias à web

Quinta, 24 de agosto de 2017

14:56 - Economia brasileira perde R$ 1 bilhão por causa da violência contra a mulher


// leia também

Segunda, 16 de julho de 2018

14:56 - Médicos criticam e não fazem procedimento estético que matou bancária

11:30 - Pai e filho caem de ponte e morrem em acidente no Araguaia

10:24 - Engavetamento envolvendo 4 carros congestiona Avenida Miguel Sutil

09:16 - Bancária morre ao passar por procedimento estético no RJ

09:11 - Escolas públicas de Cuiabá não têm acessibilidade

08:52 - Período proibitivo de queimadas inicia para frear aumento de 40% dos focos

07:59 - Concursos ofertam vagas com salários de até R$ 18 mil

07:53 - Homem é internado em estado grave após bater em poste e cortar o pescoço

07:19 - Aquário está abandonado e com problemas estruturais

Domingo, 15 de julho de 2018

20:11 - Bombeiros contêm incêndio em residência em Várzea Grande


 veja mais
Cuiabá, Segunda, 16/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Segunda, 16/07/2018
9f9f40805dad392c56e3de9c5f02d729 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Por que Luciano Huck, Datena e Roberto Justus desistiram da política?




Logo_classifacil









Loja Virtual