Professores da Unemat entram em greve em 14 cidades | Gazeta Digital

Terça, 14 de novembro de 2017, 10h32

Professores da Unemat entram em greve em 14 cidades

Keka Werneck, repórter do GD


Gazeta Digital

Professores da Universidade Estadual de Mato Grosso (Adunemat) entraram em greve nesta segunda-feira (13), insatisfeitos com o escalonamento dos salários dos servidores efetivos e contratados.

A greve é também um "recado" ao governo do Estado, que, em meio à crise financeira, tenta aprovar a PEC do Teto, em trâmite na Assembleia Legislativa, como medida de contenção de gastos, entre elas a suspensão de concursos, congelamento de salários e restrição de repasses para serviços básicos, como educação.

A categoria que atua em 14 campi fez assembleias em pontos de referência, como Tangará da Serra, nesta segunda de manhã. No período da tarde, em Alto Araguaia, Nova Xavantina, Barra do Bugres e Sinop. À noite, em Juara.

Somente a assembleia de Sinop reprovou a greve e, por maioria, ficou decidido que só voltam ao trabalho quando a situação normalizar.

Secretária geral da Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat), Luciene Neves, professora de Educação Física, ressalta que a ampla maioria está no clima de reação contra o escalonamento e a PEC do Teto.

"Decidimos pela paralisação por tempo determinado, até que paguem nossos salários em dia, até que respeitem o servidor público. Já mudaram a data de pagar nossos salários, agora escalonaram. Não nos perguntaram se concordamos, temos nossas contas para pagar e agora multa pelos atrasos. Temos colegas endividados, então não podemos aceitar isso", diz a representante sindical.

Segundo ela, a Unemat movimenta muito econominamente as cidades onde se faz presente, no comércio e nas atividades culturais também. "Sem salários, o dinheiro para de circular", pontua.

Os docentes da Unemat recebem salário de R$ 2.5 mil em início de carreira, isso se tiver apenas gradução e lecionar por 20 horas semanais. Em fim de carreira, com doutorado e trabalhando por 40 horas, o salário chega a R$ 22.1 mil.

A direção da Adunemat faria uma reunião no final da manhã desta terça-feira (14) com o governo do Estado e também com o Fórum Sindical, que articula mais de 30 carreiras estaduais.

Outro lado

O Governo do Estado é que está gerenciando o escalonamento salarial de servidores e contratados e não se posicionou sobre o assunto Unemat ainda.

Governo de MT admite escalonar pagamento dos salários de outubro

Secretário confirma escalonamento; quem ganha até R$ 5 mil recebe no prazo

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 30 de maio de 2018

17:00 - 25 plataformas aderiram à greve dos petroleiros, diz Sindipetro-NF

Sábado, 05 de maio de 2018

11:05 - Juiz determina reintegração de posse da UFMT

Sexta, 16 de março de 2018

11:28 - Papiloscopistas param dia 26 e ameaçam por aumento do efetivo

Segunda, 12 de março de 2018

09:20 - Setor operacional dos Correios entra em greve nesta 2ª

Quarta, 22 de novembro de 2017

12:10 - Vigilantes da Arena Pantanal estão há 4 meses sem salário

Quarta, 25 de outubro de 2017

12:55 - Após reunião com governo, agentes penitenciários suspendem greve

Segunda, 23 de outubro de 2017

08:17 - Sem visita e escolta, mulheres de presos protestam e agentes mantêm 'greve'

Sábado, 21 de outubro de 2017

22:50 - Desembargador declara greve de agentes penitenciários ilegal

11:21 - Servidores do sistema penitenciário iniciam greve em todas as unidades de MT

Sexta, 20 de outubro de 2017

12:28 - Agentes prisionais voltam a ameaçar com greve


// leia também

Quarta, 20 de junho de 2018

13:00 - MP realiza estudo antropológico para definir o destino de bebê indígena

09:50 - Sine oferta mais de 1.500 vagas de emprego em Mato Grosso

07:30 - Família de esteticista diz que laudo deu respaldo para punir envolvidos

Terça, 19 de junho de 2018

18:17 - Governo do Estado rompe contrato com empresa responsável por obras de aeroporto

16:15 - Prefeitura de Cuiabá abre seletivo com 4 mil vagas e salários de até R$ 3,2 mil

14:35 - Bebê indígena continua internada em UTI em estado grave

13:35 - Homem morre após perder controle de moto e cair em estrada vicinal

12:15 - Alunos e professores da UFMT decidem retomar as aulas dia 25

09:00 - Morre trapezista que caiu durante apresentação

07:44 - Carreta carregada com agrotóxicos tomba na 364


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 20/06/2018
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 20/06/2018
845f3eba647f5498546cb197c3e58484 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Qual o futuro de Neymar nessa Copa do Mundo?




Logo_classifacil









Loja Virtual