PF e Interpol procuram cuiabana que desapareceu na Síria | Gazeta Digital

Sexta, 01 de dezembro de 2017, 12h08

PF e Interpol procuram cuiabana que desapareceu na Síria

Keka Werneck, repórter do GD


Facebook

Juliana Cruz e Sheraz teriam se comunicado pela internet

Atualizada às 15h05 - A cuiabana Juliana Cruz desapareceu desde 14 de novembro deste ano, ou seja, há duas semanas, na Síria, para onde foi supostamente se encontrar com um rapaz chamado Sheraz Re, de Damasco, capital do país árabe.

A pedido da família, que registrou boletim de ocorrência na quarta-feira (29), a Polícia Federal (PF) entrou no caso e confirma o desaparecimento. O delegado Murilo Almeida está acompanhando o caso e informa que já iniciou as investigações necessárias, mas até agora não há nenhuma informação concreta sobre a moça.

Os contatos com as embaixadas e órgãos oficiais também estão sendo mantidos, segundo ele, mas as diligências iniciais estão sendo feitas neste 1º momento em sigilo para resguardar a própria Juliana.

A jovem tirou férias na Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), onde trabalha como auxiliar administrativo da Coordenação Jurídica, e viajou para a Síria, fazendo a última postagem no Facebook no dia 14 de novembro, informando justamente que estava nop Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, embarcando.

Na mesma postagem, um amigo dela comentou nesta sexta-feira (1) o que tem sido comentado sobre ela e pede que se comunique. "Estão falando que vc foi traficada, aqui em alguns jornais, a PF e a Interpol já está em sua procura, se caso ler este comunicado, é melhor citar algo em suas redes sociais", sugere.

De acordo com a PF, a família está muito preocupada com a integridade dela, já que o rapaz Sheraz Re divulga nas redes sociais fotos portando armas e com aparência de ligação com grupos bélicos extremistas.

Diante da repercussão do caso a AMM emitiu a seguinte nota.

"Associação Mato-grossense dos Municípios, esclarece sobre as notícias veiculadas sobre o suposto desaparecimento da funcionária Juliana Cruz. A AMM informa que não foi realizada nenhuma diligência pela Polícia Federal na sede da instituição para apreender o computador que era utilizado pela funcionária. Com intuito de auxiliar nas investigações, o notebook que era utilizado pela funcionária, foi cedido para que a Polícia Federal possa extrair alguma informação relevante. Dentro do possível, a AMM está auxiliando a polícia, com as poucas informações que detém sobre o caso.

A funcionária Juliana Cruz não é assessora jurídica da AMM. Ela trabalha como auxiliar administrativo na Coordenação Jurídica da instituição. Juliana está em férias, com a previsão de retorno as suas funções na próxima semana.

A Diretoria e os funcionários da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM estão sensibilizados com o ocorrido com a funcionária Juliana Cruz e são solidários com toda a família neste momento de muita preocupação e angústia. Juliana está supostamente desaparecida, pois teria que ter retornado esta semana da Síria, para onde viajou no início deste mês. Porém, não retornou e há dias não entra em contato com a família.

A AMM se solidariza com a situação, mas ressalta que em período de férias os funcionários têm liberdade para viajar para onde quiserem, pois se trata de uma decisão pessoal e particular. Porém, anseia que o caso seja esclarecido o mais breve possível na esperança de que a funcionária retorne ao país, bem como aos quadros funcionais da instituição."

 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 13 de dezembro de 2017

17:06 - Resgate de vítimas de acidente de avião ainda não foi concluído

10:47 - Piloto, esposa e filho do casal morreram em acidente aéreo

08:10 - Paraquedistas saltam na floresta e fazem buscas pelo solo debaixo de chuva

Terça, 12 de dezembro de 2017

16:48 - FAB localiza avião inteiro em mata no nortão de MT

10:40 - Equipe de resgate segue pistas no rio Juruena

Segunda, 11 de dezembro de 2017

10:00 - Buscas pelo avião e família desaparecidos completam 48 horas

Domingo, 10 de dezembro de 2017

08:17 - Avião desaparece no ar com casal e filho de 1 ano

Quinta, 07 de dezembro de 2017

16:45 - Após cativeiro, cuiabana desembarca em Cuiabá

Terça, 05 de dezembro de 2017

18:34 - Ossada de pai e filhos desaparecidos são encontradas após 2 anos

15:29 - Cuiabana está em segurança na embaixada brasileira na Síria


// leia também

Quarta, 13 de dezembro de 2017

18:22 - Natal Iluminado revive movimento contemporâneo com 'Batalha Hip Hop'

17:16 - Ponte Benedito Figueiredo terá trânsito bloqueado durante o período noturno

17:10 - Veja como proteger eletroeletrônicos em tempo de chuva e queda de raios

16:38 - Historiadora da região do Araguaia morre em acidente na BR-070

14:04 - Inscrições para ingresso na Unemat, via Sisu, começam dia 29 de janeiro

13:54 - Museu de História Natural reabre as portas com programação especial

13:25 - Mutirão fiscal em Várzea Grande vai até o dia 20 de dezembro

Terça, 12 de dezembro de 2017

13:40 - Fiscais realizam ação na Praça Ipiranga para facilitar as obras de reforma

07:42 - Negro tem 2,6 vezes mais chance de ser morto em MT

06:58 - Professora é internada após envenenamento


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 13/12/2017
 

Facebook Instagram


Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 13/12/2017
4d4ff3f31814f4dd069405738f837313 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Vereadores de Cuiabá criaram o 13º salário para si mesmos




Logo_classifacil









Loja Virtual