Relatório preliminar aponta descumprimento de contrato em hospital de Sinop | Gazeta Digital

Terça, 05 de dezembro de 2017, 12h19

Relatório preliminar aponta descumprimento de contrato em hospital de Sinop

Redação SES/MT


Um primeiro relatório elaborado por uma equipe de auditoria que trabalha no Hospital Regional de Sinop apontou o descumprimento de metas contratuais no período auditado entre janeiro de 2016 e junho de 2017. A prestação de contas da unidade hospitalar está sendo auditada pela Controladoria Geral do Estado (CGE).

João Vieira

Secretário Luiz Soares

Conforme o relatório, em um dos exemplos citados, o contrato previa a realização de cinco mil atendimentos de urgência e emergência por mês, mas só eram feitos 900 atendimentos. Desde o dia 1º de dezembro o Hospital Regional de Sinop é administrado pelo Instituto Gerir, que assumiu a gestão em substituição à Fundação de Saúde Comunitária de Sinop.

De acordo com o secretário adjunto de Políticas e Regionalização da Secretaria de Estado de Saúde, Cassiano Falleiros, no relatório final serão detalhados os resultados dos levantamentos que são feitos. “O relatório final da prestação de contas apontará se existem valores devidos à fundação ou se houve prejuízo ao erário do Estado”, informou Falleiros.

O secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares, disse que a preocupação do Estado é prestar serviços de saúde de qualidade para a região. “A SES assegura que o atendimento à população será mantido e melhorado ainda mais”, afirmou Soares.

Em função do descumprimento das metas contratuais levantadas por uma equipe da SES, o valor do contrato mensal com a fundação foi reduzido em novembro de R$ 4,460 milhões para R$ 3,084 milhões. O valor atual é o mesmo do contrato firmado com o Instituto Gerir de forma emergencial e que tem validade de seis meses. Dentro de um prazo de 90 dias será realizado um chamamento público para definir a contratação da Organização Social de Saúde (OSS) que irá administrar o hospital por um prazo de cinco anos.

Reabertura de leitos
Novo gestor do Hospital Regional de Sinop, o Instituto Gerir irá reabrir, de forma escalonada, os 56 leitos que estavam fechados desde que a fundação decidiu paralisar os serviços alegando uma dívida submetida à auditoria. Estes leitos incluem os cinco de UTI adulto que serão reabertos nos próximos dias. No total, o hospital tem 111 leitos que serão mantidos priorizando os atendimentos de emergência e urgência. Em relação ao quadro de funcionários, a SES informa que em 15 dias haverá um processo seletivo simplificado que incluirá a participação dos atuais funcionários.

Experiência
Em Mato Grosso, o Instituto Gerir já administra o Hospital Regional de Rondonópolis desde o dia 1º de outubro, em substituição à Sociedade Beneficente São Camilo. O contrato assinado, de forma emergencial, também tem duração de seis meses, período no qual haverá um chamamento público.

O Gerir tem sede em Goiânia (GO) e possui vasta experiência na administração hospitalar com atuação em cinco estados. Em Goiás, a organização gerencia o Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo) e o Hospital de Urgência de Trindade (Hutrin); na Paraíba, o Hospital Geral de Taperoá (HGT); no Maranhão, o Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM) e Hospital Macrorregional de Imperatriz (HMI); em Mato Grosso do Sul, o Hospital Regional Dr. José de Simone Netto (HR); e mais cinco hospitais no Estado de São Paulo. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sexta, 20 de julho de 2018

16:34 - Mulheres correm mais risco de sofrer infarto que os homens

11:40 - Santa Casa de Rondonópolis suspende atendimento em UTI pediátrica

Quinta, 19 de julho de 2018

17:30 - 96% dos usuários tiveram problemas com planos de saúde, diz pesquisa

Sábado, 14 de julho de 2018

12:44 - Santa Casa de Rondonópolis mantém UTIs pediátricas funcionando

Sexta, 13 de julho de 2018

11:45 - MPE pede bloqueio de bens e afastamento de Luiz Soares

Quinta, 12 de julho de 2018

14:29 - Em oito anos, mais de 34 mil leitos do SUS foram fechados, diz CFM

13:00 - Santa Casa de Rondonópolis fecha UTI infantil e transfere pacientes

Terça, 10 de julho de 2018

18:31 - Juiz bloqueia R$ 383 mil do Estado para pagar tratamento de paciente idoso

Sexta, 06 de julho de 2018

12:40 - Jovem com sarampo enfrenta diagnóstico falho e isolamento

Quinta, 05 de julho de 2018

09:13 - Apenas um Estado atinge meta de vacinação do sarampo


// leia também

Sexta, 20 de julho de 2018

09:52 - Irmão de Riva fica ferido após capotar Hilux em rodovia

09:15 - Adolescente morre após se afogar em praia do Rio Araguaia durante festival

09:12 - Prefeitura avalia medida judicial para auxiliar famílias abrigadas em ginásio esportivo

08:32 - Secretaria de Saúde confirma 11 mortes por influenza em Mato Grosso

07:58 - Motociclista morre ao ser atingido por caminhonete

07:42 - Denúncia diz que Arcanjo ameaçou concorrentes e voltou a reunir jagunços

07:26 - Preso, doutor Bumbum afirma que foi perseguido por homem com fuzil

07:18 - Doutor Bumbum afirma que bancária usava anabolizantes

Quinta, 19 de julho de 2018

18:52 - Eles estão roubando sonhos, diz ativista sobre suspensão de cirurgias

13:52 - CRM do Distrito Federal cassa registro de Doutor Bumbum


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 20/07/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 20/07/2018
96031af100be886f438de72020f399a8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Países onde mais mulheres estão no governo têm menos corrupção, diz estudo




Logo_classifacil









Loja Virtual