Após cativeiro, cuiabana desembarca em Cuiabá | Gazeta Digital

Quinta, 07 de dezembro de 2017, 16h45

Após cativeiro, cuiabana desembarca em Cuiabá

Keka Werneck, repórter do GD


Gazeta Digital

Moça desembarcou esta manhã e já está em casa.

A cuiabana Juliana Cruz, estudante de direito e funcionária da Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM), foi mantida em cativeiro pelo árabe que ela foi conhecer, após manter contato com ele pelas redes sociais e viajar até a terra dele para conhecê-lo.

A informação é de uma fonte da AMM, que confirmou também o desembarque dela na capital mato-grossense, no Aeroporto Marechal Rondon, na manhã desta quinta-feira (7). A moça viajou para Damasco, capital da Síria, de férias, onde mora Sheraz Re. Foi tida como desaparecida por 20 dias. Neste período não enviou qualquer mensagem para a família e amigas.

O caso está sendo tratado em sigilo, portando não se sabe detalhes sobre como ocorreu esse cativeiro.

As conversações para a soltura da moça foram feitas entre o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) e autoridades sírias, que, conforme o Itamaraty, colaboraram "extensivamente com o governo brasileiro".

Não há informações sobre a responsabilização do rapaz acusado.

Quando resgatada, Juliana estava "bem e não tinha sinais de maus-tratos ou qualquer tipo de violência" - informou o Itamaraty.

Presidente da AMM, Neurilan Fraga, sobre o caso, disse apenas que, quando o caso "estourou", se surpreendeu com os noticiários uma vez que Juliana era funcionária "da casa" há 3 anos, mas tinha namorado. Disse ainda que vai avaliar a permanência dela na entidade e que não tem mais informações sobre o estado emocional da vítima.

Colegas de trabalho de Juliana afirmam que ela é dedicada e responsável e que, na vida pessoal, conversa com rapazes pela internet e que este árabe teria chamado a atenção dela de forma especial, porque mandou fotos de familiares. Sendo assim, ela ficou afim de conhecê-lo.

As amigas dela tentaram convencê-la de não ir, mas não ela não atenção aos alertas.

Delegado da Gerência de Crimes de Alta Tecnologia (GCAT), Eduardo Botelho, também alerta que, em situação de carência e movidas por romantismo, muitas mulheres são convencida, pelas redes sociais, a ter encontros. No extremo, segundo ele o risco é disso favorecer até um estupro.

A família de Juliana até agora não falou com a imprensa e não se manifestou sobre o assunto.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quarta, 18 de abril de 2018

17:45 - Família procura idosa com mal de Alzheimer que desapareceu em Nobres

17:07 - Corpo de servidor desaparecido é localizado após uma semana

Segunda, 05 de março de 2018

09:30 - Idosa de Goiás que mora em MT procura 2 irmãos

Sexta, 02 de fevereiro de 2018

09:39 - Integrante do Comando Vermelho é acusado de raptar a ex de 15 anos

Quarta, 31 de janeiro de 2018

11:48 - Há 12 anos longe, pai procura filhos adolescentes em Cuiabá

Segunda, 29 de janeiro de 2018

16:56 - Família anuncia retorno de médica desaparecida

Quinta, 25 de janeiro de 2018

15:38 - Polícia procura companheiro de médica que sumiu ao procurar emprego

Quarta, 24 de janeiro de 2018

10:40 - Cuiabana relata como passou 13 dias em duas prisões da Síria

Terça, 23 de janeiro de 2018

17:42 - Universitário dá sua versão sobre acusação de abuso sexual em ônibus

16:12 - Juiz revoga prisão de estudante da UFMT acusado de abuso sexual


// leia também

Terça, 24 de abril de 2018

16:20 - VG imuniza 2,8 mil pessoas no 1º dia da campanha de vacinação contra gripe

16:05 - Exames confirmam morte de mulher pelo vírus influenza em Tangará

10:57 - Prefeitura de Cuiabá convoca 44 aprovados em concurso da Educação

Segunda, 23 de abril de 2018

15:35 - Prefeitura de Várzea Grande homologa resultado do concurso para procurador

14:54 - Mulher morre em VG com suspeita de H1N1 e homem segue internado

14:15 - Governo lança licitação para iluminação pública nas rodovias MT's 251 e 010

13:52 - Mato Grosso registra um acidente de trabalho com morte a cada três dias

11:35 - Livrarias oferecem descontos no Dia Mundial do Livro

09:19 - Criança de 5 anos é atropelada por adolescente em Cuiabá

08:55 - Idoso morre em acidente entre Prisma e carreta na BR-163


 veja mais
Cuiabá, Quarta, 25/04/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quarta, 25/04/2018
72a9403112aff7a049263a318f98e418 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Proposta sugere que presos ainda não condenados tenham prisão substituída por atividades escolares




Logo_classifacil









Loja Virtual