Trabalhador acidentado não recebe indenização ao agir com imprudência | Gazeta Digital

Segunda, 15 de janeiro de 2018, 09h35

Trabalhador acidentado não recebe indenização ao agir com imprudência

Aline Cubas, repórter do TRT


Um trabalhador que se acidentou na indústria de tubos de concreto onde atuava teve seu pedido de indenização negado pela Justiça do Trabalho. As provas apresentadas no processo judicial confirmaram que a culpa pelo acidente foi exclusivamente dele, não cabendo, assim, ao empregador o dever de indenizá-lo.

A decisão, tomada pela 2ª Turma do TRT de Mato Grosso, confirmou sentença proferida pela juíza Leda Borges de Lima, em atuação na 8ª Vara do Trabalho de Cuiabá.

Reprodução

Ao ajuizar a reclamação na Justiça do Trabalho, o operador de central contou que estava trabalhando normalmente em uma manhã de sábado quando, ao tentar fazer a desobstrução da esteira da máquina de concreto, seu pé esquerdo ficou preso, resultando no esmagamento e amputação de dois dedos. O infortúnio teria ocorrido, conforme afirmou o trabalhador, por não haver recebido as devidas orientações para o manuseio da máquina e tampouco os equipamentos de proteção individual.

Em sua defesa, a empresa alegou que o ocorrido se deu em razão do descuido e negligência do ex-empregado.

No Tribunal, o relator do processo, desembargador Roberto Benatar, ressaltou que, em regra, a responsabilidade civil do empregador para indenizar o empregado que sofreu acidente de trabalho é subjetiva, sendo necessária a caracterização do dano, da culpa/dolo do empregador e do nexo de causalidade (ligando o ato praticado e o dano ocorrido).

No caso, tanto o acidente quanto o nexo de causalidade eram incontroversos, restando apenas analisar se ele teria sido decorrente da negligência da empresa ou culpa da vítima.

Ao analisar as provas, o desembargador-relator observou que as atribuições do operador consistiam em controlar a esteira, ligando-a e desligando-a quando necessário, tendo o empregado optado por mantê-la ligada ao remover massa que estava obstruindo a máquina, função que nem sequer era sua, cabendo aos auxiliares de produção a realização de tal remoção.

Por tudo isso, concluiu que o empregado praticou ato inseguro, uma vez que tentou fazer a máquina voltar a funcionar normalmente sem desligá-la e, ainda por cima, sendo que a atividade não estava entre suas atribuições. “Diante do acervo probatório, concluo que a vítima foi quem atraiu, com sua incúria, as consequências nefastas que experimentou, sendo o responsável pelo evento danoso que a acometeu”, finalizou.

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

13:48 - TAM é condenada a indenizar funcionário obrigado a transportar valores sem segurança

13:41 - TRT anula multa aplicada a empresa que não preenchia cota de deficientes

Segunda, 12 de fevereiro de 2018

09:55 - Empresa de segurança é condenada a pagar R$ 100 mil por atrasar salários

09:47 - Carnaval não conta como feriado e falta pode ser descontada do salário

Quinta, 08 de fevereiro de 2018

10:30 - Acordo milionário garante salários atrasados a cerca de 200 trabalhadores

Segunda, 05 de fevereiro de 2018

17:46 - TRT libera R$ 5 milhões a ex-empregados de frigorífico em recuperação judicial

Quinta, 01 de fevereiro de 2018

16:18 - Correios terão de pagar R$ 20 mil a carteiro assaltado 3 vezes

Segunda, 29 de janeiro de 2018

10:19 - TRT mantém justa causa a secretária que adulterou documentos da empresa

Quinta, 25 de janeiro de 2018

10:47 - Após morte em canteiro de obras, empresa é condenada por dano moral coletivo

10:36 - TRT condena fazendeiro de Juara a pagar R$ 300 mil por danos morais coletivos


// leia também

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

14:11 - Mais de 34 mil candidatos fazem prova do concurso de Várzea Grande neste domingo

13:11 - Semob prepara operação para clássico Fla-Flu neste sábado

10:45 - Especialista aponta 5 passos para evitar lesões durante atividade física

09:14 - Por obra de escola, indígenas mantêm engenheiro refém em aldeia

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

18:12 - Chuva inunda ruas de bairro e Bombeiros são acionados - Veja vídeo

17:23 - Saúde fará contrato de R$ 30 milhões para compra de medicamentos

12:27 - Sesc Pantanal inaugura novo espaço para mobilizar jovens de Poconé

09:40 - Corpo de prematuro filho de bolivianos é repatriado

Quinta, 22 de fevereiro de 2018

16:55 - Prefeitura de VG e Estado entregam títulos definitivos de propriedade

15:52 - Ponto turístico tradicional, Mirante em Chapada é desapropriado


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 25/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 25/02/2018
39b9c063e83a7a7ffb2f5dc9ad998ca8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Lei municipal permite que ruas sem saída em Cuiabá sejam fechadas por moradores




Logo_classifacil









Loja Virtual