Tenente Ledur consegue mais um atestado e fica afastada até 14 de março | Gazeta Digital

Segunda, 05 de fevereiro de 2018, 09h39

Tenente Ledur consegue mais um atestado e fica afastada até 14 de março

Celly Silva, repórter do GD


A tenente do Corpo de Bombeiros Izadora Ledur Souza Dechamps apresentou mais um atestado médico e vai continuar afastada do cargo até o dia 14 de março. Ela é ré acusada de tortura de Rodrigo Claro, 21, que morreu após um treinamento aquático conduzido por ela, em novembro de 2016.

Conforme a assessoria do Corpo de Bombeiros, o atestado médico da tenente Ledur é amparado por uma junta de 3 profissionais, sendo dois do Estado e um da rede privada. Segundo vinha sendo noticiado pela defesa, Izadora Ledur sofre com depressão desde a morte de Rodrigo Claro. Não há limite para a apresentação de atestados.

Gazeta Digital

Izadora Ledur é acusada de torturar Rodrigo Claro, que foi afogado por ela em treino e morreu após complicações 

No último dia 31 de janeiro, conforme publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), a conclusão dos trabalhos do Conselho de Justificação instaurado contra a tenente Ledur foi sobrestado por 20 dias, a contar do dia 24 de janeiro. A suspensão dos trabalhos foi autorizada pelo governador Pedro Taques (PSDB), pelo secretário-chefe da Casa Civil Max Russi e pelo secretário da Casa Militar Wesney de Castro Sodré.

Leia também - Tenente Ledur mandou aluno enfiar bandeira no ânus, relata ex-aluno

No âmbito judicial, houve audiência de instrução no último dia 26, na 7ª Vara Criminal, onde vários soldados que passaram na mesma turma da vítima relataram como era o tratamento dado por Ledur aos seus alunos e como Rodrigo Claro e outros colegas que tinham dificuldades nos treinos de natação eram perseguidos pela instrutora. Na ocasião, 5 bombeiros que compunham a equipe de treinamento e eram réus junto com Ledur aceitaram um acordo proposto pelo Ministério Público Estadual (MPE) e tiveram seus processos suspensos e desmembrados, restando a acusação de tortura apenas contra Izadora Ledur.

O caso

Rodrigo Claro morreu aos 21 anos de idade, no dia 15 de novembro de 2016, vítima de uma hemorragia cerebral causada poucas horas após participar de treinamento e atividades aquáticas, pelo 16º Curso de Formação de Soldado Bombeiro do Estado de Mato Grosso.

Durante o treino, ele foi submetido pela tenente Ledur a sessões de afogamento, conhecidos como “caldos”, durante a travessia da lagoa Trevisan. Ele chegou a ser hospitalizado, mas após cirurgia e 5 dias de internação na UTI, acabou morrendo.  

Conforme relatos de bombeiros que fizeram o curso junto com Rodrigo, além dos afogamentos, era constante o tratamento agressivo e humilhante por parte de Ledur, que costumava xingar, menosprezar e gritar com seus alunos, principalmente os que passavam por mais dificuldade nas atividades coordenadas por ela. 

Gazeta Digital também está no Facebook, YouTube e Instagram   



Aguarde! Carregando comentários ...


// matérias relacionadas

Quinta, 01 de fevereiro de 2018

08:00 - Aumentam as ocorrências atendidas pelo Corpo de Bombeiros no Estado

Sexta, 26 de janeiro de 2018

14:20 - Tenente Ledur mandou aluno enfiar bandeira no ânus, relata ex-aluno

11:38 - Audiência de tenente Ledur pode ser prorrogada

Terça, 02 de janeiro de 2018

15:08 - Tenente Ledur presta depoimento este mês por tortura

Terça, 19 de dezembro de 2017

15:15 - Justiça nega pedido e tenente Ledur vai responder por tortura

Sábado, 02 de dezembro de 2017

12:03 - Investigação contra tenente Ledur é paralisada por mais 60 dias

Quarta, 08 de novembro de 2017

16:33 - Tenente fica mais 2 meses de licença e promoção é adiada

Terça, 17 de outubro de 2017

18:05 - Termina licença da tenente Ledur; familiares de Rodrigo fazem homenagem e protestam

Quarta, 11 de outubro de 2017

18:05 - TJ manda retirar tornozeleira da tenente Ledur

Quarta, 13 de setembro de 2017

17:21 - Bombeiros procuram corpo em rio Tartaruga em Vera


// leia também

Domingo, 25 de fevereiro de 2018

10:40 - Crianças cruzam fronteira entre Brasil e Bolívia sem fiscalização, diz cônsul

09:40 - Número de centenários vem diminuindo em MT

Sábado, 24 de fevereiro de 2018

14:11 - Mais de 34 mil candidatos fazem prova do concurso de Várzea Grande neste domingo

13:11 - Semob prepara operação para clássico Fla-Flu neste sábado

10:45 - Especialista aponta 5 passos para evitar lesões durante atividade física

09:14 - Por obra de escola, indígenas mantêm engenheiro refém em aldeia

Sexta, 23 de fevereiro de 2018

18:12 - Chuva inunda ruas de bairro e Bombeiros são acionados - Veja vídeo

17:23 - Saúde fará contrato de R$ 30 milhões para compra de medicamentos

12:27 - Sesc Pantanal inaugura novo espaço para mobilizar jovens de Poconé

09:40 - Corpo de prematuro filho de bolivianos é repatriado


 veja mais
Cuiabá, Domingo, 25/02/2018
 

Facebook Instagram

Fogo Cruzado
titulo_jornal Domingo, 25/02/2018
39b9c063e83a7a7ffb2f5dc9ad998ca8 anteriores



Indicadores Econômicos

Mais Lidas Enquete

Segundo pesquisa, 67% apoiam intervenção na área de segurança pública em suas cidades




Logo_classifacil









Loja Virtual