Quarta, 22 de julho de 2015, 00h00

João da Costa Vital

Verba indenizatória

João da Costa Vital


Vivemos momentos de escuridão de ideias, bravatas ufanistas de toda ordem, roubalheira por parte dos poderes constituídos. Temos um Judiciário que recebe salários astronômicos e na hora de trabalhar se move em câmera lenta; um Legislativo apodrecido pelas negociatas indecentes e um Executivo não tão bem intencionado e que é uma marionete dos parlamentares e do STF.
Roubar dinheiro público está fácil no Brasil, é como tirar doce da boca de uma criança. Nossos homens públicos agem com desfaçatez impressionante. Veja o caso da ‘verba indenizatória’ dos deputados de Mato Grosso e dos vereadores de Cuiabá. É um verdadeiro assalto consentido do cofre público, arrecadado do sofrido suor do trabalhador que paga os seus impostos absurdos. Não é possível se aceitar que os deputados e vereadores com seus polpudos salários - 25 mil e 15 mil, respectivamente, ainda procura assaltar mais 65 mil e 45 mil, respectivamente dos cofres públicos. Se não bastasse a verba indenizatória é um dinheiro que vai direto para o bolso dos deputados e vereadores de forma integral e líquida, ou seja, sem desconto do imposto de renda e contribuição social. Enquanto isso o pobre do servidor público, com míseros salários são obrigados a pagar impostos. Que País é este?
Para os deputados de Mato Grosso e vereadores de Cuiabá, pouco importa se a porta do cofre já esteja arrombada na calada da noite, promovem agora uma roubalheira institucionalizada com a tal verba indenizatória. Como se vê o dinheiro público no Brasil não tem como prioridade custear a Saúde e Educação, públicos, mas sim, para satisfazer a farra inconsequente dos nossos políticos larápios. Aqui em Mato Grosso temos um rato que comandou por décadas a Assembleia Legislativa, acusado de roubar fortunas, que de um simples técnico em contabilidade na poeirenta cidade de Juara, hoje é um dos homens mais ricos do Brasil, possuindo mais de uma centena de imóveis, dezena de veículos de luxo, apartamento no metro quadrado mais caro do Rio de Janeiro, e está brincando com a população honesta e trabalhadora de Mato Grosso, nesse bumerangue de ficar preso pela manhã e livre à tarde, com a chancela de um ministro do Supremo, que infelizmente é mato-grossense.
Constata-se assim, que cadeia no Brasil é só para pobres. A roubalheira, nos três poderes do Brasil é um caso que deve ser posto em moldura, para que não nos esqueçamos de que este é um país de políticos bandidos. O cidadão brasileiro precisa torcer muito para que essa roubalheira que está sendo apurada e punida só agora no governo do PT, continue até limparmos e desinfetarmos os três poderes do País.



João da Costa Vital é Contador, Pedagogo, Jornalista e Analista Político.Escreve as quartas-feiras em A Gazeta. E-mail: jcvital3@gmail. Com
 



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quarta, 30 de dezembro de 2015

00:00 - O sentido do tempo

Quarta, 23 de dezembro de 2015

00:00 - História de Natal

Quarta, 16 de dezembro de 2015

00:00 - Os beija-flores e a hospitalidade

Quarta, 09 de dezembro de 2015

00:00 - O Brasil precisa gastar menos

Quarta, 02 de dezembro de 2015

00:00 - Greves nas instituições de ensino

Quarta, 25 de novembro de 2015

00:00 - O ócio e o decoro parlamentar

Quarta, 18 de novembro de 2015

00:00 - O nacionalista Itamar Franco

Quarta, 11 de novembro de 2015

00:00 - Novas lideranças políticas

Quarta, 04 de novembro de 2015

00:00 - A corrupção e a tolerância

Quarta, 28 de outubro de 2015

00:00 - Dia do Servidor Público


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 24/03/2017
 

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado waze

titulo_jornal Sexta, 24/03/2017
3e85fdbc1772965594f7a14556e7af46 anteriores




Rádios ao vivo
  • cbn
  • cbn
Indicadores Financeiros
Dólar Comercial 3,1383 -0,04%
Ouro - BM&F (à vista) 122,60 +1,60
+ veja mais
Mercado Agropecuário
Boi Gordo @ 126,00
Soja - saca 60 kg 54,54
+ veja mais
Mais Lidas Enquete

Câmara Federal aprovou o projeto que autoriza terceirização de 'atividades-fim’. O que você acha?



Logo_classifacil