Falta decência aos políticos | Gazeta Digital

Quarta, 29 de julho de 2015, 00h00

João da Costa Vital

Falta decência aos políticos

João da Costa Vital


O pior de se conviver com a democracia implantada no Brasil é descobrir que a pomposa frase da Constituição: ‘todo o poder emana do povo e em seu nome é exercido’, é fajuta. Todos os anos há uma grande dificuldade para o Governo Federal conceder a reposição da inflação ao salário do servidor público federal do Poder Executivo, ao passo que os poderes Legislativo e Judiciário doam aos servidores aumentos absurdos bem acima da inflação com índices inacreditáveis de 60% a 78% respectivamente.
Neste ano de 2015, por exemplo, aos servidores públicos federais civis e militares [do poder Executivo] sequer a reposição da inflação foi consignada no Orçamento do Governo! Estamos com uma inflação até este segundo trimestre de 8.42% de inflação e o salário do funcionalismo federal esta congelado, não bastasse que desde o governo de FHC o servidor federal vem tendo o seu já minguado salário corroído pela inflação. No governo de FHC, em oito anos desse desgoverno o servidor não teve zero de reajuste no salário. É uma perda salarial injusta e desumana. Enquanto isso, aos poderes Legislativo e Judiciário é concedido aumento bem acima da inflação, ou seja: onde está a isonomia salarial propugnada na Constituição brasileira? É uma vergonha o desprezo que se faz com o servidor do poder Executivo.
As personagens políticas, infelizmente, estão roubando a cena e, consequentemente muitas peças do cenário político. Senão vejamos. Na Assembleia Legislativa de Mato Grosso como já não se tem o comando do gatuno Zé Riva para repartir propina para calar a boca dos demais 23 parlamentares e continuar soberano no poder do comando da Assembleia, por décadas. Lançaram mão, para compensar a perda salarial, a exorbitante e vergonhosa verba indenizatória de R$ 65.000, 00, mês, para cada deputado que somado aos R$ 25.000,00 de salário dá um montante de R$ 90.000,00. Ou seja: cada deputado de Mato Grosso recebe o maior salário concedido a um parlamentar entre todos os deputados do Brasil. Um deputado de Mato Grosso recebe uma remuneração maior do que o salário do presidente dos EUA; país da maior economia do mundo. Cadê a ética de nossos políticos?
Mas, se fosse possível sintetizar o conceito de ética, diria eu que se trata de uma ciência cuja finalidade maior é garantir o respeito pelo o bem público, em qualquer contingência humana, não somente na boa aplicação da verba pública, no zelo do bem comum. Tudo isso é obrigação do homem público quando se pauta pela honradez e decência. Falta decência aos políticos brasileiros. A decência deveria ter assento reservado em quaisquer aglomerações humana. O político deve servir de espelho ético ao povo brasileiro, mas isto não ocorre. A jovem democracia brasileira já nasceu podre. A Assembleia de MT e a Câmara de Cuiabá dão prova de indecência política.



João da Costa Vital é contador, pedagogo, jornalista e analista político.Escreve as quartas-feiras em A Gazeta. E-mail: jcvital3@gmail.com
 



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quarta, 30 de dezembro de 2015

00:00 - O sentido do tempo

Quarta, 23 de dezembro de 2015

00:00 - História de Natal

Quarta, 16 de dezembro de 2015

00:00 - Os beija-flores e a hospitalidade

Quarta, 09 de dezembro de 2015

00:00 - O Brasil precisa gastar menos

Quarta, 02 de dezembro de 2015

00:00 - Greves nas instituições de ensino

Quarta, 25 de novembro de 2015

00:00 - O ócio e o decoro parlamentar

Quarta, 18 de novembro de 2015

00:00 - O nacionalista Itamar Franco

Quarta, 11 de novembro de 2015

00:00 - Novas lideranças políticas

Quarta, 04 de novembro de 2015

00:00 - A corrupção e a tolerância

Quarta, 28 de outubro de 2015

00:00 - Dia do Servidor Público


 veja mais
Cuiabá, Sexta, 23/06/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado
titulo_jornal Sexta, 23/06/2017
0e26a7004db19d837857c0eed1551706 anteriores




Indicadores Econômicos

Indicadores Agropecuário

Mais Lidas Enquete

Segundo a ONU a população mundial chegará a 8,6 bilhões até 2030, um aumento de 1 bilhão de pessoas em 13 anos.




waze

Logo_classifacil









Loja Virtual