Desenvolvimento econômico e corrupção | Gazeta Digital

Quarta, 02 de setembro de 2015, 00h00

Desenvolvimento econômico e corrupção


Desenvolvimento econômico tem sido a busca de todas as nações com a finalidade de gerar riquezas, concentrando seus esforços no aumento do produto interno bruto [PIB], como consequência da maior produtividade do País em todos os setores: - ciência, tecnologia, bens de consumo interno e de exportação, etc.-. Mas, a corrupção atrapalha, em muito o desenvolvimento econômico e social. O Brasil, nos últimos três anos está caminhando a marcha ré, igualmente nos três últimos anos do governo enfadonho de FHC!
Os opositores de plantão estão fazendo a festa dizendo que o País está em crise! Que crise nada! Passamos momentos piores no desgoverno do PSDB, a única diferença que neste momento a uma miscelânea de crise econômica e crise de corrupção. A crise econômica não é alarmante, e a crise de corrupção nos visita há séculos, e recrudesceu só agora, no Governo do PT! Visto que se denuncia, apura os fatos e pune-se.
No Governo de FHC, transparecia que não havia corrupção! E a privataria? E o dinheiro das privatizações? Para onde foram? FHC conseguiu o projeto de reeleição no Congresso, de que forma? Dando propinas aos parlamentares! Isto não é corrupção? A diferença que nesse governo corrupto, nada se apurava, tudo era varrido para debaixo do tapete. Falemos sobre o desenvolvimento econômico! Corrupção já está se tornando enfadonho.
O IBGE aponta surpreendentemente, que o País, apesar do irrisório índice de crescimento econômico, nos últimos três anos do Governo Dilma, tem conseguido um desenvolvimento humano razoável, em relação ao grande governo de Lula, apesar de não acompanhar, literalmente, semelhanças com os países desenvolvidos, e não poderia ser diferente. A pesquisa nacional, apurou que, apesar de ter havido uma retração na economia, nos últimos três anos do atual Governo, continua se reduzindo, também, o número de pobres e indigentes, em comparação ao Governo de FHC, que na média era de 49,3% e 26,4% respectivamente de indigentes e pobres e de 38% de analfabetismo. Após o Governo Lula esses índices caíram, sensivelmente, para 08%, 13% e 17%, respectivamente.
Alguns economistas de plantão [encomendados pela Rede Globo e PSDB e DEM] teimam em querer relacionar crescimento econômico ou simplesmente associar industrialização a desenvolvimento, pura e simples! É uma idiotice sem tamanho! A industrialização é um fator destacado na geração de trabalho e renda, na cadeia produtiva, mas por si só não é fator de desenvolvimento econômico e muito menos social, pois no Brasil o setor que mais tem contribuído na estabilidade econômica é o setor agropecuário. O Brasil, ainda é eminentemente agrícola. Isto é secular, e secular é a corrupção.

João da Costa Vital é contador, pedagogo e jornalista. Escreve às quartas-feiras em A Gazeta. E-mail: jcvital3@gmail.com



Aguarde! Carregando comentários ...


// leia também

Quarta, 30 de dezembro de 2015

00:00 - O sentido do tempo

Quarta, 23 de dezembro de 2015

00:00 - História de Natal

Quarta, 16 de dezembro de 2015

00:00 - Os beija-flores e a hospitalidade

Quarta, 09 de dezembro de 2015

00:00 - O Brasil precisa gastar menos

Quarta, 02 de dezembro de 2015

00:00 - Greves nas instituições de ensino

Quarta, 25 de novembro de 2015

00:00 - O ócio e o decoro parlamentar

Quarta, 18 de novembro de 2015

00:00 - O nacionalista Itamar Franco

Quarta, 11 de novembro de 2015

00:00 - Novas lideranças políticas

Quarta, 04 de novembro de 2015

00:00 - A corrupção e a tolerância

Quarta, 28 de outubro de 2015

00:00 - Dia do Servidor Público


 veja mais
Cuiabá, Quinta, 29/06/2017
 

GD Empregos

WhatsApp Twuitter
WhatsApp

Fogo Cruzado
titulo_jornal Quinta, 29/06/2017
F5c73c841aebeb4b3d9f89b074615722 anteriores




Indicadores Econômicos

Indicadores Agropecuário

Mais Lidas Enquete

Farmácias devem ser liberadas para aplicar vacinas na população?




waze

Logo_classifacil









Loja Virtual