Cuiabá, Sábado 22/09/2018

Cidades - A | + A

08.03.2018 | 07h20

8 de Março amanhece sob protesto de mulheres em MT

Facebook Print google plus

O 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, amanheceu sob protesto das mato-grossenses da cidade e do campo.

Priscila Mendes

Manifestantes colocaram cadeado do portão da garagem impedindo saída dos coletivos 
Priscila Mendes

 

Em Cuiabá, manifestantes trancaram a garagem da Pantanal Transportes, no bairro Jardim Vitória, das 3h30 às 5h30, impedindo que os coletivos rodassem.

Veja vídeos da manifestação.

No interior, cerca de 300 camponesas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) ocuparam a Fazenda Entre Rios, em Jaciara (150 km ao Sul da capital).

Keka Werneck

Camponesas criticam a reforma da previdência

O slogan da ocupação é “Quem não se movimenta, não sente as correntes que a prendem”, frase da militante polonesa Rosa Luxemburgo, uma das referências das feministas comunistas.

A fazenda fica na estrada da Cachoeira da Fumaça, queda d'água turística no município, e pertence ao Grupo AGB que tem atuação ainda nos município de Campo Verde e Primavera do Leste. De acordo com o MST, está penhorada no Banco do Brasil por dívidas de empréstimos e dívidas na Receita Federal por não pagamento de impostos. Além disso, constam contra o Grupo, ainda de acordo com o MST, 10 processos trabalhistas.

Nota do Movimento diz que "conforme a Constituição Federal a propriedade rural deve cumprir sua função social, sendo que uma delas é a obediência às regras trabalhistas e direitos dos empregados".

Reivindicações

Mulheres da cidade denunciam que são vítimas de crimes de feminicídio, violência doméstica, desigualdade no trabalho, da dupla jornada no serviço e em casa e até da omissão de maridos ou companheiros na educação dos filhos e afazeres domésticos.

Denunciam também que ainda são em pequeno número na política, que faltam políticas públicas de saúde e delegacias para o devido atendimento especializado às vítimas de agressão.

Criticam ainda as "cantadas" de rua e pedem respeito.

As camponesas se colocam contra a reforma da previdência do presidente Michel Temer (MDB), que consideram "uma farsa". No entendimento delas não faltam recursos financeiros e sim há sonegação de impostos de grandes empresários.

Elas reclamam da morosidade da reforma agrária e reivindicam agilidade ao Instituto nacioanl de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na vistoria de áreas que poderiam ser concedidas a famílias sem-terra.

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Que importância tem o candidato a vice?

Parcial

Edição digital

Sábado, 22/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 27.550 -1.780

Algodão R$ 118.610 -0.220

Boi a Vista R$ 128.750 -0.870

Soja Disponível R$ 72.000 -0.690

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.