Cuiabá, Terça-feira 25/09/2018

Cidades - A | + A

27.02.2018 | 14h27

Acumulado de chuva é o maior em 20 anos em Cuiabá

Facebook Print google plus
Chico Ferreira

Levantamento realizado pela Defesa Civil de Cuiabá apontou que o período de verão que começou em dezembro de 2017 é considerado atípico em relação aos anos anteriores. A média do acumulado de chuvas registrado antes mesmo do fim de fevereiro deste ano já atingiu índice histórico, sendo o maior dos últimos 20 anos, segundo o órgão de proteção.

Para se ter ideia, desde dezembro o volume de chuvas tem superado as expectativas correspondentes a 200 milímetros, alcançando a marca de 300 milímetros. Em janeiro de 2018, o acumulado ultrapassou a marca anterior de 215 milímetros e atingiu o montante de 380 milímetros.

Contudo, os dados que surpreenderam a Defesa Civil foram de fevereiro, que antes mesmo de encerrar o mês bateram recorde. Com uma média referente a 209 milímetros, o volume alcançou 381,9 milímetros, conforme a medição da precipitação chuvosa realizada no último sábado (24).

“Apuramos um acréscimo avassalador do acúmulo do mês de fevereiro. O volume está 83% acima do esperado, tivemos semanas permeadas por fortes e longas chuvas e é crucial que saibamos lidar com estas intempéries climáticas para evitar ocorrências, incidentes e acidentes indesejáveis”, afirmou o diretor de Proteção e Defesa Civil do Município, coronel Paulo Wolkmer.

A Defesa Civil orienta para que condutores e pedestres tenham cuidado ao trafegar pelas ruas durante as tempestades. “Evite passar por áreas inundadas, pois há a possibilidade de que o solo tenha sofrido uma densa erosão mediante o acúmulo das águas, além das tampas de bueiros terem sido retiradas diante da força do vento e da chuva. Se a travessia for insegura, pare o carro e ligue o pisca alerta. Em casos de descargas atmosféricas, permaneça dentro do caso - desde que ele esteja seco por dentro”, pontua Wolkmer.

Alguns cuidados devem ser tomados de forma redobrada ao buscar abrigo para se proteger, de acordo com o diretor da Defesa Civil, refugiar-se sob árvore, guarda-chuva ou qualquer local que sirva como um ‘pára-raio’ é um dos principais riscos que existe em casos de tempestade.

“O ideal é evitar essas opções e buscar proteção em instalações de alvenaria e concreto. Em casa, fique no centro do espaço e evite qualquer proximidade de janelas e portas de metal. Ao verificar os riscos de alagamento na cidade, não deixe crianças trancadas sozinhas na residência. Mantenha alimentos, roupas, remédios, documentos e água potável em posições elevadas, para evitar a contaminação ou perda dos objetos”, orienta.

“Não use telefones com fio, pois pode haver uma descarga na rede de energia, possibilitando a ocorrência de uma descarga indireta. Celulares que não estiverem conectados na tomada são inofensivos e podem ser utilizados sem qualquer risco à saúde. Estes cuidados são atitudes simples, mas que compõem o grande diferencial para que possamos enfrentar este estágio em plena segurança”, conclui Paulo.

Em casos de emergência ou assistência o cidadão deve ligar para o Corpo de Bombeiros, pelo 193, para os devidos socorros. Ao se tratar de casas com suspeitas de desmoronamento ou precisão de vistorias ou denúncias, a Defesa Civil deve ser acionada através do telefone (65) 3623-9633.

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Qual sua opinião sobre o voto nulo e voto em branco?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 25/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 26.000 -1.140

Algodão R$ 119.490 0.130

Boi a Vista R$ 131.000 0.000

Soja Disponível R$ 75.050 -0.660

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.