Cuiabá, Quarta-feira 16/01/2019

Cidades - A | + A

infraestrutura 12.01.2019 | 10h55

Cinco novos pontos de ônibus são entregues em Cuiabá e mais 200 serão substituídos

Facebook Print google plus

Luiz Alves/Sicom-Cuiabá

Luiz Alves/Sicom-Cuiabá

Cinco novos pontos de ônibus foram inaugurados pela Prefeitura de Cuiabá, somente em janeiro deste ano. As entregas são fruto de parceria público/privada, firmada pela Lei Adote um Ponto (6.154/2016), e correspondem a quatro paradas no padrão “Alencastrinho”, na região central, e um no modelo container, instalado em frente ao Hospital Municipal de Cuiabá - HMC, no Ribeirão do Lipa.

 

De acordo com a secretária adjunta da Secretaria de Mobilidade Urbana, Luciana Zamproni, o primeiro modelo se assemelha a parada da Rua Joaquim Murtinho, nos fundos da Basílica Senhor Bom Jesus. Os abrigos foram instalados em frente à Câmara Municipal, ao Estádio Eurico Gaspart Dutra (Dutrinha), ao Asilo Santa Rita e na Rua Ramiro Noronha.

 

Já o segundo tipo é inspirado na Estação Alencastro e na parada em frente ao Shopping Pantanal, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA). Nestes casos a estrutura conta com placas solares, pontos de USB, minibiblioteca, jardim suspenso e isolamento térmico.

 

O secretário da Pasta, Antenor Figueiredo, afirma que o prefeito Emanuel Pinheiro priorizou estes dois modelos distintos por conta da viabilidade de sua implantação. Sendo assim, até o próximo ano, a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) deverá substituir 200 pontos pela Capital, sanando o problema de paradas com defeito.

 

Seguindo a proposta de reaproveitamento de containers, a Semob finaliza nos próximos 15 dias a revitalização do ponto da praça Maria Taquara. A parada da Praça Ipiranga, por sua vez, terá as obras iniciadas na segunda-feira (14) e tem previsão de entrega de 90 dias.

 

Cuiabá conta atualmente com 2.500 pontos de ônibus, divididos entre abrigos e placas de indicação de parada dos coletivos.

 

Parceria com iniciativa privada

 

Figueiredo reforça que nestes casos não há gastos para a gestão, uma vez que os investimentos são feitos por empresas que participam do certame de seleção. Todos os pontos serão construídos por meio do processo de chamamento público, no qual a iniciativa privada é incentivada a aderir à política denominada “Adote Um Abrigo”.

 

Por meio dessa dinâmica, empresas conquistam o direito legal de explorar o espaço com o uso de publicidade, à medida que também assumem a responsabilidade de zelar pelo lugar, com as devidas manutenções necessárias.

 

Ele explica ainda que todo o trâmite é realizado por meio da adesão de empresas a um termo de cooperação, que resulta na construção dos pontos. "O prazo mínimo para exploração é de cinco anos, podendo ser prolongado conforme a legalidade dos trâmites institucionais", finaliza.

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

Qual sua opinião sobre a redução da maioridade penal de 18 para 16 anos?

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 16/01/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,00 1,69%

Algodão R$ 90,08 -0,35%

Boi a Vista R$ 132,85 0,26%

Soja Disponível R$ 69,90 -0,92%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.