Publicidade

Cuiabá, Quarta-feira 19/06/2019

Cidades - A | + A

18.07.2018 | 14h15

CRM interdita programa Plástica Para Todos e proíbe cirurgias em MT

Facebook Print google plus
Otmar de Oliveira

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) interditou nesta terça-feira (17) a empresa Plástica Para Todos, que não poderá realizar cirurgias até que o programa se registre junto ao Conselho, procedimento previsto para ocorrer em um prazo máximo de 30 dias.

A medida ocorre 2 meses após a morte da esteticista Edléia Danielle Ferreira Lira, 33, e a internação em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de outras duas pacientes do programa.

Por meio de nota a empresa justificou que a inscrição da empresa não havia sido realizada junto ao CRM-MT por orientação jurídica da matriz, localizada em Minas Gerais, por se tratar de “mera intermediação operacional do serviço”.

Alega que mesmo com a interdição, os médicos não estão impedidos de atuarem junto aos pacientes, o que não causará nenhum prejuízo aos pacientes, segundo a empresa. “Dessa forma orientamos que nossas pacientes procurem em horário comercial, a sede da empresa para procedimentos administrativos e financeiros”, diz trecho de nota do Plástica Para Todos.

Otmar de Oliveira

Pouco mais de uma semana da morte de Danielle, as cirurgias foram retomadas no Hospital Militar de Mato Grosso, em Cuiabá.

No entanto, surgiram outros 2 casos de complicações durante cirurgias, que foram amenizadas como intercorrências que podem acontecer durante o procedimento cirúrgico. Todos os 3 casos são investigados no mesmo inquérito, segundo o Conselho Regional de Medicina.

Segundo a assessoria do CRM-MT, a morosidade da interdição se deu em razão de diversas fiscalizações realizadas no local e sobre o funcionamento do Plástica Para Todos desde que o caso de Danielle ganhou repercussão.

"A partir da fiscalização começou o processo que resultou na interdição. Várias irregularidades foram detectadas como a publicidade antiética feita nas redes sociais vendendo as cirurgias como consórcios, por exemplo", explica.

Ou seja, o programa só voltará a realizar os atendimentos e cirurgias depois que conseguir sanar todas as irregularidades e fazer o registro junto ao CRM-MT. Em relação aos profissionais da medicina, a assessoria confirmou que os médicos poderão atuar normalmentes, desde que não seja vinculado ao programa.

Veja a nota na íntegra

A Empresa Plástica Pra Todos, vem a público noticiar que o CRM/MT, em plenária na noite desta terça feira, entendeu pela necessidade do programa registrar-se no órgão, para só então dar sequência a sua prestação de serviços. A decisão não acarretará prejuízos aos pacientes, uma vez que a relação médico-paciente não foi afetada pela mesma, pois os médicos não estarão impedidos de atuarem junto aos pacientes.

O Projeto tem foco no atendimento de pacientes que esperam a anos por um procedimento cirúrgico pelo Sus, que muitas das vezes se submeteria a cirurgias clandestinas em países vizinhos, ou que jamais teriam acesso a esse serviço, em busca da saúde mental, reparatória, qualidade de vida e melhora geral de sua saúde, proporcionados por uma cirurgia plástica.

Agradecemos o apoio de todos os pacientes, estimando que num prazo máximo de 30 dias sera possível a inscrição da empresa junto ao CRM/MT, quando tudo será normalizado, esclarecendo que o registro não tinha sido realizado por orientação de nossa assessoria jurídica da matriz em MG, em razao de se tratar de mera intermediação operacional do serviço.

Dessa forma orientamos que nossas pacientes procurem em horário comercial, a sede da empresa para procedimentos administrativos e financeiros.

Diretoria
Plastica Pra Todos

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

GD

GD

Publicidade

Enquete

Sobre o projeto do VLT em Cuiabá

Parcial

Edição digital

Quarta-feira, 19/06/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 25,65 0,98%

Algodão R$ 92,42 0,54%

Boi a Vista R$ 135,00 0,00%

Soja Disponível R$ 72,60 -0,27%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.