Cuiabá, Segunda-feira 25/03/2019

Cidades - A | + A

CRISE SEM FIM 10.01.2019 | 17h11

Em dia posse de Maduro, venezuelanas em Cuiabá não perdem a esperança

Facebook Print google plus
Ana Flávia Corrêa

anaflavia@gazetadigital.com.br

Gazeta Digital

Gazeta Digital

"Esperamos que o país melhore para que possamos voltar para casa", afirmou a imigrante venezuelana Imiere Alvare, 22, que há uma semana vive em Cuiabá. Nesta quinta-feira (10), em que o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, assumiu seu segundo mandato, ela se arriscava entre os carros em busca de seu sustento no Brasil.

 

"Sou venezuelana. Procuro trabalho ou uma ajuda. Tenho um filho", dizia a placa que a jovem segurava enquanto pedia por dinheiro. Ela saiu da Venezuela há pouco tempo junto de seu pai e de seu filho pequeno. 

 

No país, deixou a mãe e o resto da família. O dinheiro que consegue no sinal é para mandar dinheiro para os familiares e sustentar os que estão aqui. 

 

"Eu quero que tirem o Maduro, já não queremos ele. Não serve como presidente. Esperamos que tirem ele para voltarmos. Só assim para o país melhorar", sentenciou. 

 

A vinda para o Brasil foi a única alternativa que Imiere encontrou em meio à crise política e econômica que se instalou em seu país. Sem a ajuda do pai de seus filhos, chegou a passar fome. 

 

"Eu vim para cá buscando me estabilizar, para também mandar dinheiro para minha mãe. Todo mundo lá tem fome, a necessidade está cada vez pior", explicou. 

 

Nas principais avenidas de Cuiabá é comum encontrar imigrantes que veem no semáforo a única alternativa para o sustento no Brasil. Apenas alguns quilômetros separam Imiere da localização em que as irmãs Yormary Vargas, 19, e Reimar Diaz, 18, também pedem por dinheiro. 

 

As duas estão na capital mato-grossense há dois meses junto à mãe e o padrasto, além dos dois filhos de Yormary. Eles vivem em uma casa onde pagam o aluguel de R$ 400. Todo o dinheiro que conseguem no sinal é utilizado para moradia, alimentação e demais despesas. 

 

"Queremos um emprego de verdade, sabemos fazer qualquer coisa. Topamos fazer tudo, já temos até os documentos, o problema é que não sabemos falar muito bem português", explicou Reimar. 

 

Por dia, elas chegam a ganhar a média entre R$ 30 e R$ 50. Dividido por todos os moradores da casa, cada um fica com o total de R$ 8,3. Apesar do pouco dinheiro, a situação ainda é melhor do que a vivenciada pelas duas nos últimos meses na Venezuela.   

 

"A vida na Venezuela é terrível. Lá só se come uma vez por dia, se passa fome. As pessoas morrem. Se ficam doentes já são dadas como mortas porque não tem medicamento, não tem preparo", disse Reimar. 

 

"Queremos que Maduro saia porque queremos o melhor para nossa família. Queremos voltar para Venezuela, mas para voltar precisamos mudar o presidente e mudar o governo. Qualquer pessoa é perfeita, menos o Maduro", finalizou Yormary. 

 

Posse 

 

Sucessor de Hugo Chávez, Nicolás Maduro venceu com quase 70% dos votos em maio de 2018. Contudo, a eleição foi acusada de irregularidades e boicotada pela oposição. 

 

Seu segundo mandato não tem reconhecimento da Assembleia Nacional Venezuelana e de diversos países. O Supremo venezuelano e a Força Armada Nacional Bolivariana têm apoio declarado. O mandato deve durar até 2015. 

 

A Venezuela passa por uma crise política e econômica que acarretou em problemas de abastecimento e hiperinflação. Os venezuelanos deixam o país em busca de melhores condições de vida.  

Galeria de fotos

Voltar Imprimir

Comentários

Chico Ferreira

Chico Ferreira

GD

GD

Enquete

O que você pensa sobre a infância das crianças de hoje?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 25/03/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 20,30 -0,49%

Algodão R$ 98,65 -0,19%

Boi a Vista R$ 135,83 0,24%

Soja Disponível R$ 59,30 0,85%

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.