Publicidade

Cuiabá, Domingo 15/09/2019

Cidades - A | + A

REMOÇÃO DE OSSO 26.06.2019 | 18h06

Gari ganha prótese de perna e passa por nova cirurgia

Facebook Print google plus

Otmar de Oliveira

Otmar de Oliveira

Amputado há 7 meses, o gari Darliney Silva Madaleno terá que passar por nova cirurgia para remoção de uma ponta de osso na perna. O homem ganhou uma prótese, mas não pode usá-la até que o problema seja corrigido.

 

Leia também - Com perna amputada, gari atropelado por procuradora tem benefício cortado

 

A esposa do gari, Rosilda de Souza, explica que nessa quarta-feira (25) foram feitos exames e constatado o pedaço de osso que ameaça perfurar a carne da coxa, na altura em que foi amputada.

 

Reprodução

gari atropelado darliney silva madaleno

 

“Ele ganhou a prótese ontem, mas quando foi usar já sentiu a pontada no coto. Aí a gente foi ao médico e a ponta de osso apareceu no raio x. Tem que operar para tirar, senão ela vai cortar a gordura e carne”, conta a mulher que dedica o dia aos cuidados do marido.

 

Somente após a recuperação da cirurgia o paciente poderá usar a prótese e se adaptar a nova realidade, as muletas que usa desde novembro do ano passado.

 

Darliney Madaleno foi operado para remoção da perna, cortada 3 dedos acima do joelho, no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, após ser atropelado pela procuradora Luza Farias.

 

Desde então ele recebia auxílio doença, que foi suspenso esse mês. O gari irá passar por nova perícia no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), para retomar o recebimento do benefício.

 

Essa semana, um advogado procurou o casal para ajuda-los a conseguir a aposentadoria de Darliney, mas o procedimento só poderá ser iniciado após a perícia.

 

Pedido de ajuda

 

Quem puder doar qualquer quantia para ajudar a família pode fazê-lo pela conta Caixa Econômica Federal, agência 1569, operação 013, conta poupança 29280-9, CPF 616.853.051-72, Rosilda de Souza Eckstein.

 

Caso
A procuradora dirigia um Jeep Renegade e trafegava na avenida Getúlio Vargas quando esmagou Darniley entre seu carro e o caminhão de coleta de lixo. O caminhão estava parado na faixa esquerda, enquanto Luiza trafegava pela faixa central.

 

Com o impacto, Darliney perdeu uma das pernas. De acordo com informações da Polícia Civil, a procuradora estava alcoolizada. Na ocasião, ela chegou a ser presa. Em audiência de custódia, no entanto, o juiz Jeverson Luiz Quinteiro concedeu liberdade à procuradora sob fiança no valor de R$ 7,6 mil, correspondentes a 8 salários mínimos.

 

A defesa da procuradora contestou a versão de que ela estivesse embriagada no momento do acidente e alegou que ela ficou desorientada depois da forte colisão e atingiu um estado de síncope.

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

carlos alberto - 27/06/2019

auguem diga para essa família entra na justiça cotra a promotora e que existe defensoria publica para isso cade as assistentes sociais do estado e do município

1 comentários

1 de 1

Jornal do Meio Dia - JM

Jornal do Meio Dia - JM

GD

GD

Enquete

O governo de Mato Grosso decretou estado de emergência por conta das queimadas

Parcial

Edição digital

Domingo, 15/09/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,75 0,54%

Algodão R$ 91,36 -0,12%

Boi a Vista R$ 138,50 -0,36%

Soja Disponível R$ 66,05 0,53%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.