Publicidade

Cuiabá, Segunda-feira 15/07/2019

Cidades - A | + A

10.04.2015 | 14h47

Médicos vão manter greve considerada ilegal

Facebook Print google plus

O Sindicato dos Médicos de Mato Grosso (Sindimed) afirmou que o movimento grevista iniciado na manhã desta sexta-feira (10) será mantido, mesmo após a decisão judicial da desembargadora Maria Helena Póvoas, proferida também nesta sexta-feira. A magistrada considerou ilegal a greve dos médicos de Cuiabá e determinou multa diária de R$ 20 mil ao Sindicato, em caso de descumprimento.

Conforme a presidente do Sindimed, Eliana Siqueira Carvalho, os médicos ainda não foram notificados sobre a ilegalidade, mas assim que receberem a decisão vão recorrer. Para a desembargadora, a greve é irregular, uma vez que a Prefeitura Municipal ainda está em momento de negociação com os servidores.

A greve afeta principalmente as unidades de saúde básica da Capital, que estão funcionando com apenas 30% da capacidade. Somente os setores de urgência e emergência atendem com 100%. A prefeitura afirma que retomou as negociações para que o atendimento à população não seja prejudicado devido ao ato considerado ‘precipitado’.

Uma reunião de conciliação está marcada para a próxima sexta-feira (17), às 14h, no Tribunal de Justiça do Trabalho mediada pela desembargadora Clarice Claudino da Silva, e pelo coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos, juiz Hildebrando da Costa Marques.

O Sindicato afrma que acordo firmado com a Prefeitura em fevereiro não foi cumprido. Na ocasião, o Executivo se comprometeu, entre outras demandas, em chamar os 170 profissionais necessários para a área até o fim de 2015. A rede municipal conta com 693 profissionais distribuídos entre o Pronto-Socorro (253), Atenção Básica (164) e Atenção Secundária (276).

“O prazo deles acabou no dia 6 de abril e até agora nada foi feito, as coisas só pioraram. Ontem, por exemplo, no feriado de aniversário de Cuiabá, havia apenas um médico atendendo na UPA Morada do Ouro, sendo que tinha quer ter 5 médicos. Hoje só temos 2 pediatras, um na UPA mesmo e outro na policlínica do Pedra 90 para atender a cidade toda. Sem falar na falta de policiamento nas unidades de urgência e emergência, que hoje só acontece na policlínica do Coxipó”, disse Eliana.

De acordo com o Sindimed, a Prefeitura além de se responsabilizar em chamar mais profissionais, também se comprometeu com a realização dos chamados mutirões da saúde de urgência e emergência, a realização de mutirões para atendimentos e consultas e a criação de uma comissão especial para tratar sobre o reajuste salarial da categoria. Profissionais pedem também a equiparação do salário-base nacional, de R$ 10,9 mil.

“Hoje falta mais de 50% de médicos na escala da UPA e das policlínicas. Estamos sem médicos nas unidades de saúde e não é porque faltam profissionais para serem contratados e sim porque a Prefeitura diz que não está contratando, pois vão esperar o concurso [...] Nós falamos com dois Procuradores do Ministério Público e eles nos afirmaram que não há nenhum impedimento para a contratação de médicos em substituição, não pode é criar cargos novos”, ressaltou.

 

Voltar Imprimir

Publicidade

Comentários

GD

GD

Enquete

O Congresso Nacional deve aprovar a lei que regulamenta a educação domiciliar?

Parcial

Edição digital

Segunda-feira, 15/07/2019

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Publicidade

btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 18,45 -0,54%

Algodão R$ 90,63 0,34%

Boi a Vista R$ 131,35 0,27%

Soja Disponível R$ 70,00 -1,41%

Publicidade

Classi fácil
btn-loja-virtual

Publicidade

Mais lidas

Publicidade

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.