Cuiabá, Terça-feira 18/09/2018

Cidades - A | + A

10.07.2018 | 07h24

Pai de bebê indígena é identificado e quer guarda

Facebook Print google plus

O destino da bebê indígena enterrada viva será decidido após estudo antropológico. A confirmação é do poder judiciário. Enquanto o estudo não estiver pronto, a criança, que já está de alta, deve ser levada para uma casa de acolhimento em Canarana (823 km ao leste de Cuiabá). O documento vai determinar inclusive se o bebê segue para adoção.

Divulgação

O juiz Darwin de Souza Pontes explicou que está no aguardo deste estudo pedido pelo Ministério Público. O documento vai embasar para verificar se o crime ocorreu em razão de tradições dos indíos e se há compatibilidade entre as etnias da mãe e do pai.

Leia também - Bebê indígena recebe alta médica, mas seu destino é incerto

“Se a bebê receber alta antes do estudo ser finalizado, ela será levada para uma casa de acolhimento em Canarana. Após o laudo desse estudo é que serão adotadas outras medidas. A primeira será o contato com o pai, para verificar o interesse na guarda, depois será procurada a família extensa e, por último, uma família substituta (adoção)”, explicou.

Tanto a mãe da criança, uma adolescentes de 15 anos, quanto o pai, um índio Trumai, já mostraram interesse pela bebê. De acordo com o delegado Deuel Paixão de Santana, o pai da criança já foi localizado e ouvido. “Ele não acrescentou muita coisa. Disse que soube da criança no dia do fato (quando a bebê foi enterrada). Ele confirmou que quer ficar com a bebê”.

Quanto ao inquérito sobre o crime o delegado disse que vai concluir este mês. Por enquanto, continuam como denunciada apenas a bisavó Kutsamin Kamayura. A avó Tapoalu Kamayura está presa, mas é investigada. A bisavó alega que enterrou a recém-nascido porque ela não teria chorado e acreditou que estava morta.

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

O que você pensa sobre a campanha Não reeleja ninguém?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 18/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem

Indicadores

Milho Disponível R$ 25.550 0.790

Algodão R$ 121.920 0.520

Boi a Vista R$ 128.000 0.000

Soja Disponível R$ 69.800 -0.710

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.