Cuiabá, Terça-feira 18/09/2018

Cidades - A | + A

14.11.2017 | 10h32

Professores da Unemat entram em greve em 14 cidades

Facebook Print google plus
Gazeta Digital

Professores da Universidade Estadual de Mato Grosso (Adunemat) entraram em greve nesta segunda-feira (13), insatisfeitos com o escalonamento dos salários dos servidores efetivos e contratados.

A greve é também um "recado" ao governo do Estado, que, em meio à crise financeira, tenta aprovar a PEC do Teto, em trâmite na Assembleia Legislativa, como medida de contenção de gastos, entre elas a suspensão de concursos, congelamento de salários e restrição de repasses para serviços básicos, como educação.

A categoria que atua em 14 campi fez assembleias em pontos de referência, como Tangará da Serra, nesta segunda de manhã. No período da tarde, em Alto Araguaia, Nova Xavantina, Barra do Bugres e Sinop. À noite, em Juara.

Somente a assembleia de Sinop reprovou a greve e, por maioria, ficou decidido que só voltam ao trabalho quando a situação normalizar.

Secretária geral da Associação dos Docentes da Unemat (Adunemat), Luciene Neves, professora de Educação Física, ressalta que a ampla maioria está no clima de reação contra o escalonamento e a PEC do Teto.

"Decidimos pela paralisação por tempo determinado, até que paguem nossos salários em dia, até que respeitem o servidor público. Já mudaram a data de pagar nossos salários, agora escalonaram. Não nos perguntaram se concordamos, temos nossas contas para pagar e agora multa pelos atrasos. Temos colegas endividados, então não podemos aceitar isso", diz a representante sindical.

Segundo ela, a Unemat movimenta muito econominamente as cidades onde se faz presente, no comércio e nas atividades culturais também. "Sem salários, o dinheiro para de circular", pontua.

Os docentes da Unemat recebem salário de R$ 2.5 mil em início de carreira, isso se tiver apenas gradução e lecionar por 20 horas semanais. Em fim de carreira, com doutorado e trabalhando por 40 horas, o salário chega a R$ 22.1 mil.

A direção da Adunemat faria uma reunião no final da manhã desta terça-feira (14) com o governo do Estado e também com o Fórum Sindical, que articula mais de 30 carreiras estaduais.

Outro lado

O Governo do Estado é que está gerenciando o escalonamento salarial de servidores e contratados e não se posicionou sobre o assunto Unemat ainda.

Governo de MT admite escalonar pagamento dos salários de outubro

Secretário confirma escalonamento; quem ganha até R$ 5 mil recebe no prazo

Voltar Imprimir

Comentários

Enquete

Que proposta voltada às mulheres deveria ser contemplada pelos candidatos?

Parcial

Edição digital

Terça-feira, 18/09/2018

imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
imagem
btn-4

Indicadores

Milho Disponível R$ 22.000 -2.000

Algodão R$ 116.930 -0.230

Boi a Vista R$ 126.000 0.000

Soja Disponível R$ 71.800 1.130

Classi fácil
btn-loja-virtual

Mais lidas

O Grupo Gazeta reúne veículos de comunicação em Mato Grosso. Foi fundado em 1990 com o lançamento de A Gazeta, jornal de maior circulação e influência no Estado. Integram o Grupo as emissoras Gazeta FM, FM Alta Floresta, FM Barra do Garças, FM Poxoréu, Cultura FM, Vila Real FM, TV Vila Real, o Instituto de Pesquisa Gazeta Dados, Gráfica Millenium e o Portal Gazeta Digital.

Copyright© 2018 - Gazeta Digital - Todos os direitos reservados Logo Trinix Internet

É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem a devida citação da fonte.